quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Dificuldade em aceitar seu 'karma'

     Atendemos uma moça que foi atropelada por um caminhão, tendo ficado com várias sequelas físicas, inclusive tendo perdido parte do cérebro. Mal consegue se locomover e não consegue falar, embora entenda o que escuta. Desnecessário dizer que se trata de um espírito bastante endividado mas que parece estar aceitando bem sua provação. A mãe ao contrário se mostra revoltada com a situação em que a família se encontra, com poucos recursos e tendo que gastar com tratamentos com a filha.
     Apesar de ser uma situação difícil para qualquer um, pareceu-nos que a mãe da moça a culpava por não viver tão bem quanto acha que merecia. A casa onde reside estava literalmente cheia de energia densa, com uma rede ao redor, mantendo aquele estado de coisas. A moça ao entrar não emitia nenhum som e tendo perguntado seu nome apenas balbuciou a cabeça negativamente. Havia em seu corpo astral uma série objetos presos, inclusive uma espécie de 'focinheira' de couro. Logo após retirarmos essas coisas ela já tentou falar alguma coisa, que nos soou ininteligíevel pois ela não consegue articular as palavras corretamente.
    O ser que havia colocado os objetos na moça se apresentou muito revoltado e com muita raiva. Disse que queria acabar com a familia toda mas descobrimos que o alvo principal dele era justamente quem se mostrava mais insatisfeita com a situação da família, a mãe da moça. Em uma vida passada ela era de família nobre e engravidou 'indevidamente'. Alguns meses antes da criança nascer retirou-se para uma propriedade afastada e quando teve a criança deu para uma outra mulher criar. Esta mulher era muito pobre e a criança cresceu em meio à muita miséria, chegando mesmo a passar fome.     
     Quando era rapaz e estando a mulher essa numa situação de total carência, esta revelou a ele que era filho de uma mulher muito rica, de família abastada, e o então rapaz decidiu ir atrás de sua mãe 'verdadeira'. Esta quando soube que lhe batia à porta seu filho bastardo, e temendo que fosse descoberto seu 'deslize', mandou matá-lo. Uma história bastante trágica sem dúvida mas como inocente não sofre e a Lei só cobra de quem deve, mostramos a este ser o que ele havia feito a ela em vida anterior a essa, para que ele percebecesse os mecanimos de causa e efeito, responsáveis pela situação triste em que ele se envolveu.
     Era um espírito 'manhoso' e tentou convencer uma das médiuns de que ele não vira nada, dizendo a ela que quem fez tal coisa com um filho não merecia ser mãe novamente. Outro médium do grupo entretanto captou a lembrança dele. O que aconteceu antes é que ele era um padre na época da 'Santa Inquisição' e queria seduzir uma mulher, que se recusou a ceder aos seus caprichos, tendo ele então acusado ela de bruxaria. Por conta disso ela morreu queimada numa fogueira. Era a mesma que foi sua mãe e mandou matá-lo na outra vida.
     Este ser estava meio desequilibrado mentalmente e sem condições de ser 'doutrinado'. Havia outros oito seres a seu comando que obsidiavam a família tbm, dos quais apenas três aceitaram ajuda. Os demais juntamente com esse 'perturbado' foram isolados num campo de contenção e deixados aos cuidados da equipe espiritual.


Gelson Celistre

Um comentário: