quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Causa e efeito

     Em um atendimento recente nos deparamos com três espíritos junto à uma jovem consulente, uma moça. Um havia sido mãe dela na encarnação anterior, outro 'colega' de profisssão e o terceiro fazia o papel de 'patrão'. O espírito que havia sido mãe da consulente estava muito mal, havia morrido de tuberculose e encontrava-se muito fraco e confuso pois sentia que a moça encarnada era sua filha mas, como tem outra aparência hoje, ela imaginava que se tratava de uma amiga de sua filha que conversava muito com ela. O outro espírito que era 'colega' de profissão era uma moça tbm, que morreu jovem. As três envolvidas eram 'damas da noite', mulheres de cabaré.


     O terceiro espírito, masculino, era quem 'botava elas para trabalhar', era uma espécie de cafetão, mas mesmo este prestava contas a um superior, que era o dono da boate e este era o chefe de todos. Este é o que tinha a história mais 'bizarra'. Ele afirmava que gostava de maltratar as prostitutas e que se não trabalhassem direito lhes cortava o rosto com uma faca, desfigurando-as, para que não agradassem mais e morressem "à mingua", segundo suas próprias palavras. Ele demonstrava muita raiva das mulheres e resolvemos averiguar o motivo, já que os espíritos femininos foram doutrinados facilmente pois precisavam apenas de orientação e auxílio.
     Comandamos a lembrança da vida anterior àquela deste espírito, estando ele incorporado numa das médiuns, mantendo um outro médium vidente 'sintonizado' com ele, tendo assim além da lembrança dele e do médium onde estava incorporado, que tbm é vidente, a visão de um outro médium. Vimos que na vida imediatamente anterior ele era menino e era frequentemente espancado pela mãe quando criança, além de ter sofrido violência sexual por parte de seu pai. Uma vida trágica sem dúvida.
     Recuamos à vida anterior a esta e encontramos então esse espírito como pai de família, tendo recebido em seu lar como filho um menino que era homossexual. Nesse instante incorporou em outra médium o espírito que foi o filho homossexual dele naquela existência, emocionado, e relatou que ele 'já nasceu' daquele jeito (homossexual), que não tinha culpa de gostar de homens e que percebeu isso muito jovem ainda. Mas seu pai não aceitava a situação e em certa ocasião o encontrou junto de outro menino e o espancou muito, machucou-lhe tanto que 'destruiu' seus órgãos genitais.
     O espancamento pela mãe e o estupro pelo pai se tornam claros como consequência direta das ações desse espírito na vida onde não aceitou a opção sexual do filho e o desrespeitou como ser humano. Mas isso não foi tudo. Nesta última existência onde ele era o 'cafetão' das moças ele tbm nasceu como homossexual e a violência com que tratava as mulheres se devia em parte tbm pelo fato dele ter inveja delas. A presença dele especificamente com essas duas e a moça encarnada era em função de que naquela existência, a moça era filha de uma prostituta com o chefe dele, o dono da boate, o qual tbm utilizava este seu assecla para sua satisfação sexual, além de se utilizar tbm das 'suas' prostitutas.
     O cidadão esse então tinha muita raiva e inveja pq a moça (a encarnada de hoje) era filha de uma das prostitutas com o 'chefe', que pelo jeito tbm era o grande amor da vida dele.
Observem o encadeamento cármico dos eventos nessas três últimas vidas desse espírito. Um ser ainda muito rude espiritualmente, vivendo em função de instintos básicos. Por conta de sua própria vibração, determinou para si mesma 'pena' que aplicou a outro espírito. É claro que não podemos avaliar por três ou quatro vidas a trajetória de um espírito que teve muitos milhares de vidas, mas por estas últimas percebe-se tratar de um ser que estava vivendo com muita brutalidade. Nestas três últimas vidas dele a ação da lei de causa e efeito é percebida com muita clareza.


GELSON CELISTRE

Nenhum comentário:

Postar um comentário