terça-feira, 15 de setembro de 2020

Pazuzu

     A Terra, por ser um planeta primitivo, desde sempre é utilizado por seres de várias galáxias e dimensões como um planeta onde os seres que não conseguem se adaptar ao sistema de vida de seus planetas são exilados. Uma situação comum com esses seres que vieram para cá há alguns milênios, quando a civilização ainda não era muito desenvolvida, foi serem adorados como deuses. Temos vários casos relatados aqui no blog de espíritos que vieram exilados de outros planetas e que estabeleceram domínios por aqui, no ano passado inclusive nos deparamos com um demônio antigo muito conhecido, o Baal. Hoje prendemos outro demônio antigo, o Pazuzu.

Estátua do demônio Pazuzu que aparece no filme O Exorcista. No filme teria sido
esse demônio que possuiu a menina e que matou o padre que tentava exorcizá-lo.

      Segundo a Wikipedia, "Pazuzu é frequentemente representado por uma criatura de corpo humano, mas com a cabeça de um leão ou cachorrogarras em vez de pés, dois pares de asas, cauda de escorpião e o corpo revestido de escamas. Normalmente essas representações vêm com a mão direita levantada e a esquerda abaixada, representando vida e mortecriação e destruição"

      Em julho desse ano, tratando uma dor no peito de uma mulher que chamamos de Matilda, no post Feitiços de bruxas, descobrimos ligações fortes dela com a mãe de uma vida passada há cerca de 800 anos, onde eram bruxas, e os feitiços que fizeram ainda estavam ativos. Ela nos procurou porque essa semana a dor voltou, associada a outros eventos como sonhos de cunho sexual, e o mais curioso, pouco antes da dor retornar lhe veio um nome a mente insistentemente, Pazuzu, que ela descobriu depois se tratar de um demônio.

    Às vezes nós não temos a real dimensão dos fatos que nos envolvem e somente mais tarde acabamos descobrindo que fomos movidos por forças que desconhecemos. Na ocasião do outro atendimento nossa equipe espiritual já sabia da ligação da Matilda com o Pazuzu e já iniciaram os preparativos para capturá-lo, o que seria feito através dela, inclusive foi nossa equipe quem "jogou" o nome do demônio na mente da Matilda para que ela me procurasse.

    A história de Pazuzu é igual a de muitos outros espíritos que em seu planeta de origem queriam se sobrepor aos demais e foram exilados. No planeta onde ele vivia as pessoas eram mutantes, tinham a capacidade de se metamorfosear em várias formas, e algumas tinham mais habilidade nisso do que outras e tinham mais poder. O Pazuzu era muito bom nisso e queria subjugar os demais, então um grupo de poderosos de lá se reuniu e o matou. No astral eles o prenderam e o enviaram para o exílio na Terra para que não renascesse mais no planeta deles.

    Chegando aqui na Terra, há cerca de 4.000 anos, ele teve uma encarnação numa comunidade da Mesopotâmia onde se tornou o líder e instituiu o culto a si próprio. Quando estava para morrer, ele se autoproclamava um deus vivo, deixou instruções para uma de suas sacerdotisas com orações específicas que deveriam ser recitadas para ele e rituais que deveriam ser feitos em sua homenagem. Sua morte foi anunciada como um retorno ao mundo espiritual, seu verdadeiro lar.

    Desde então ele vive ligado às pessoas que o cultuam de alguma maneira. Aqui no Ocidente ele não é muito conhecido, mas entre os muçulmanos na região do Oriente Médio ele é muito invocado. O Pazuzu vivia numa enorme caverna numa região abismal do astral onde mantinha presos mais de 2 milhões de espíritos e estava ligado a mais de 4 milhões de pessoas encarnadas, das quais retirava energia.

    A Matilda e sua mãe foram sacerdotisas do Pazuzu nessa única encarnação que ele teve aqui na Terra, há mais de 4.000 anos. A mãe da Matilda era a sacerdotisa principal e foi ela quem oficiou os ritos de retorno do Pazuzu para o outro mundo, inclusive matando ritualisticamente com um punhal no peito várias outras sacerdotisas que deveriam morrer para servi-lo no além, dentre elas a Matilda.

    Matilda e sua mãe não possuem uma relação harmoniosa na vida atual; a mãe quer que ela tenha um filho muito ruim, que a faça sofrer, e conseguiu colocar cinco espíritos desafetos junto dela, para que ela engravidando um deles viesse a ser seu filho. Os cinco espíritos estavam tentando se conectar a Matilda de qualquer jeito e como ela não engravidou surgiram miomas em seu útero, que foram tentativas desses espíritos de nascer. Os cinco espíritos foram retirados.

    Pazuzu já se relacionava sexualmente no astral com Matilda há muito tempo, várias vidas, e a ligação dela com esse demônio era um dos motivos de ter tido ligações fortes em várias vidas passadas com a mãe, mas devido a vontade que Matilda tem na vida atual de se desconectar de sua mãe, ela abriu uma brecha para que nossa equipe lhe soprasse o nome do demônio ao qual ambas estavam ligadas.

    As dores que retornaram no peito da Matilda tem conexão com aquela vida passada onde ela se deixou matar voluntariamente, com um punhal no peito, para servir o Pazuzu no outro mundo, somado ao fato de estar recebendo muita energia sexual no astral e a tentativa de nascimento dos cinco espíritos. Possivelmente há outras vidas onde ela se envolveu com magia e morte ritualística e que a predispõe a sentir dores no peito. 

    A caverna de Pazuzu foi destruída após o resgate dos espíritos e após ele ser desconectado das pessoas encarnadas teve a mente apagada e foi levado por nossa equipe, possivelmente vai ser exilado em outro planeta.


Gelson Celistre

 

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário