quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Nada dá certo!

   Atendimento de um homem, trinta e poucos anos, com a queixa de que 'nada dá certo' em sua vida. Disse que num período de 10 anos mudou-se mais de uma vez por ano, é autônomo e não consegue bons trabalhos, etc.
    Junto dele havia o espírito de uma mulher dementada, que incorporou numa das médiuns e disse que não podia falar pq a proibiram. O ser que a colocara junto dele tbm já estava presente. Conversei com ela que não lembrava de conhecer o consulente, disse que o 'outro' a mandou ficar perto dele apenas para enlouquecê-lo.


    Fiz ela lembrar do passado e ela vislumbrou então sua existência terrana passada, onde ela, filha de um homem de muitas posses, se apaixonou pelo consulente, então um belo rapaz. Ocorre que este estava interessado apenas no dinheiro da moça e para conseguir se livrar dela ele a enlouqueceu, literalmente, e a internou num hospício. Deixamos ela sintonizada num momento passado onde ainda não estava louca e passamos a conversar com o 'outro' espírito, que foi quem a colocou junto do consulente.
     Este disse que odiava o consulente e sua única intenção era a de acabar com ele. Naquela existência esse espírito era sócio do pai da consulente, que faleceu logo depois dela casar. Apesar de ser bem mais velho que a moça, esse homem gostava dela e pretendia casar com ela. Ele desconfiava do consulente e tentou alertar a mãe da moça, mas foi em quase em vão, só não foi uma tentativa totalmente frustrada pq o consulente se incomodou com o fato e o envenenou, provocando a sua morte.
     Com a morte dele e a moça internada num hospício, o consulente ficou gerenciando todos os negócios da familia da moça.
Como sempre acontece nesses casos, ele tinha uma amante. Como tbm costuma ocorrer, ela o enganou e tirou dele tudo o que ele amealhara da família de sua esposa. Ele morreu mendigando comida na rua.
     A ex-esposa, que ainda estava incorporada em uma das médiuns, lembrou que antes de morrer naquela vida, num dia em que estava tomando ar no jardim da instituição psiquiátrica onde vivia, viu o consulente olhando pra ela pelas grades que a separavam da rua. já em estado de mendicância.      Encaminhamos ela para o hospital e conversamos com o 'outro', que deu um pouco de trabalho para largar a obsessão, como sempre já haviam se envolvido num triângulo amoroso em outra vida, onde o consulente foi o traído. Por fim ele aceitou ir conversar com nossa equipe e desistiu da vingança, pois ficaria junto com a moça no astral.
    Vale mencionar que o consulente é frequentador de terreiros, já 'fez a cabeça' com sangue e tbm inúmeros trabalhos, regados a sangue, para que as coisas 'dessem certo'. Foi orientado a se afastar desses locais e a tomar um banho de sal grosso, de corpo inteiro, para se limpar energeticamente.   
   Quem contrata trabalhos de magia regados a sangue está assinando um contrato onde o pagamento é a escravidão após a morte, além da vampirização que já começa enquanto a criatura ainda está encarnada. Nenhuma entidade 'de luz' necessita do sangue de um animal inocente para fazer qualquer coisa.


Gelson Celistre.

4 comentários:

  1. Olá Gelson!
    Pra mim tbm nada dá certo, fiz um atendimento com um grupo apometra, a distância, foram marcados 3 atendimentos, em 3 semanas consecutivas, essa semana é o último. A casa apômetra não oferece retorno, segundo eles devido ao grande número de atendimentos realizados.
    Então, gostaria de perguntar como posso saber se o atendimento foi realizado, se obteve sucesso ou se são necessários mais agendamentos de atendimentos. Quanto tempo demora pra ver os resultados? Estou com medo, pq durante os atendimentos fiquei em oração em minha casa, mas acabei pegando no sono eem todos hehe
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  2. Oi,

    A grande maioria das casas que trabalham com apometria, senão todas, não informa nada ao consulente, nem nos atendimentos presenciais.
    Se a casa oferece um atendimento à distância eu imagino que é pq tem como realizá-lo, então é de se supor que ele vai ocorrer nos moldes do que foi informado.
    Agora se obteve sucesso e se são necessários outros atendimentos isso só quem fez o atendimento pode saber. Aqui em meu grupo somente em raros casos fazemos um segundo atendimento e mesmo assim meses depois.
    Os resultados dependem muito do merecimento do consulente, da capacidade do grupo, dos seres envolvidos, etc., esse tipo de coisa não se tem como mensurar.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Gelson

    Qual o objetivo de não informar ao paciente o que está acontecendo??

    Tmb já fiz um atendimento a distancia, porem não vi efeito, pelo menos visível a mim, fiz um segundo e a mesma coisa. Será que os presenciais são mais eficazes.

    Hj tive grande melhora mais acho que foi devido a minha mudança de atitude e muita prece.

    ResponderExcluir
  4. Oa grupos que não informam o fazem pq acreditam que o consulente pode ficar 'impressionado' com os fatos relatados e 'refazer' ligações que foram desfeitas ou sintonizar novamente com situações semelhantes.
    Como j[a disse a melhora depende de vários fatores, principalmente do merecimento do consulente.
    Apesar da misericórdia divina nem sempre a Lei permite que a criatura seja beneficiada na hora de colher o mal que ela mesma semeou.
    Abraço.

    ResponderExcluir