domingo, 12 de junho de 2011

O pai-de-santo

O caso que vou relatar é referente a um consulente que, como ele mesmo disse, se criou "... desde criança em meio a Umbanda, pois meus pais frequentava desde quando me entendo de gente." É uma situação que pode ser considerada "típica": o sujeito está com algum problema na vida e acha logo que foi alvo de algum "trabalho" de magia.

Cada pessoa enxerga o mundo de acordo com os "filtros" que cria para si mesmo ao longo de sua existência e no caso de pessoas ligadas a religiões que lidam com magia e feitiços, a causa é algum "trabalho". Mesmo a pessoa não sendo seguidor de alguma desses religiões, geralmente umbanda e candomblé, se ela for até um terrreiro sempre vão lhe dizer que fizeram um trabalho pra ela. A pessoa geralmente acaba convencida de que tem que fazer um outro trabalho para desmanchar o suposto trabalho feito e aí acaba se enrolando mais ainda. Esse é o caso do consulente que nos procurou, cujo histórico segue abaixo:

jogo de búzios é uma das artes divinatórias utilizado nas  religiões tradicionais africanas
e na religiões da Diáspora africana  instaladas em muitos países das Américas. Fonte: Wikipédia.
"Depois de ter um grande problema num relacionamento ao qual não dava certo, muitas brigas, e não conseguia me sair por mais que eu desejasse acabava voltando acabei descobrindo que essa minha ex-namorada andava em um terreiro juntamento com sua mãe. Imaginei logo que poderia esta sendo alvo de magia por parte das duas, pois o que passava com ela e mesmo assim não a deixava só podendo ser por isso mesmo e tmb queria saber se estava sendo traido. Procurei um "pai de santo" indicado por uma conhecida pra ter certeza de td atraves dos buzios e foi confirmado ou fui enganado, não sei, por ele nos buzios. Me mandou tomar uns banhos, fazer umas limpesas na casa e uns ebós.


Terminei com essa minha ex-namorada e comecei com uma outra moça que esto com ela até hj mesmo antes de tomar esses banhos. Após um tempo, ele entrou em contato comigo perguntando se eu não queria tomar os ebós para abrir os caminhos. Nesse tempo ja comecei a sentir sintomas de ansiedade e angustia e um mal estar tremendo. Aceitei tomar os banhos foi ai que as coisas pioraram mesmo td se agravou mais ainda. Dificudades financeiras, comecei a sentir uma certa aversão a minha namorada sem motivos, impotencia e o pior que me assola até hj: pensamentos homossexuais. Detalhe: esse "pai de santo" é homossexual. Continuei tomar alguns banhos para ver se as coisas melhoravam e nada aconteceu que comecei a sentir sintomas mediunicos: pulsar no chakra básico, formigamento no topo da cabeça, arrepios, esgotamento e um sentimento muito ruim quando acordava pela manhã."


Relatei isso ao "pai de santo" e ele falaou que tinha que trazer umas galinhas para dar pra um exu e tomar outros banhos sendo que futuramente me iniciar no candomble para tudo isso acabar. Como não melhorei nada e paralelarmente descobri seu blog com os relatos comecei a me afastar. Comecei a frequentar um C.E Kardecista e melhorei bastante, mas ainda sinto algumas coisas como problemas financeiros, variação de humor, ja estou voltando a sentir aversão a minha namorada novamente e pensamentos homossexuais."


Primeiramente queremos deixar claro que nada temos contra religiões afro-brasileiras, candomblé e umbanda, pais-de-santo ou homossexuais. Em todas as atividades humanas existem os bons e os maus e o fato de termos que retratar aqui os maus não significa que não existam os bons. Não relatamos isso com a finalidade de denegrir nenhuma religião ou opção sexual de ninguém, mas para servir de alerta aos que se virem enredados por pessoas de má-fé que, essas sim, denigrem o nome da religião que dizem praticar, fazendo-se passar por sacerdotes mas agindo na realidade como feiticeiros vis e inescrupulosos.

Ao sintonizar com o consulente os médiuns identificaram vários feitiços feitos pelo tal pai-de-santo para que o consulente "virasse" homessexual e desejasse se relacionar com ele. Esse pai-de-santo é um vampiro sexual. Ele se liga sexualmente às pessoas para lhes vampirizar, é muito vaidoso e já fez isso com muitos outros rapazes que foram até sua terreira tentar resolver algum problema. Em seus delírios mentais ele acredita que todos os homens que o procuram estão interessados nele e que os problemas que eles trazem são apenas desculpas que usam para se aproximar dele. Desmanchamos os feitiços que ele fez contra o consulente e tbm para outras pessoas.

Ligado a ele no astral como seu "santo de cabeça", estava um espírito feminino que se auto-intitulava de mãe-de-santo. Esse ser manipula o pai-de-santo a seu bel prazer e estava ligado a uma vasta organização trevosa, que, sabedores do atendimento agendado pelo consulente, se preparou para nos atacar. Incorporada numa das médiuns, conversei com a tal mãe-de-santo, que disse haver se preparado muito para estar conosco, e que nada arrancaríamos dela.

Como os médiuns não estavam conseguindo ir além, me desdobrei e intervi. Abraçando-me à tal mãe-de-santo provoquei um redemoinho que fez com que o grupo todo fosse transportado para uma região do astral de baixa frequência. Era uma caverna no umbral onde todos nós estávamos desdobrados, deitados em macas. Ao chegarmos no local vários seres encapuzados tentaram nos atacar mas foram imobilizados. Nossos corpos naquela frequência foram reacoplados em nossos corpos físicos e o local foi destruído. Sermos atacados por seres trevosos já é algo comum e estamos acostumados e preparados.

Para finalizar fica nosso alerta aos que procuram os caminhos mais fáceis, pois é sempre mais fácil colocar a culpa de nossos problemas em trabalhos, obsessores, etc., quando na realidade a responsabilidade é nossa. Se a pessoa for numa igreja evangélica vão dizer que é o demônio, se for num centro espírita dirão que é algum obsessor, e se for numa terreira vão dizer que é um "trabalho".

Seres de luz, ou seja, espíritos mais elevados na escala evolutiva espiritual, não se intrometem em questões corriqueiras do nosso dia-a-dia, sejam problemas financeiros, sentimentais ou de saúde. Cada um de nós está aqui para aprender a ser um espírito bom, digno e ético, e as dificuldades que enfrentamos são o que vai nos possibilitar um crescimento enquanto seres humanos.

Não importa com que nome vc os chame, seja de orixás, santos, anjos, arcanjos, mestres ascensos, etc., nenhum deles pode fazer aquilo que compete a vc mesmo fazer, ou seja, resgatar seus próprios carmas. Se está com dificuldades financeiras, trabalhe mais, se está sem emprego aceite qualquer trabalho, vá de casa em casa se oferecendo para limpar um jardim ou coisa parecida, se não é correspondido no amor aceite a vontade do outro e procure outra pessoa, lembres-se que vc já teve milhares de vidas e que já se apaixonou milhares de vezes e amadureça emocionalmente, enfim, procure agir como um ser responsável pelos seus atos.

Abraço.

Gelson Celistre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário