quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Adoradores do demônio

Atendemos uma senhora que reclamava que de uns quatro ou cinco meses atrás a vida dela e da família 'desandou', nada dá certo, brigas, confusão, doenças, etc. Isso coincidiu com um atendimento de apometria a distância que ela solicitou a um centro espírita. Perguntei o motivo dela ter solicitado o tal atendimento e ela disse que não havia nada de errado antes, mas que ela pediu pra ver se 'melhorava'.



Pois bem, o que aconteceu é que o tal atendimento à distância abriu uma frequência de passado dessa mulher onde ela fazia parte de um grupo de pessoas que adorava o demônio, tendo realizado vários sacrifícios humanos para seu 'deus'. Depois de algum tempo parece que enlouqueceram e uma das mulheres que fazia parte do grupo foi sacrificada tbm. Esta mulher estava grávida e eles ofereceram o bebê dela ao demônio, tendo em seguida a matado lentamente e bebido seu sangue (tanto do bebê quanto da mãe).

Estavam junto dessa mulher várias vítimas desses rituais, inclusive essa mulher que fazia parte do grupo e tbm foi sacrificada. Havia um outro tbm , totalmente dementado, que se achava o próprio demônio. Essa mulher encarnada era quem oficiava os ritos, ou seja, era ela quem matava as pessoas. Claro que o ser que eles imaginvam ser 'o' demônio não passava de algum espírito trevoso que se aproveitou da oportunidade para recoloher a energia desse grupo de pessoas perturbadas.

Vejam em que essa criatura se meteu, nesta vida, por conta da ganância. Sim, pq não tinha nada de errado com ela ou a família e ela foi atrás de algum 'trabalho' com a intenção de 'melhorar'. Neste caso a idéia dela era de que a apometria funcionaria mesmo como um 'trabalho', que tiraria alguma 'coisa' ruim que poderia estar impedindo que tivesse mais sucesso material, sem que ela precisasse efetuar qualquer esforço.

Abraços.

GELSON CELISTRE

Nenhum comentário:

Postar um comentário