quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Kratos

     O diabo tem várias faces! Foi ouvindo essa frase que se iniciou este trabalho espiritual. A médium ouvia sem parar isso. Em seguida começou a ver uma pequena cidade com uma capela ao centro, tudo com aspecto de estar abandonado. O interior da capela estava todo empoeirado, com teias de aranha e folhas de árvores espalhadas pelo chão.
     Dentro dessa capela a médium viu um homem vestindo uma túnica escura com um capuz lhe cobrindo a cabeça. Ao lado outro homem, este vestindo um terno branco, usa óculos, gel no cabelo, e aparenta ser jovem. É ele quem está dizendo que o diabo tem várias faces e que ele vai revelar uma dessas faces, que é a do outro homem com capuz encobrindo o rosto.
     Ambos os espíritos que se encontram ali são pessoas encarnadas e estão ali em desdobramento. O que está com o capuz sou eu e o de terno é alguém que mora numa cidadezinha chamada Rochedo de Minas, em Minas Gerais, onde alguma pessoa que o conhece leu meu blog e questionou alguma coisa a esse homem, que respondeu a essa pessoa exatamente isso: O diabo tem várias faces! Esse homem pelo jeito imagina ter alguma “autoridade” espiritual ou religiosa, algum pastor talvez.
     Enquanto estamos ali, uma velhinha que também está desdobrada nessa capela me olha e se benze, com ar assustado. Esse tipo de coisa é comum acontecer, alguém lê o blog, fica impressionado com alguma coisa e vai tirar dúvidas ou perguntar para algum conhecido seu, e em vários casos as pessoas se desdobram e me procuram no astral, algumas para pedir ajuda, outras para me atacar, e outras, como nesse caso, para me “desmascarar”.
     Esse homem na verdade não tinha poder algum para me desdobrar e me levar para esse local e isso logo percebemos, mas pela sua tola vaidade um ser das trevas que quer acabar com nosso trabalho utilizou a energia dele e de outras pessoas com pensamentos similares sobre mim para me desdobrar e tentar me prender no astral.
     Como esse outro ser realmente era perigoso e já estava na hora de ter suas atividades encerradas, pois estava prejudicando milhares de pessoas, foi permitido que isso ocorresse.

     Kratos 

    Quem tem filho jovem e/ou quem gosta de games, já deve ter ouvido falar em Kratos, do game God of War, da Sony. Eu mesmo já comprei para meu filho. Kratos é um guerreiro grande e forte que enfrenta várias criaturas da mitologia grega e outras.




      Pois o ser que utilizou a energia do pastor se apresentou para o médium dessa forma, se auto-intitulando Kratos e com a aparência que o personagem tem nos games. Quando a médium me disse o nome do ser e como ele era comecei a rir, porque ela não conhecia o personagem do jogo, mas aí relatei a ela brevemente que era um personagem de game e que provavelmente esse ser devia estar zombando dela.
      Mas nesse momento informaram a ela que esse ser se utilizava da aparência do personagem Kratos como forma de se conectar com as pessoas que jogam esse jogo aqui no físico e obter energia delas, pois as pessoas, os jovens principalmente, passam muitas horas nesses jogos e dispendem muita energia mental e ectoplasma durante o jogo, o que cria as formas astrais e mentais as quais este ser estava recolhendo e se apropriando.
     A quantidade de usuários que jogam esse game está na casa dos milhares, senão milhões, e encontramos uma quantidade bastante expressiva deles desdobrados e sendo manipulados por este ser, inclusive meu filho, que tem 12 anos. Estavam todos em um enorme vale escuro onde havia milhares de adultos, jovens e crianças, todos jogadores de God of War.
     Mas eu e o pastor ainda estávamos na igreja, que a essa altura já estava cheia de “fãs” do meu trabalho, pessoas que leem meu blog e não concordam com o que eu escrevo, e nessa hora o pastor retirou o capuz da minha cabeça, sendo que as pessoas começaram a me cuspir e insultar. Isso fez com que eu sumisse dali da igreja e fosse transportado para um vale no astral onde o Kratos mantinha desdobrados os usuários do game God of War.
     Esse ser era inteligente e ele fez com que cada uma daquelas pessoas desdobradas ali me visse como um dos personagens que o Kratos enfrentava nos jogos, fazendo elas se sentirem o próprio Kratos, e encorajando-as a me atacar. Como meu filho estava ali também o tal ser o incitou a me atacar, imaginando que por conta dos nossos karmas de vidas passadas ele conseguiria de alguma maneira me derrotar ou aprisionar no astral de alguma forma.
     Meu filho no astral assumiu a aparência do Kratos e começou a me atacar, enquanto isso o tal ser satisfeito ligou as outras pessoas nele para que ele ficasse mais forte.  De fato ele absorveu a energia dos demais e foi crescendo de tamanho, juntamente como o tal ser, e me aprisionaram numa jaula, bem no meio do tal vale, e os milhares de jogadores desdobrados lá vieram em direção a essa jaula para me atacar, todos se metamorfoseando em Kratos.
     Fiquei um bom tempo preso nessa jaula enquanto continuavam a chegar mais pessoas desdobradas, aos milhares, ao tal vale, até quando o tal Kratos achou que tinha energia suficiente para me manter preso apareceu no local com sua forma verdadeira.

     Mumm-Ra

     No céu do tal vale surgiu uma múmia cinzenta que veio voando em direção à jaula onde eu estava preso e quem já tem um pouco mais de idade deve lembrar de um desenho animado dos anos 80 chamado Thundercats, onde o vilão era uma múmia mirrada que vivia numa pirâmide e que se transformava num cara bem grande forte, até meio parecido com o Kratos, quando ia enfrentar os heróis, que eram os thundercats.



      Pois essa figura exótica é quem dominava tudo ali, inclusive o Kratos, que na realidade era um ser artificial criado por ele. Esse ser já vem vampirizando os encarnados há décadas, antes através do imaginário do desenho animado, e mais recentemente, através do game God of War.
      O Mumm-Ra desceu em frente à jaula e de seu corpo irradiavam-se raios negros em todas as direções, que ao atingir os espíritos desdobrados ali os deixavam com uma aparência sombria e o estado de transe em que se encontravam se aprofundava.
       Mas como todos que deviam estar ali já estavam, os muitos milhares de gamers do God of War, não tinha mais porque mantermos a farsa de estarmos realmente presos, então emitimos um comando para que toda energia que ele retirou retornasse às pessoas desdobradas. De imediato ele começou a encolher e ficou praticamente da metade do tamanho com que chegou ali. No final prendemos o Kratos-Mumm-Ra e ele foi exilado.
       Nós ainda não temos consciência do poder de nossos pensamentos e de como a energia que geramos em nossos corpos aqui na dimensão física assume proporções gigantescas na dimensão astral. Esse na verdade é o segredo da eficácia das técnicas apométricas nos tratamentos espirituais e também o motivo pelo qual nos tratamentos físicos a apometria não tem o mesmo efeito.
      A energia manipulada na dimensão astral, a grosso modo, para ser utilizada aqui na dimensão física precisa passar por um processo de materialização e esse processo consome muita energia, por exemplo, uma quantidade de energia que no astral pode iluminar uma cidade inteira se for transposta aqui para o físico seria como a luz de uma lâmpada. Também com a energia que podemos reconstituir uma perna amputada em um espírito no astral se fosse transportada para o físico mal daria para fazer sumir um arranhão na pele de alguém.
     É por ignorar isso que muitos terapeutas apométricos e quânticos prometem coisas milagrosas que não podem fazer, como curar determinadas doenças com o uso da apometria, pois acreditam que o mesmo sucesso que se pode conseguir na dimensão astral, em termos de curas, pode ser conseguido na dimensão física.
      Tudo no universo é uma questão de energia mas também tem que ser considerado o karma, que é um regulador e distribuidor, determinando quem vai receber o que e quanto pode receber de energia.
      No final descobrimos mais uma face do diabo, e não era a minha. :) 



Gelson Celistre

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Zibion

A necessidade de um contrato social é fundamental para manutenção da ordem em qualquer civilização e quando alguns indivíduos descumprem as normas estabelecidas para a convivência pacífica e harmoniosa, se faz necessário algum tipo de punição ou coerção desses seres, tendo em vista o bem maior da coletividade.
É um erro acreditar que em civilizações mais adiantadas tecnologicamente a convivência entre todos os cidadãos ocorre livre de conflitos. O nível tecnológico não espelha o nível moral e espiritual de uma civilização. Um exemplo bem conhecido na literatura espírita é o dos exilados de Capela, em que milhões de seres de adiantado grau tecnológico foram punidos em seu planeta de origem, tendo sido exilados num planeta primitivo (a Terra), onde a etapa evolutiva em que se encontravam os habitantes desse planeta era muitíssimo inferior à deles próprios, muitos inclusive tendo se recusado em renascer nos corpos dos terráqueos por considerá-los animais inferiores.
Recentemente nos deparamos com uma colônia penal, numa dimensão astral, onde são aprisionados seres de alta periculosidade, de vários planetas e dimensões próximas. O nome dessa colônia penal é Zibion e é uma espécie de prisão de segurança máxima.
Em Zibion os detentos ficam num estado de hibernação induzida e são armazenados em cápsulas, semelhantes a uma cápsula de um comprimido (cilíndrica). Esses recipientes ficam na posição vertical e são pouco maiores que um corpo humano, devendo ter pouco mais de dois metros de altura e um diâmetro de cerca de um metro. Esses recipientes ficam cada um em uma cela, como nas prisões aqui da Terra, e os detentos ficam com as mãos cruzadas sobre o peito. Detalhe: eles estão todos nus, carecas, e os corpos estão totalmente depilados. Todos apresentam aparência humanoide.
Essa prisão lembra algo como nos filmes Minority Report, com Tom Cruise, e O demolidor, com Silvester Stallone, onde os prisioneiros ficam num estado de hibernação.


Estas cápsulas possuem tubos para ventilação e monitoramento dos sinais vitais dos detentos. A mente desses seres tbm fica num estado de hibernação, assim como seus corpos astrais, para impedir que eles acessem algum outro ser que lhes auxilie numa fuga.
O planeta onde se localiza essa prisão é bem pequeno, mais ou menos do tamanho da  nossa lua, sendo totalmente desértico, com solo arenoso, e despovoado de espécies vivas, sem plantas ou animais, à exceção dos detentos e guardas. O monitoramento do local é feito por 23 guardiões, sendo revezado periodicamente o pessoal que trabalha ali, mais ou menos como se dá em plataformas de petróleo onde os funcionários ficam durante alguns meses em alto mar e outro período quase equivalente em terra.
A colônia é formada por sete prédios de três andares cada. Existe um prédio central e os outros seis ficam ao redor dele, todos interligados por corredores suspensos. O conjunto de prédios visto de cima se assemelha à célula de uma colmeia (estrutura hexagonal) e é cercado por uma redoma energética transparente. Eles possuem armamento para defesa em caso de serem atacados, semelhantes a canhões antiaéreos que disparam raios de energia.
Um dos detentos desse sistema prisional é um ser de altíssima periculosidade e o que está preso lá é uma frequência dele, pois ele está encarnado atualmente aqui na Terra, e o curioso é que aqui ele é uma mulher aparentemente normal que leva uma vida comum e que não tem nenhuma ideia de que uma parte de sua consciência está presa nesse lugar.
Na ocasião em que estivemos nessa colônia penal todos os prisioneiros estavam sendo removidos para outro local em razão de um ataque que iriam sofrer, da parte de um ser das trevas muito poderoso, que queria justamente libertar esse ser de altíssima periculosidade par auxiliáo num ataque à Terra. E houve de fato um ataque à colônia penal mas os detentos estavam seguros em outro local e os atacantes foram neutralizados.
Existem 18.716 seres aprisionados em Zibion e cerca de 1% deles são encarnados desdobrados. Como são seres de altíssima periculosidade uma quantidade maior que essa poderia representar perigo. A equipe espiritual que trabalha conosco tem conhecimento de 20 prisões semelhantes a essa, em planetas distintos.
Estes detentos que possuem uma parte de sua consciência encarnada são monitorados constantemente e foi através desse monitoramento que os responsáveis pela colônia penal descobriram que o tal ser iria tentar resgatar seu antigo aliado. O ser que queria libertar o detento entrou em confronto direto com entidades ligadas a nossa equipe espiritual num embate que durou mais de um mês, sendo os últimos sete dias de confronto ininterrupto e que envolveu várias legiões de seres de alta estirpe espiritual, mas ao final do qual ele foi vencido.
Este ser atravessou várias dimensões e passou por dezenas de planetas, atraindo para si mais de um bilhão de espíritos de baixa vibração, sendo que alguns milhões aqui do nosso planeta quando ele já estava mais próximo, formando uma nuvem negra de dimensão muito superior à da Terra, mas apesar de ter feito isso para se fortalecer para o confronto, ele acabou fazendo uma higienização nos locais por onde passou. Uma imagem aproximada do que ocorreu seria como no filme do Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado quando Galactus se aproxima da Terra.


Seres como esse que possuem grande poder e uma mente com desenvolvimento que nem conseguimos imaginar, mas que não respeitam os outros seres, que consideram inferiores, acabam por decretar a si mesmo sua punição, pois no caso deste ele vai voltar ao marco inicial de sua evolução como centelha emanada do Criador, vai ter sua mente destruída e vai voltar ao ciclo evolutivo no reino mineral. 
Para termos uma idéia, desde que ele adquiriu pela primeira vez um ego, que se perecebeu como um ser distinto do todo, até a data de hoje, quando ele foi derrotado pelas legiões celestiais, já se passaram cerca de 280 bilhões de anos.
Este ser já viveu na Terra numa época muito antiga e ficou conhecido na mitologia grega como Cronos. Na época ele foi vencido por outros seres e foi expulso e aprisionado fora do planeta, mas desde então ele vem se fortalecendo e agora, alguns milhares de anos depois, foi quando juntou energia suficiente para tentar dominar nosso planeta com suas trevas.
Apesar de estarmos habitando num planeta primitivo onde são alocados seres os mais diversos, em estágios evolutivos os mais variados, e no qual a grande maioria possui pesados débitos kármicos, muitos deles já trazidos de outros orbes (pois foram exilados aqui), o que permite que outros tantos seres com condições e poder possam cometer diversas atrocidades, existe um acompanhamento da alta espiritualidade sobre o que ocorre aqui e de algumas décadas para cá já está ocorrendo um saneamento na estrutura psicofísica da Terra, onde os seres que ainda não alcançaram um mínimo de consciência em relação aos seus deveres para com seus semelhantes estão sendo removidos para outros orbes.


Gelson Celistre

sábado, 5 de outubro de 2013

Mediunidade na infância

     Já nos deparamos com vários casos de mediunidade na infância e não existe uma idade determinada para o surgimento dessa faculdade nas crianças, que pode ocorrer até mesmo enquanto são bebês. Ao contrário do que muita gente imagina, a mediunidade não é um dom. A mediunidade é um karma negativo que podemos adquirir de várias maneiras.



     A mediunidade, com raríssimas exceções, ocorre geralmente devido a alterações em nossa tela etérica, uma espécie de malha magnética que reveste nosso corpo astral e que é o que impede que entremos em contato direto com a dimensão astral. Essa malha não é idêntica em todas as pessoas, podendo ser mais ou menos "elástica" em determinados pontos, facilitando assim a passagem de impressões da dimensão astral para os nossos sentidos físicos, dando vidência a uns, audiência a outros, percepções, sensações, etc.
     Entre outras coisas, o assassinato é um tipo de ato que gera mediunidade por efeito kármico. Ao matar uma pessoa de modo violento ocorre uma ruptura abrupta dessa malha na vítima e consequentemente no agressor, por um efeito de espelhamento kármico
     Vou relatar um caso recente onde atendemos um menino de 7 anos com mediunidade ostensiva. Desde bem pequeno ele tem um comportamento estranho segundo sua mãe, como falar com "um tio" que só ele vê, falar coisas sobre a vida das pessoas que ele não tem conhecimento (psicofonia), apresenta mudanças repentinas de humor, agride os colegas na escola sem motivo, debocha das pessoas, tem crises de risos e em seguida de choro, enfim, a criança apresenta claramente uma mediunidade ostensiva. A mãe já o levou em psicólogo e psiquiatra e ele tomou medicação por cerca de 8 meses, sem melhora.
     Algumas pessoas questionam o motivo de "Deus permitir" que esse tipo de coisa ocorra com uma criança inocente e que não fez mal a ninguém. A resposta é simples, essa criança inocente de hoje (vida atual) é o mesmo homem de ontem (vida passada) que não respeitou tbm a vida de outras pessoas, inclusive crianças.
     No caso específico deste menino ele foi um psicopata em pelo menos duas vidas vistas por nós. Em uma dessas vidas passadas ele era açougueiro e como os negócios não iam bem e já tendo ele mediunidade por conta de débitos kármicos anteriores, escutava vozes lhe dizendo para fazer coisas. Uma das sugestões que lhe deram essas vozes foi a de vender carne humana como forma de aumentar os lucros.
     A idéia pareceu boa pra ele, que começou a matar várias pessoas para vender a carne como se fosse de vacas, porcos, ovelhas, etc.. em seu açougue. No início eram mendigos e pessoas pobres que ele atraía com a promessa de um pedaço de carne, mas depois ele começou a sequestrar crianças tbm.
     Em determinado momento a população do local começou a questionar o motivo dos desaparecimentos das crianças e temendo ser descoberto, ele incriminou uma casa de religião de negros, acusando-os de matar as crianças para rituais macabros. O local foi depredado e os membros da tal casa torturados e mortos. 
     Isso durou alguns anos, o tempo suficiente para ele matar dezenas de pessoas, e só foi descoberto pq sua esposa estava grávida (na vida atual é a mãe dele) e teve problemas na gestação, tendo a criança morrido no parto. Ela ficou muito transtornada mas ele a confortou e disse que ia pessoalmente enterrar a criança. 
     Entretanto, a cobiça falou mais alto e ele "carneou" o próprio filho morto, sendo que a esposa acabou vendo ele fazer isso. Ela não foi percebida por ele, saiu e contatou as autoridades, que o prenderam. Ele morreu louco na prisão. Muitas pessoas quando souberam que haviam comido carne humana, pq eram clientes no açougue dele, acabaram se matando por vergonha e nojo de si mesmo.
     Em outra existência ele foi literalmente um filho-da-puta e apesar de sua mãe ter deixado essa vida e se casado, ele sempre foi discriminado por isso. Ele cresceu com razoáveis condições materiais e tinha uma vida tranquila financeiramente, mas as humilhações pelas quais passou por ser um fdp lhe marcaram profundamente e ele foi novamente um psicopata, um estuprador, principalmente de prostitutas.
     Além de estuprar ele tirava delas um souvenir, cortava delas um dedo, uma orelha, um mamilo, etc., para guardar de recordação. A intenção dele as vezes era apenas mutilá-las, de modo a não conseguirem mais clientes, mas muitas acabavam morrendo por infecção ou sangramento.
     Ainda vimos várias outras vidas dele onde numa negociava filhos de escravos para bordéis de pedófilos, noutra era jogador de cartas e roubava no jogo, em outra era um cigano que arruinou muitas famílias pois seduzia e engravidava mulheres casadas para tirar proveito financeiro delas, etc. Em todas elas ele ria muito da ingenuidade das pessoas que ele enganava e roubava.
     Por estas vidas já dá para ter uma idéia de pq "Deus permitiu" que essa criança inocente esteja passando por isso na vida atual. O período em que começam as cobranças, se na infância, adolescência ou quando adulo, depende do tamanho e do tipo da dívida. 
     Havia muitos espíritos obsessores cobrando desse menino suas atitudes desvairadas de outrora, desde os negros da casa de religião que ele acusou injustamente até as pessoas que foram canibalizadas por ele, passando por maridos traídos, prostitutas assassinadas, etc.
     Vimos ainda que a relação dele com a mãe e o pai da vida atual tbm é de longa data. Em uma existência ele era homossexual e quando tinha 16 anos foi pego mantendo relações sexuais com um outro menino das redondezas de onde morava. 
     Seu pai (o mesmo da vida atual) era metido a machão mas tbm era homossexual, enrustido, e para que os vizinhos não desconfiassem dele achando que o filho tinha saído ao pai, chamou os vizinhos todos e deu um surra no filho. A crueldade foi tanta que ele quebrou um pé de um banquinho e enfiou no ânus do garoto, "já que ele gostava de pau no rabo". Ele espancou o filho até a morte nessa ocasião.
     O menino tinha uma irmã (a mãe na vida atual) que ficou horrorizada com o fato mas que não pôde intervir. Entretanto, algum tempo depois ela presenciou o pai mantendo relações sexuais com outro homem e ficou muito revoltada, tanto que começou a envenenar a comida dele, que morreu alguns meses depois sem que ninguém soubesse a causa, nem ele mesmo. Em outra vida ainda, ele foi filho de sua mãe da vida atual, que o ofereceu em sacrifício ao demônio quanto tinha sete anos de idade. 
     Fizemos o que foi possível, encaminhando os espíritos que estavam com ele e com os pais, e aconselhamos a mãe a educar a criança no espiritismo, para que ele saiba o que é mediunidade e como conviver com esse karma, um exemplo de mediunidade adquirida principalmente por conta de assassinatos.

     Gelson Celistre