quarta-feira, 1 de julho de 2020

Concurso público



     Passar em um concurso público é o objetivo ou sonho de muita gente, pois você tem um emprego estável e em alguns casos com um ótimo salário. Mas já há muitos anos as dificuldades para passar em um concurso vêm aumentando. Ao mesmo tempo que diminui o número de vagas aumenta o número de candidatos, de cursos preparatórios, e a concorrência fica cada vez mais extremamente acirrada.

     Existe até uma "classe" de pessoas que são os "concurseiros", pessoas que vivem estudando para concurso e fazendo todos que aparecem, geralmente filhos de famílias de classe média que podem bancar os filhos, que não precisam trabalhar. Mas também claro existem pessoas de classes menos favorecidas que estudam muito para passar em um concurso público.

    Na cidade de Brasília, por ter uma concentração muito grande de órgãos públicos com ótimos salários, esse sonho de passar em concurso é partilhado por muita gente.
    Hoje atendemos uma pessoa que mora em Brasília, é concursada, e descobrimos que estavam tentando afastá-la do cargo, de maneira definitiva de preferência.
     A pessoa que atendemos está afastada do serviço por problemas de saúde e vimos no astral que ela estava com um objeto ao redor da mão, como se a mão estivesse enfiada dentro de uma caixa lacrada, e dentro havia algo que estava corroendo a mão dela, mas o intuito era afetar todo o organismo dela, de forma a incapacitar para o trabalho, que se aposente por invalidez ou morra. Ela tem depressão e dores generalizadas pelo corpo.
     Rastreando quem colocou isso na consulente nos deparamos com uma quadrilha de famílias de servidores públicos que querem que seus filhos tenham um cargo público, que passem em concurso e que sejam chamados para vagas que surgirem.
     Detalhe, em sua maioria são pessoas encarnadas desdobradas que se uniram para tentar criar facilidades para os filhos e familiares, poucos no grupo eram desencarnados. Eram 16 famílias que juntas estavam obsidiando 1018 pessoas concursadas que trabalham em órgãos públicos, deixando-as doentes, aproveitando qualquer fragilidade física, mental ou emocional para potencializar e adoecer a pessoa.
     Mais de mil pessoas obsidiadas simplesmente porque outras pessoas querem obter facilidades para seus filhos e parentes. Tiramos os "objetos" que foram colocados nessas pessoas para lhes provocar doenças e prendemos os poucos desencarnados do grupo de obsessores, os encarnados nós desarticulamos, mas é provável que venham a fazer isso novamente.

Gelson Celistre
    


Nenhum comentário:

Postar um comentário