domingo, 22 de julho de 2012

Vampiros

     Numa vida passada a consulente era praticante de magia e ocultismo e se aliou a um grupo de vampiros no astral, para quem ela fornecia as vítimas. Ela atraía a seduzia pessoas para que seus amigos vampiros se alimentassem delas. Os vampiros geralmente agem como nos filmes, com a diferença de que fazem isso na dimensão astral. Porém, como suas vítimas estão encarnadas, os vampiros lhes roubam o ectoplasma (energia vital), podendo em muitos casos levar essas pessoas à morte ou ao desenvolvimento de doenças degenerativas.


     A consulente foi aliada desse grupo de vampiros durante toda aquela existência e já passando da meia idade, quando não conseguia mais atrair as pessoas para seus vampiros, eles passaram a vampirizar ela mesmo, levando-a ao óbito. No astral a consulente se juntou ao grupo de vampiros e passou a agir com eles, vampirizando pessoas encarnadas.
     No astral ela procurou por alguém encarnado que pudesse agir como ela, conseguindo vítimas para ela os demais vampiros, e encontrou um homem, o qual ela influenciou e aliciou para esse fim, tendo ele servido igualmente ao grupo de vampiros até morrer. Este homem na vida atual é pai da consulente.
     Quando efetuamos o atendimento encontramos a consulente desdobrada no astral na companhia desse grupo de vampiros, sendo que o líder do grupo nos interpelou e ameaçou quando percebeu nossa presença, mas foi preso juntamente com o restante do bando.  No local onde a consulente trabalha os empregados estavam todos presos e sendo vampirizados no astral, mas nossa equipe os libertou.
     A consulente relutou para sair dessa frequência pois se sentia muito à vontade entre eles, apesar de estar sendo vampirizada, mas teve essa frequência apagada de sua mente e foi reacoplada em seu corpo físico.
     Para poder manter a consulente nessa frequência, que era de uma vibração muito baixa, os vampiros a ligaram a um outro grupo de espíritos, do tipo góticos; pessoas todas vestidas de preto com ares sombrios, estilo dark. Nesse outro grupo a consulente mantinha um relacionamento amoroso com um dos espíritos. Através das relações sexuais o tal amante gótico da consulente lhe retirava muita energia sexual, o que fazia com que ela não se interessasse tanto em manter um relacionamento amoroso aqui no plano físico, por não sentir falta, uma vez que gastava toda sua energia sexual com esse espírito.
     Mais uma vez a consulente relutou em deixar essa frequência, aliás ela aparentava um certo grau um tanto elevado de consciência nesse estado de desdobramento, onde imaginava estar mantendo um romance com o tal espírito. Possivelmente até estava, mas como ela nos procurou justamente por estar se sentindo um pouco incomodada por ter quase 30 anos e nunca ter namorado ou mantido relações sexuais com outra pessoa, apesar de ser uma mulher atraente e educada, nós a retiramos dessa frequência e prendemos os góticos. Descobrimos inclusive que ela já tentou se aproximar de alguns homens aqui no plano físico mas o tal espírito gótico sempre dava um jeito de afastá-la deles.
     A consulente afirmou que costuma frequentar um centro que ela diz ser de Umbanda, para tomar passes e se aconselhar, mas o que vimos foi que o grupo de vampiros ao qual ela estava ligada tbm frequenta o tal centro, vampirizando os frequentadores e médiuns do local.
     Uma estratégia que os seres das trevas utilizam com frequência é a manipulação das mentes das pessoas encarnadas através da mídia, como cinema, televisão, livros, games, etc., onde os produtos relacionados a vampiros estão sempre em destaque.
     Os vampiros reais que vivem na dimensão astral influenciam e inspiram escritores, diretores e produtores de filmes para que as imagens nos filmes sejam muito parecidas com o que eles querem, para que a mente das pessoas ao assistir um filme ou ler um livro plasmem no astral essas imagens, que os vampiros utilizam. Assim eles criam verdadeiros parques temáticos com a energia de nós encarnados onde acabamos indo em desdobramento.
     Imaginem a força gerada pela mente de milhões de pessoas ao assistir no cinema os filmes da saga Crepúsculo, onde jovens moças adolescentes desejam ser a "Bela" e os jovens rapazes desejam ser ou vampiro ou lobisomem. A massificação dessas imagens faz tbm com que acabemos achando tudo isso normal, matar, tirar o sangue, etc.
     As estórias dos filmes são criadas de modo a fazer com que as mentes fracas que os assistem desejem ser vampiros pq o personagem não faz nada, vive pra sempre e ainda é colocado como o "mocinho" da trama. Os filmes passam a ideia de que viver para sempre, poder voar por ai, ter superpoderes, em troca da vida e sangue de outro ser humano, é uma coisa perfeitamente aceitável e normal, quando na verdade mascaram o que realmente são os vampiros, seres das trevas, parasitas energéticos que um dia terão que prestar contas dos seus atos perante a lei.

   
Gelson Celistre

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Conhece-te a ti mesmo

          O que representa uma vida dentre milhares? Como podemos julgar alguém por atos cometidos em uma única vida sem levar em conta sua trajetória como espírito milenar? O que sabemos nós sobre nosso próprio passado, sobre nosso comportamento em milhares de vidas passadas? O que conhecemos de nós mesmos é uma pequenina parte daquilo que realmente somos, que é a somatória de tudo o que já vivemos e fizemos ao longo de nossas muitas reencarnações.


          Segundo a tradição havia uma inscrição que dizia "Conhece-te a ti mesmo" recepcionando aqueles que buscavam respostas no Oráculo de Delfos, na antiga Grécia. Na atualidade as pitonisas foram substituídas pelos médiuns, que são nossa conexão com o mundo oculto, e o que percebemos das pessoas que procuram por respostas no mundo espiritual ainda é que nenhuma delas conhece a si mesmo.
          Recebemos uma solicitação de atendimento espiritual de uma mulher que descreveu assim seu problema: "Tenho uma dor de dentes a mais de 6 anos, ja consultei com varios profissionais da area: fiz tratamento de canal em 3 dentes retratei um deles onde me parece que a dor inicia por 3 vezes, fiz cirurgia de ápice com um buco facial, mesmo não aparecendo nada nos exames radiológicos (rx) e tomografia, como a dor não passou me encaminharam para neurologista acreditando ser problema neurológico; o primeiro neuro que procurei me pediu todos exames tomografia, ressonância magnética e coleta de licor da coluna para descartar qualquer problema de tumor no crânio e também verificar esclerose múltipla. Resultados dos exames: nada, nem um problema aparente, procurei outro neuro q ao ouvir minha história me medicou como nevralgia do trigêmeo, tomei carbazepina, amitripitilina e topiramato, resultado: engordei 12 kilos e além de viver dopada a dor continuava, a unica coisa q melhorou é que eu conseguia dormir em torno de 5 horas, pois antes disso o máximo que conseguia era dormir 3 horas, estava tão magra que as pessoas achavam que eu estava com aids. Procurei um terceiro neurologista que me indicaram dizendo que era bom, resultado: mandou eu voltar para área odontológica que meu quadro não era de problema neurológico. Retornei a outro buco facial que fez todos os exames nada constando de novo. Já cansada de tanto sofrer de dor e por ela iniciar no pre molar e depois irradiar para os outros dentes, e tambem por piorar a dor de noite, resolvi extrair o dente semana passada. Estou apavorada porque estou sem o dente e a dor continua... quero que saiba que nesses 6 anos de martirio ja passei por varios atendimentos com pai de santo, casa de umbadas, espiritismo, fiz trabalhos indicado por eles, e o que só consegui foi gastar dinheiro e nada resolveu."
          A consulta foi marcada para duas semanas atrás e à noite, no horário da reunião, estava chovendo muito forte e a consulente não apareceu. No dia seguinte recebi outro e-mail da consulente relatando que uma dia antes da reunião havia estado no meu endereço à tarde para que no dia da reunião, à noite, não houvesse nenhum contratempo, e que no dia da reunião retornou a esse endereço para a consulta. Entretanto, o endereço em que ela esteve não era o meu, pois ela pediu informações para uns pedreiros que a informaram erroneamente. Ela tbm não encontrou seu celular e não conseguiu me ligar na hora para que lhe informasse como chegar ao local da reunião. Retornou para casa e ligou para o próprio celular, sem encontrá-lo. Tbm tentou entrar na internet e estava sem sinal.  No dia seguinte achou o celular dentro da bolsa sem nenhum problema.
          Na semana passada, na reunião seguinte à que a consulente faltou, resolvemos verificar o que houve com ela e o que descobrimos foi o seguinte:

          A cirurgiã dentista

          A consulente em sua vida passada era uma cirurgiã dentista na Alemanha, na época da Segunda Guerra Mundial, bastante conceituada e ligada ao Partido Nazista, o que lhe garantiu livre acesso aos prisioneiros judeus nos campos de concentração. Ela arrancava os dentes dos prisioneiros, homens mulheres e crianças, sem nenhum tipo de anestesia ou assepsia, para fazer experimentos com implantes dentários. A maioria morria por infecção, sem falar na dor extrema que sentiam ao ter seus dentes arrancados.
          Passados mais de sessenta anos do fim da guerra, ainda encontramos na dimensão astral um grupo de espíritos ligados a esse caso. Aliás é comum encontrarmos espíritos na dimensão astral ainda vivendo na época da guerra, como se o tempo tivesse congelado, tanto os judeus quanto os nazistas. Alguns, como a consulente, já reencarnados mas vivendo uma vida dupla, sendo uma pessoa aqui na dimensão física e outra na dimensão astral.
          No caso específico da consulente ela estava desdobrada no astral fazendo o que costumava fazer, arrancando os dentes dos prisioneiros judeus, o que fazia com enorme prazer.  No campo de concentração que encontramos no astral havia nove valas de corpos com milhares de judeus mortos. Nossa equipe espiritual efetuou o resgate das vítimas e prendeu os soldados, oficiais e cientistas nazistas desencarnados que estavam lá, sendo que os encarnados, como a consulente, tiveram a mente apagada e reacoplados ao seu corpo físico.
          A dor de dente que ela sente é uma consequência direta, um retorno cármico, da dor que ela infligiu às pessoas que ela usou como cobaias, e que ainda estavam ligadas energeticamente a ela. Provavelmente vai amenizar em função do resgate dos espíritos mas o quanto não temos como precisar, ainda mais pq havia outra frequência aberta da consulente que tbm tinha ligação com sua dor de dentes, conforme veremos a seguir.

          O orfanato

          Em uma vida anterior àquela em que foi dentista nazista a consulente era diretora em um orfanato em algum país da Europa. Não soubemos se por dinheiro ou para obter algum tipo de vantagem, ou até se era por pura perversão, mas o caso é que ela colocava crianças pequenas, de 2 a 8 anos por aí, para fazer sexo oral em homens adultos. A maioria morria antes dos 10 anos e muitas tinham problemas no maxilar e desenvolviam doenças na boca por conta dos atos a que eram submetidas.
          Mais uma vez encontramos a consulente desdobrada no astral cometendo os mesmos atos de uma vida anterior. Dezenas de crianças mortas naquela existência cujos espíritos nem sabiam que estavam mortos, revivendo continuamente um sofrimento imposto por homens inescrupulosos e pela consulente.
          Efetuamos o resgate das crianças e novamente apagamos a mente da consulente e a reacoplamos de volta ao seu corpo físico, com o agravante de que ela não queria voltar e ficou muito revoltada quando resgatamos as crianças.

          Em casos assim, onde a causa é espiritual, a medicina terrena pouco ajuda pois não tratam a causa mas apenas seus efeitos. O karma que a consulente já trazia de suas vidas passadas foi potencializado por ela estar desdobrada no astral ainda cometendo as mesmas atrocidades, sintonizada com milhares de espíritos em sofrimento e absorvendo essas energias desarmônicas em seu corpo físico.
          Já íamos encerrar o atendimento quando os médiuns o observaram alguns espíritos nos atacando, espíritos de soldados nazistas, e então fomos averiguar de onde vieram.

          A base nazista

          Os soldados nazistas vieram de uma base na Groenlândia ou no Ártico, provavelmente uma base subterrânea, onde morreram congelados durante a Segunda Guerra Mundial.  Provavelmente estavam numa base que não foi descoberta pelos aliados e morreram de frio quando acabaram seus suprimentos.
          Como alguns deles conheciam a consulente, por fazer pesquisas dentárias com os judeus, acabaram atraindo ela para onde eles estavam, a fim de que ela conseguisse fazê-los voltar a vida, pois como seus corpos estão ainda congelados lá, eles acreditavam que poderiam reviver naqueles mesmos corpos.
          A questão do meio ambiente já chegou no astral pois eles estavam muito preocupados com o aquecimento global, temendo que com o derretimento das geleiras no Pólo Norte e região a base deles se tornasse visível e que os corpos descongelassem. Foram todos presos.

          Conflitos conscienciais

          No final descobrimos pq a consulente não conseguiu chegar na reunião. Um espírito, temendo que se ela viesse a nós fossem descobertas suas atividades no astral, fez com que ela não encontrasse o endereço, não achasse o telefone, etc. Este espírito era a própria consulente que, em desdobramento, queira evitar que descobríssemos suas atividades.
          Esse tipo de situação não é raro e já nos deparamos com diversos casos semelhantes. A pessoa aqui no físico está com uma situação desagradável e quer se livrar dela, no caso da consulente a dor de dente, entretanto, no astral a própria pessoa está causando situação semelhante a outros espíritos.
          Algumas pessoas sentem tanta satisfação com as atividades que praticam na dimensão astral que mesmo estando encarnadas colocam a vida aqui na matéria em segundo plano, vivendo mais em desdobramento do que aqui no físico.

          Há mais de dois mil anos o oráculo já advertia o homem sobre a necessidade de conhecer a si mesmo e percebemos que pouco avançamos nessa questão. O conhecimento exterior, tecnológico, progrediu muito nos últimos tempos, mas o conhecimento interior, sobre sua própria alma, tem ficado relegado ao segundo plano. Como dizia o oráculo, conhece-te a ti mesmo.

Abraço.

Gelson Celistre