terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Pedofilia

     A energia sexual é a mais primitiva e mais forte que temos e, apesar dos muitos milênios de evolução da nossa civilização, ainda é a energia que guia a ação da maioria das pessoas. Quando bem direcionada essa energia pode nos proporcionar um ascenso espiritual, mas descontrolada ela só nos causa prejuízos. Algumas disciplinas esotéricas da antiguidade, como o Tantra Yoga, usavam essa energia para se atingir a iluminação. 


sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

Suicídio infantil

     Uma tragédia as vezes esconde relações entre os espíritos envolvidos que sequer imaginamos. Recentemente ocorreu um caso trágico numa cidade próxima daqui, mas esse tipo de situação não é raro de acontecer e eventualmente nos deparamos com a mesma notícia nos jornais. 
     É um caso que certamente chocou todos os envolvidos e pessoas próximas e respeitamos os sentimentos dessas pessoas, com as quais nos solidarizamos, mas vamos relatar o caso para que nossos leitores tenham conhecimento dos meandros kármicos que envolvem eventos aparentemente aleatórios. 
     Um grupo de pessoas estava reunido num encontro familiar, um churrasco no final de semana, e quando alguém foi sair com seu carro do evento, ao dar marcha a ré, acabou atropelando uma criança de poucos anos.



     A criança acabou indo para detrás do veículo sem que ninguém percebesse, embora seus pais estivessem a poucos metros de distância. A pessoa que atropelou a criança era o avô dela. A família está despedaçada, o avô passou muito mal depois do ocorrido, teve que ser hospitalizado, e não estranharia se ele vier a se suicidar, por conta da culpa que está sentindo.
     Mas por mais incrível que pareça se trata de um caso de suicídio infantil. A criança deliberadamente provocou a própria morte porque não queria estar encarnada. Trata-se de um espírito altamente endividado karmicamente. 
     Numa vida passada recente a criança que morreu era um criminoso muito cruel. Em um de seus assaltos, invadiu uma casa onde estuprou uma mulher e suas filhas. O dono da casa, marido e pai das vítimas do criminoso, chegou em casa a tempo de encontrar o criminoso e eles entraram em luta corporal, sendo que o criminoso o esfaqueou, mas o dono da casa era forte e também policial, sendo que ele acabou perseguindo e matando o criminoso. 
     Na vida atual o criminoso era a criança e o homem que o matou na vida passada era o seu avô que o atropelou. A mulher e as filhas que ele estuprou na outra vida nesta vida eram sua mãe e irmãs. O criminoso não nasceu nessa família por laços de amor, mas sim por laços de ódio. Apesar de ser ele o culpado pela sua morte, devido ao seu comportamento criminoso, ele culpava o dono da casa que o matou (legitimamente) naquela vida passada e nutria por todos os envolvidos um ódio extremo. 
     Ao encontrar o dono da casa encarnado ele passou a obsidiá-lo, entretanto, por ser um espírito medíocre, nem percebeu que acabou sendo atraído para a reencarnação de um familiar próximo do dono da casa. Dessa forma, como costuma ocorrer com frequência, o espírito obsessor acabou nascendo na família que ele obsidiava. O obsessor nasceu como neto da pessoa que ele obsidiava.
     Esse espírito entretanto ainda é muito primitivo e mesmo tendo encarnado o sentimento de ódio que nutria pelo homem que o matou na vida anterior foi mais forte que o esquecimento do passado imposto pela reencarnação. Ele ao sentir a presença do avô foi tomado pelo ódio que ele próprio nutriu durante anos no astral e ele preferiu morrer a ter que conviver com o homem que ele odiava.
     Esse tipo de acontecimento é possível devido ao desdobramento e abertura de frequência provocado pela reunião das pessoas envolvidas com a energia kármica que provocou o nascimento desse espírito. Aqui uma criança que mal sabia andar e falar, mas no astral um bandido cruel que odiava as pessoas ao seu redor.
     Ainda vimos outra vida desse espírito onde também era também um bandido que acabou sendo capturado e no presídio virou uma espécie de carrasco, que matou muitos outros presidiários. Pelos eventos da vida anterior podemos concluir que esse grupo de espíritos possui intrincados laços kármicos e que ainda vão se encontrar em muitas outras vidas até quitarem seus débitos entre si.

Gelson Celistre

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Constipação intestinal

     Atendimento de uma menina de 5 anos cujo problema é constipação intestinal. Ela tem apresentado esse problema há vários meses, sente cólicas terríveis e não evacuou nas duas últimas semanas. Os médicos fizeram exames e não descobriram o motivo, mas disseram que ela não tem nenhum impedimento fisiológico. A menina foi levada em psicólogos mas estes também não conseguiram resolver o problema.
   Constipação intestinal não chega a ser incomum em mulheres adultas, mas no caso desta menina, como ela acabou num atendimento de apometria é porque havia algo mais a ser tratado, além do alcance da medicina convencional.
 
          Ao abrirmos a frequência da criança foi visto um local na dimensão astral fétido e sujo, uma grande buraco cheio de lama misturada com fezes e urina, com muitas crianças desesperadas dentro dela, em grande sofrimento. Elas eram mantidas ali por um homem grande, gordo e barbudo. Esse homem é menina que estamos atendendo, uma frequência de vida passada dela.
     Esse homem criou esse local no astral depois de uma vida aqui no físico, por volta do ano 1836, quando foi médico num asilo psiquiátrico. Naquela existência sua esposa teve câncer no intestino e ele tentou de tudo para salvá-la, retirou parte do intestino em mais de uma operação, mas sem obter melhoras. Ele decidiu então fazer experimentos com os internos do asilo, retirando inteiramente seus intestinos e transplantando o intestino de animais nestas pessoas. Muitos morriam expelindo merda pela boca.
    Como eram pessoas abandonadas pelos familiares e pela sociedade, ninguém sentia falta delas quando eram informados que morreram, a grande maioria até se sentia aliviada. Ele fez esses experimentos durantes vários anos e provocou no total a morte de 387 pessoas. Nunca foi descoberto e morreu impune. Depois de morto no astral ainda conseguiu manter vários espíritos presos no tal buraco onde o encontramos desdobrado. A esposa dele naquela vida não queria que ele fizesse as tais experiências, lhe implorou para parar e que lhe deixasse morrer, mas ele não desistiu. Na vida atual ela é a mãe dele.
     Mas ao abrir essa frequência, que pode ter ocorrido por vários motivos, vários outros espíritos que foram vítimas daquele médico inescrupuloso o encontraram e passaram a obsidiá-lo. Várias sombras negras acompanhavam a menina e lhe diziam no ouvido que se ela "cagasse" ela ficaria como aquelas crianças do buraco, e faziam ela ver o local no astral. Ela sentia tanto medo que não evacuava.
     Fechamos a frequência, resgatamos os espíritos presos nela, retiramos a sombras que obsidiavam a criança e provavelmente ela vai melhorar, entretanto, haja vista a carga kármica que ela gerou só naquela vida de médico, dificilmente vai ficar apenas nisso. O mais provável é que ela nessa vida atual tenha câncer no intestino ou alguma outra doença intestinal grave, pois é muito improvável que ela tenha conseguido resgatar todo o karma gerado naquela vida, e no astral depois de morta, no tempo de pouco mais de um século. De qualquer forma esse karma vai ser pago em várias vidas.
   
Gelson Celistre