quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Reorganização mnemônica

Percebi uma energia muito 'pesada' com um moça que trabalha comigo. Como não era a primeira vez que sentia isso quando ela se aproximava,. pedi a uma amiga médium que tbm trabalha no mesmo andar para 'dar uma olhada' na situação. Junto de mim estava o espírito de uma mulher, vestida de cigana, e que se dizia amida da tal moça, afirmando que não fazia mal a ela e que iriam sair para dançar mais tarde, ela e a jovem encarnada (a moça iria numa 'balada').

Conversamos um pouco e comandei uma regressão nesse espírito para ver qual a ligação dela com a jovem. Em uma vida passada este espírito fora mãe da moça, que foi violentada pelo pai quando criança. Ela disse que se 'vestia' assim, como cigana, para que 'ele' não a reconhecesse, pois ele estava por ali atrás delas e ela tentava proteger a sua 'filha'. Como ela se emocionou quando descobrimos a situção eu a tranquilizei dizendo que não precisava temer se afastar da moça pq nós a protegeríamos, inclusive garantindo a ela que eu 'cuidaria' da moça. Ela se tranquilizou (tbm lhe aplicamos passes) e foi encaminhada.

Logo em seguida, promovemos a incorporação do seu antigo companheiro, que estava junto da moça (a energia 'pesada' era dele) passamos a dialogar. Ele disse que 'precisava terminar o que tinha começado' e insistia em 'possuir' a tal moça, que fora sua filha em vida passada. Afirmou que a mãe da menina era uma 'vagabunda' e que a criança não era sua filha, por isso a odiava. Após trocarmos algumas palavras sintonizamos ele com seu 'futuro' a fim de lhe mostrar a 'direção' que estava seguindo e comandamos uma regressão para que ele visse outra situação onde se relacionara com a jovem. Ele viu então que ela havia sido sua mãe em uma outra vida e isso o perturbou muito pois passou a vê-la com a aparência de mãe enquanto a tinha vioalado. O ser ficou muito perturbado com essa situação e dizia consternado que não queria mais ver aquilo, que não aguentava isso.

Aproveitamos a situação para direcionar os esforços desse irmão no sentido da recuperação e lhe perguntamos se ele gostaria de recomeçar, esquecendo esses fatos desgradáveis e, tendo ele consentido, comandamos o 'apagamento' desses fatos de seua memória recente e o fizemos adormecer, a fim de ser levado para o posto de atendimento no astral, de onde seria preparado para a sua próxima reencarnação.
Temos usado habitualmente, quando o espirito consente, o 'apagamento' de sua memória ou 'reorganização mnemônica'.

A técnica é simples e consiste em se comandar o esquecimento de fatos, sentimentos, pessoas, etc. que estejam causando perturbação no ser. Um ferrenho obsessor que não consegue deixar de pensar em determinada pessoa com a qual possui ligações emocionais fortes e desarmônicas, um alcóolatra que não consegue se livrar do vício do álcool, etc. , são exemplos de casos que já tratamos com essa técnica e que apresentaram resultados positivos. É preciso lembrar que este 'apagamento' da memória é algo temporário e que na verdade é uma espécie de 'ocultamento' no inconsciente do ser daqueles fatos pois a memória é um patrimônio do ser e ninguém consegue realmente apagá-la.

Quando estamos atuando no grupo apométrico nossa energia se potencializa por estarmos ligados na 'corrente' e as sugestões e comandos que emitirmos precisam ser bem pensados pois até uma ordem mental ou pensamento nosso pode ser captada pelo espirito que está sendo atendido e ele pode 'receber' isso como um 'comando' ou uma ordem que ele precisa obedecer. Por isto os membros do grupo precisam estar todos focados no atendimento e 'vigiando' seus pensamentos. Sabemos que o ser atendido vai receber exatamente aquilo que ele merece mas no caso de 'emitirmos' algum comando que lhe causa mal poderemos, dependendo do que tivermos pensado, estar criando um carma negativo para nós mesmos.

Abraços.

GELSON CELISTRE

Nenhum comentário:

Postar um comentário