terça-feira, 6 de setembro de 2011

PJ e o ladrão de raios

Não, este post não tem nada a ver com o filme "Percy Jackson e o ladrão de raios", o PJ  no título é abreviação de Pai Joaquim (PJ), e no final do post vcs vão entender o pq da paródia. Muitas de nossas postagens geram tumulto entre seguidores e/ou admiradores de alguma "filosofia" ou seita, como já ocorreu quando relatamos sobre os cursos quânticos e cósmicos e, mais recentemente, sobre o reiki.  Agora foi a vez dos partidários do "Pai Joaquim"  (PJ) se manifestarem.


Antes de mais nada deixo claro que todos tem o direito de acreditar naquilo que bem entendem e, se estão felizes com isso, ótimo. Entretanto, tbm temos o direito de afirmar o que acreditamos e, sobre o PJ, temos a convicção plena de que era apenas um astuto espírito trevoso, que se aproveitava da ingenuidade das pessoas, muitas das quais se acham muito "espiritualizadas", para coletar energia (ectoplasma) e utilizar essas pessoas em desdobramento para finalidades menos nobres. Nada temos contra pretos-velhos ou qualquer outra entidade que se apresente sob roupagem fluídica de grupos tidos como minoritários como índios, negros, orientais, etc.

Uma pessoa que se acredita muito espiritualizada postou alguns comentários no post do Pai Joaquim, movida aparentemente por sua indignação por estarmos "difamando" o tal preto-velho. Esse relato vai ser interessante pq quase ninguém sabe o que é capaz de fazer no astral, de mal, aos outros quando sente coisas negativas. Esta pessoa estava ligada a um grupo de entidades das mais trevosas, que se aliaram tbm com nossos inimigos "reikianos" no astral para nos atacar, a mim e a médium que trabalhou comigo no caso do PJ.

A médium passou todo o dia muito mal, com dores, vômitos e mal estar, e eu fui acometido de uma forte dor de cabeça. Quando tivemos oportunidade de ver do que se tratava, nos vimos ambos desdobrados numa região do astral inferior, sendo atacados por um enorme demônio. Este ser era todo negro, tinha dentes pontiagudos, asas como as de um morcego, um rabo comprido, e garras com enormes unhas, com as quais nos mantinha presos. Uma das garras desse ser apertava o corpo da médium e a outra apertava minha cabeça.

Logo que sintonizamos com essa frequência nossa no astral, nos projetamos nela em desdobramento supraconsciente, como mago,e  invocamos um dragão para nos auxiliar com o tal demônio. Eles entraram em luta corporal e o demônio teve que nos soltar para enfrentar o dragão.

Mal se viu livre das garras do tal demônio, a médium foi atacada por uma bruxa, sentindo uma dor terrivel em seu ouvido. Viu no astral seu ouvido e olhos sangrando e a tal bruxa dizendo que ela iria "se esgotar em sangue". Essa bruxa estava em outra frequência e observava a luta entre o ser demoníaco e o dragão através de uma bola de cristal.

Ela percebe a desvantagem do demônio ante o dragão e envia outros demônios menores, que sobrevoam o dragão e tentam atacá-lo. O dragão por fim derrota o demônio alado comandado pela bruxa, e tbm os demônios menores. É um cena surreal, pois o dragão os capturou com a boca e depois os cuspiu junto com bolas de fogo.

A bruxa se desdobrou em duas para poder nos atacar, juntamente com a turma dos "raios" coloridos (mais uma, essa parece que eram 12 raios). Uma mulher com o símbolo de um raio na cabeça, um homem de turbante, um de preto, e outros com túnicas, roxa, rosa, verde, azul, marela, etc. Tbm havia ali um "reikiano" com uma roupa preta e uns penduricalhos no pescoço com os símbolos do reiki e outros. A bruxa usava uma túnica vermelho-escarlate, com uma capa preta por cima. A bruxa é a única encarnada desse grupo, os demais são todos espíritos desencarnados.

Apesar de estarmos sendo atacados, a cena não deixou de ser cômica, pois o local ficou parecendo uma discoteca dos anos 80, com os seres todos enviando raios contra nós, cada um de uma cor diferente, de acordo com  a cor da roupa que usavam. Criamos um campo magnético de proteção e, enquanto a médium mantinha o campo, criei vários recipientes, semelhantes a caixas de acrílico, cada um de uma cor diferente (as cores dos raios coloridos).

Os seres dos raios viram os recipientes e ficaram com mais raiva ainda, pq perceberam pq os criei para os prender lá. Se uniram e nos atacaram mais enfurecidos ainda, como se tivessem juntado seus raios em um só, o que facilitou nosso trabalho, pois os prendemos todos de uma vez através desses raios e os fizemos volitar cada um para um dos recipientes, onde ficaram presos. Nosso oponente "reikiano" ridiculamente criou enormes símbolos de reiki para nos atacar com isso, mas o prendi num dos simbolos que ele criou.

Me dirigi então para a bruxa, que estava desdobrada em duas, e a "unifiquei", paralisando-a depois disso. Nesses casos de desdobramento inconsciente pouco se pode fazer, mas fizemos ela esquecer essa frequência e a mandamos de volta ao corpo físico.

Resumindo: a bruxa encarnada se indignou com a revelação sobre o PJ e invocou a turma dos raios coloridos para nos atacar. E ainda por cima se aliou com uma entidade trevosa reikiana. Felizmente conseguimos "roubar os raios" dessa turma e os aprisionar nas caixinhas coloridas.

Bom, mas desgraça pouca é bobagem e os deuses do Olimpo devem estar mesmo com raiva da gente pois descobrimos que estávamos presos em outra frequência. Esse local onde estávamos presos era um imenso vazio e pairando no ar acima de nós havia três seres, estilo mago, com túnicas compridas, cada uma de uma cor diferente: azul, vermelha e preta.

Nos olhavam com frieza, como se estivessem decidindo o que fazer conosco. Então um deles desceu volitando até a minha frente e me fez uma proposta. Queria que eu me aliasse a eles e utilizasse meu trabalho para eliminar os inimigos deles e os encobrir. Respondi que não, pois jamais voltaria mais para o lado das trevas e então ele fez menção de me atacar.

O tal ser fez uns gestos no ar, como se fosse um artista marcial, que fez surgir algum tipo de energia nas mãos dele, que ele arremessou em minha direção. Cotra-atacamos e o derrotamos. O que veio a seguir tava mais para algum filme do Harry Potter, pois foi um tal de um jogar energia contra o outro, explosões e estrondos enormes, mas para resumir, chegou um dragão enorme, que era o líder dos 3 seres que nos aprisionaram ali. O bater de asas dele provocou um vendaval que quase nos jogou longe.

O dragão tem muita força, uma energia muito densa, mas conseguimos prendê-lo numa bola de energia. Ele urra como um animal mas não conseque se libertar. Um dos guardiões da nossa equipe nos diz que estes seres serão todos exilados. Eram todos ligados ao Mago Oslon, o criador do reiki. Negociavam com ele o excedente de energia que ele não utilizava e com sua prisão e a de vários de seus discípulos resolveram intervir em nossas ações. Isso tudo, magos negros, demônios e dragões, estava ligado a uma pessoa que se acha muito espiritualizada, e que ainda é terapeuta.

É um interessante caso de desdobramento inconsciente onde a pessoa na dimensão astral tem um comportamento (aparentemente) oposto ao que ela tem (ou acredita que tem) aqui no plano físico. Essas pessoas, vaidosas em seu pretenso conhecimento e "elevação" espiritual, são facilmente utilizadas por entidades trevosas, não só pelo envolvimento delas em vidas passadas, mas principalmente por elas ainda terem esse sentimento de superioridade, de se acharem melhores que os outros, mais sábias, especiais, mais evoluídas, etc.

Abraço.

Gelson Celistre.

8 comentários:

  1. Oi Gelson

    sem julgamento, eu queria te perguntar uma coisa: vocÊ acredita que estes seres das "trevas" utilizam energias amorosas em suas construções? Certa vez, um médium vidente de um grupo de apometria do estado de SP viu canos que saiam de um shopping center e o grupo destruiu os canos. Parece que ficaram dias sofrendo as consequencias deste ato, pois apesar de alimentar as trevas, tais canos retiravam energia de vaidade, orgulho etc. de dentro daquele ambiente comercial. Nesse sentido que pergunto. Se o reikiano, eu ou quem quer que seja, esteja imbuido de boa vontade, de amor sincero, serão sugados por tais entidades? Se "só o amor constroi", será que também constrói as "trevas"?

    Um forte abraço
    Adilson

    ResponderExcluir
  2. Oi Adilson,

    Os magos trevosos podem sim. Ja nos deparamos em vários atendimentos com reservatórios de energia (ectoplasma) recolhidos de pessoas, principalmente médiuns, imbuídos de boa vontade.
    Em alguns dos casos de desconexão do reiki a energia que eles recolhiam dos reikianos foi inclusive utilizada por nossa equipe espiritual para tratar os socorridos.
    Senao me engano, no relato sobre a Confederação Intergalática ocorreu caso semelhante.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Este texto é bem caractarístico dos quem trabalham com Apometria e soltam suas labaredas para todos os lados, achando que sempre estão sendo "atacados". Pura fantasia, coerente com a Teoria da Conspiração.

    "Com o bom, sou bom; mas mesmo com o que não é bom também sou bom, pois, boa é a virtude" (Lao-Tsé)

    Conheço a pessoa a qual você se referiu. Doce e do bem. Sinto dizer que você está enganado. Melhor "afinar" seus receptores.

    Paz e Luz!

    José Cláudio

    ResponderExcluir
  4. legal a historinha... me lembrou caverna do dragão.

    obrigado pela lembrança amigo

    ResponderExcluir
  5. é interessante saber que existem entidades mal intencionadas por ai como o pai Joaquim; porém a verdade é uma só e é divina... enxerga a verdade aquele que anda na Luz. Se a lei do retorno é aqui e é agora, então, não estamos aqui para julgar nenhuma pessoa, muito menos entidades trevosas.
    Vejo por ai muitos grupos apometricos que cobram para realizar consultas, vejo comandantes de grupos cobrarem para realizar cursos de apometria. Vejo muita coisa por ai que não vejo como certo, mas não estou aqui para avaliar algo ou alguém. estou aqui só pra alertar que não é o nome da entidade, a origem da entidade ou os atos da entidade que vão nos prejudicar e sim nós mesmos.
    Não adianta ter o conhecimento nas mãos e não ter a compreensão. Se nem Deus nos julga pois ele sim sabe a verdade, então como nós que não sabemos de toda a verdade julgamos o próximo?
    Fica a dica, antes de falar dos outros, fale de você mesmo, perceberá que é mais difícil...

    ResponderExcluir
  6. Pois é Luiz... eu não sigo esse discurso piegas de "não julgar" pois em todos os atendimentos tenho que decidir o que fazer com as entidades, trevosas ou não, com as quais nos deparamos e cada decisão dessas é um julgamento e eu tenho condições de arcar com as consequências.
    O intuito dos relatos é alertar as pessoas para a realidade do mundo espiritual e não para reproduzir crendices e bobagens esotéricas.
    Existem muitos aproveitadores usando o nome da apometria para cobrar absurdos por cursos que nada ensinam e alertamos para isso tbm em nosso blog. Atualmente estamos ministrando um curso de desenvolvimento mediúnico totalmente gratuito e só cobramos pelos cursos quando temos que nos deslocar para outros estados; e mesmo assim o valor fica em torno de R$ 100,00.
    Sobre falar de mim, minhas obras falam por mim.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  7. eu em sonho fui batizada pr uma bruxa. e nesse mesm tempo se abriu uma porta la tinha 2 crianças querendo 7 laranjas e eu dise que so tinha duas. mas a bruxa me esperava na porta da cozinha era bonita e jovem. ela me disse que daquele dia en diante eu era dela, e me batizou com uma vasoura de ervas. dali en diante forao sonhos continuos com ela. hoje ela chega em min.dentro de um terreiro de umbanda na linha de quimbanda.ela vem curvada nao e de falar ela me limpa das energias (ruins) acredito eu. ela me deu o nome de rufina em sonho e acordei num impulso, com esse nome na cabeça. outra x ela passou por mim e me deu o nome de aurora.gostaria de ajuda e de uma explicaçao.fui trabalhar numa loja mistica onde se vendem bruxas e eu coloquei o nome de rufina na bruxa maior. pessoas chegam la e fazem pedidos que sao realizados e agradecem dando incenços e maças.gostaria de saber se ela tem possibilidades de ser um bom espirito mesmo senbdo bruxa. desde ja agradecidsa.

    ResponderExcluir
  8. Oi Avilis,

    Sem chance de ser um espírito bom.

    Abraço.

    ResponderExcluir