segunda-feira, 2 de março de 2020

Acidente de trânsito

     Este post é um exemplo de como agem os espíritos das trevas quando querem nos afetar. Eles sabem que para a grande maioria de nós a questão financeira é um fator muito importante na vida, pois vários outros fatores dependem dele, e que qualquer contratempo que demande gastos fora do orçamento nos afetam de vária maneiras, então agem no sentido de manipular nosso carma para nos causar prejuízos financeiros e assim nos desestabilizar mental e emocionalmente.

      Esta semana estava trafegando com meu carro numa avenida da cidade onde moro e um carro que ia na frente quase causou um acidente. O motorista do outro carro foi desviar de um buraco na pista e cortou minha frente, tive que frear e quase bati nele. Na mesma avenida mais a frente ele fez a mesma manobra perigosa e novamente me fechou. Tive que frear novamente, mas dessa vez reduzi a velocidade e deixei o carro se afastar, pois vi que o motorista estava dirigindo com imprudência. 
     Eu estava sozinho no carro nesses episódios mas na mesma manhã tive que levar minha esposa e filhas no centro da cidade, estávamos trafegando numa via preferencial quando um carro que ia cruzar a pista parou na esquina e quando passei ele acelerou para atravessar, batendo no meu carro.
     Como ele havia parado e estava arrancando e eu estava passando numa velocidade maior o carro dele parou quando bateu, mas amassou parte da porta traseira e do parachoque. Não chegou a ser algo grave, o outro motorista parou o carro, reconheceu que estava errado e se prontificou a pagar o conserto do meu carro, fomos a uma oficina e resolvemos tudo.
     Na hora do acidente não tinha me lembrado das freadas que tive que dar mais cedo naquela manhã, mas depois do ocorrido lembrei que era o mesmo carro. Como não existem coincidências resolvi verificar em nossa reunião o que havia de espiritual envolvido no acidente.
     Descobrimos que o outro motorista estava passando por vários problemas e que fizeram um trabalho de magia para ele perder clientes, ele trabalha com vendas, e ele estava até com pensamentos suicidas.
      Numa vida passada ele era caixeiro viajante, desses que vendiam tudo quanto é coisa, e acabou indo parar na cidade onde eu vivia com meu irmão, que na vida atual é minha esposa. Nós viviamos num sítio, nossos pais já haviam morrido, e como o cidadão não tinha onde ficar deixamos ele pernoitar algumas noites em nosso sítio.
     Eu e meu irmão queríamos ir para a Itália, morávamos no Brasil, e estávamos economizando para isso. Tínhamos alguma quantia em dinheiro, além de alguns objetos de prata e ouro. Meu irmão adoeceu nesses dias que o caixeiro estava em nossa sítio, e ele ofereceu um elixir que seria um remédio bom para a saúde.
     Depois de nos fornecer esse elixir ele disse que tinha que ir a cidade buscar alguns ingredientes para preparar mais e saiu. Nunca mais voltou, fugiu roubando todas as nossa economias. Meu irmão piorou, pois o tal elixir era um veneno e lhe atacou o sistema nervoso, ele ficou paralítico e passou a ter ataques epiléticos.
     Tivemos que vender o sítio e nos mudar para uma casinha na cidade para tratar meu irmão, e até essa casinha tive que vender para tratar dele, mas não adiantou, ele morreu assim mesmo. Perdemos tudo e eu acabei virando um mendigo nessa cidade.
     Alguns anos depois o caixeiro passou por essa cidade novamente e me viu mendigando nas ruas. Ele ficou chocado, queria se desculpar, disse que ia devolver o dinheiro, que pegou para ganhar mais, mas eu obviamente não aceitei as desculpas dele. Ele ficou com muito remorso, entrou em depressão, e acabou cometendo suicídio.
     Em nosso trabalho combatemos muitas organizações criminosas no astral e eles sempre nos atacam de alguma forma. Como no astral eles não conseguem nos atingir manipulam nossa karma e de pessoas ligadas a nós para nos afetar aqui no físico.
     Um desses grupos criminosos do astral procurou alguém com ligação kármica comigo e que morava próximo de mim, que foi esse motorista envolvido no acidente, induziram uma pessoa das relações dele a fazer um trabalho contra ele e nesse trabalho abriram a frequência daquela vida passada e o sintonizaram nela.
     Queriam que o karma envolvendo eu, ele e meu irmão daquela vida, que é minha esposa na vida atual, resultasse num acidente de trânsito onde ele ficaria paralítico e eu com várias despesas e incomodações jurídicas por conta do acidente. Felizmente nosso karma não era tão pesado e resultou num acidente de pequenas proporções onde ninguém saiu ferido.
     Há alguns anos fui assaltado à mão armada e levaram meu carro. Do mesmo modo descobrimos que o rapaz que me assaltou tinha uma ligação kármica comigo e o assalto foi planejado no astral e o desfecho esperado era que eu fosse baleado e morto.
     O rapaz que me assaltou numa vida passada ficou órfão, juntamente com um irmão, e eu fiquei de curador dos bens deles por serem crianças. Só que ao invés de zelar pelos bens eu os utilizei para meu benefício e quando eles cresceram não tinha mais nada da herança. 
     Esse rapaz ficou com muito ódio de mim pois os pais dele tinham muitos bens e eles poderiam ter uma boa vida com a herança se eu não a tivesse dilapidado. A intenção das trevas era que essa frequência se abrisse no momento do assalto e que o ódio que ele sentia naquela vida fosse transportado para o presente, por ressonância vibratória, sendo que ele ia acabar atirando em mim e me matando. Provavelmente se fosse preso e questionado porque atirou se a vítima nao reagiu ele iria alegar que não sabia porque tinha atirado.
    Assim agem as trevas, se não podem te atingir de um jeito tentam de outro, manipulam pessoas ao nosso redor, vasculham nossas vidas passadas e nossos karmas para encontrar a melhor maneira de nos atingir.

Gelson Celistre
     
     




2 comentários:

  1. Gostei da história, a maior parte dela realmente faz sentido. Tenho me perguntado há vários anos justamente isto, o motivo de minha vida ser um alto e baixo. Mas os problemas financeiros nunca acabam. Mesmo tendo dinheiro, ele dá um jeito de ir embora. fora as falsas amizades. quando tenho dinheiro atraio exploradores, quando não o tenho, as pessoas me viram as costas.

    Mas o que tem me chamado a atenção em seus artigos é justamente a questão do Karma. Segundo o que tenho lido, ele não pode ser mudado, apenas diminuído e aumentado de intensidade. E que apesar de termos livre arbítrio, não temos como escapar dele. No caso de Jesus, que segundo a Bíblia não tinha pecado, muito menos Karma, a morte dele na cruz foi para quê? foi o único que a lei do Karma não alcançou? pergunto isso sob a ótica cristã, não espírita.

    Estava pensando sobre essa "lei" do Karma e vi que ela é uma coisa interessante. Então vejamos: eu, hoje, não sou uma pessoa ruim, sou direito e honesto, mas estou passando por problemas financeiros ou de relacionamento porque numa vida passada, próxima ou não, eu fui uma pessoa ruim. Qual a lógica nisso? estou sendo "punido" por algo que não sei, nem fiz AGORA. e aquele meu vizinho sociopata, preguiçoso, que vampiriza seus pais idosos, que não liga pra ninguém, não tá nem ai pro Karma, é ateu, mas tem uma vida boa? gasta todo o dinheiro que tem da mãe idosa com prostitutas e jogos de azar, mas o Karma não o alcança?

    Novamente, qual seria a lógica de numa próxima vida ele pagar, ou não, pelo que faz hoje? se o Karma não é uma punição ou justiça, ele seria o quê? se é uma lei, quem o criou? se não foi Deus, porque ele o permite? outra coisa, já vi histórias na internet, falando que alguns espíritos obsessores dizem que não adianta orar, porque eles são fortes. Eu pergunto: se isso é verdade, porque Deus permite isso? porque ele deixa que terceiros invadam nossa intimidade com ele? e porque não temos "poderes" para afetá-los?

    Sempre me perguntei a real razão de estarmos aqui neste mundo, pois no fundo não passamos de meros bonecos de carne animados por uma força de vida. todos somos cadáveres ambulantes. qual o sentido da vida? se o além é a vida verdadeira, porque temos que vir aqui para sofrermos? só podemos crescer através da dor? nesses relatos, as vezes a impressão que tenho é que esse além é um verdadeiro hospício, onde as "entidades" fazem o que bem entendem sem temor de punição. Fico pensando como Deus vê toda essa sua criação, como ele se sente em relação a tudo isso, e porque não faz nada.

    ResponderExcluir
  2. Uma outra pergunta: Se esses espíritos obsessores, conseguem manipular, o karma das pessoas, eles também não sofrem a ação da Lei de Causa e Efeito? Porque vale lembrar, que antes de qualquer coisa, foram e continuam sendo seres humanos, a diferença, é que não tem mais corpo físico, mas os comportamentos, atitudes e as ações, dá-se a entender, que continuam agindo como se tivessem vivos? E nesse caso, quem seria o "vilão" dessa história? Os encarnados, pelos ditos erros que cometeram no passado? ou esses espíritos,que atuam com suas formas de crença, atitudes, que tiveram enquanto vivos?

    ResponderExcluir