quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Reiki em hospitais

Uma internauta, que acompanha nosso blog e o nosso grupo do yahoo há algum tempo, acabou sendo atacada por entidades trevosas por ter repassado os relatos sobre o reiki para seus conhecidos. Inicialmente foi uma sensação ruim, ao deitar sentiu-se estar congelada, mas alguns dias depois, em suas orações, ela lembrou-se das dificuldades pelas quais poderíamos estar passando por conta desse nosso trabalho com o reiki e orou por nós. Desde então, isso ocorreu há alguns dias, começou a passar mal e tem tido pesadelos constantes, assim como seus filhos. Ela nos relatou isto por e-mail e fizemos um atendimento para ela, a fim de verificarmos do que se tratava.

Encontramos a consulente desdobrada em um laboratório, deitada sobre uma mesa. Ao seu lado havia um homem velho e haviam injetado alguma coisa nela, que estava paralisada e só conseguia mover os olhos. Além dela tem várias outras pessoas nesse local, em iguais condições. Havia mais de 50 pessoas como que em estado de transe, e estavam retirando ectoplasma dessas pessoas, todas encarnadas desdobradas. Paralisamos esse velho e começamos a investigar o local.


Encontramos uma outra sala onde havia um grande monitor, parecendo uma tv de tela plasma, onde passavam imagens de um hospital aqui do plano físico, localizado no estado de São Paulo, onde apareciam pessoas vestidas de branco, terapeuas reikianos, com as mãos em pacientes internados nesse hospital.

Existem fios ligando esses terapeutas e os pacientes a esse local no astral onde nos encontramos.  Em outra sala há um grande recipiente, um reservatório feito de um material semelhante ao alumínio, onde os fios estão conectados. Estão retirando fluidos (ectoplasma) dos pacientes através dos terapeutas de reiki nesse hospital e depositando ali.

Um dos cientistas que trabalham no local, um espírito com aparência jovem, estava trabalhando no implante de um micro aparelho nas mãos de um dos terapeutas, que teria a finalidade de retirar a energia da pessoa que ele fosse tratar com reiki, para que depois esse terapeuta, em desdobramento, fosse até o reservatório e "descarregasse" a energia coletada lá.

Criamos um campo magnético de contenção ao redor desse local e então nos fizemos visíveis, pois até então estávamos em uma frequência acima daquela do local, o que nos tornava invisíveis a eles. Na sala onde estavam os desencarnados desdobrados nós os desligamos dos aparelhos de extração de energia e
assim que fizemos isso soou um alarme sonoro e vários espíritos vieram em nossa direção, com a intenção de nos atacar. Isolamos os encarnados numa bolha energética para protegê-los antes de enviá-los de volta ao corpo ao mesmo tempo que paralisamos os espíritos que nos atacavam.

Alguns então tentam fugir, mas são impedidos pelo campo de contenção que havíamos criado. De volta à sala com o monitor, observamos vários lugares marcados, que são outros pontos, hospitais ou clínicas, onde eles recolhem energia dos encarnados. Um dos cientistas que atuavam ali tentou fugir com uma maleta cheia de arquivos sobre os experimentos deles, mas foi preso e o material recolhido para exame.

Retiramos a consulente da maca, em seu braço havia uma agulha, e alguns espíritos começaram a energizá-la. O pessoal da área técnica de nossa equipe espiritual avaliou a energia armazenada no reservatório e concluíram que ela poderia ser usada nos pacientes que foram libertados dali, pois estavam todos desvitalizados, e tbm nos próprios pacientes dos hospitais terrenos de onde foram retiradas. O reservatório foi deslocado dali para outro local onde possa ser manipulado.

Tbm ficaram estudando o painel para obter a localização dos outros pontos onde esses seres coletavam energia dos encarnados, pois este era o laboratório central ao qual todos os outros pontos de coleta estavam interligados. Após essa identificação o local será destruído. O campo de contenção que criamos impedia que os outros locais tivessem acesso ao que ocorreu ali, pois certamente tomariam alguma medida evasiva e os perderíamos.

Em resumo, esta organização trevosa utilizava terapeutas reikianos que trabalham em hospitais, clínicas e espaços holísticos para vampirizar as pessoas que esses terapeutas atendiam. Ao invés de doar energia os terapeutas ligados a essa organização trevosa estavam é retirando a energia das pessoas que atendiam.

Sabemos que existem pessoas de boa vontade que se associaram a prática do reiki pq queriam realmente ajudar os demais, assim como existem outros com motivos menos nobres como vaidade, orgulho, ganho financeiro, etc., entretanto, o preço que se paga pela superficialidade nem sempre é barato. Quem chegou ao reiki não foi por acaso, foi por afinidade kármico-vibratória, pois existem inúmeros caminhos possíveis de se seguir a espiritualidade e nem todos são ruins, mas os caminhos "bons" exigem dedicação, sacrifícios e reformas interiores.

Abraço.

Gelson Celistre.

3 comentários:

  1. Fiz a mesma coisa. rs Enviei o artigo sobre o mago negro Usui e o reiki, para meu grupo de apometria. Onde trabalho. Para tomarem ciência disso.

    ResponderExcluir
  2. Todos os grupos que entro onde falam e fazem reiki cito seu blog e passo o link. Se acreditam não sei, mas sinto que tenho obrigação de alertar as pessoas...normalmente elas nao respondem, me deletam e nao autorizam a visualização dos meus comentários. Mas continuarei a alertar. E Gelson, quando puder desconectar minhas iniciações em reiki ficarei agradecida. Abçs. Meu nome é Magali Veronezi e estou em sua rede no face.

    ResponderExcluir
  3. Fiz como a Kisa, avisei alguns amigos q trabalhavam com energias ex-médiuns, e quiseram fazer reiki, os alertei a maioria romperam amizades comigo, então não insisti por ser carma. Qdo fiz o reiki nivel I era para trabalhar e ajudar as pessoas, amava isso e num hospital com doentes era o que eu mais queria, mas nem terminei o nível II, III e Karuna, com o II era o suficiente para eu trabalhar no Hospital do Mandaqui aqui em São Paulo, lá tem um grupo sem fins lucrativos q atua doando do seu tempo numa sala oferecida ao hospital para fins de melhora dos pacientes e cura alternativa, existe até hoje. Nesse hospital me tratei com acupuntura e depois me encaminharam como paciente ao reiki onde fiz 10 sessões sem faltar, e lá sentia o corpo todo tremer na maca, e nas primeiras vezes nem sabia de simbolos mas pediam para que ficássemos de olhos fechados para um bom tratamento e quando vi maca balançando, senti também energias gravitantes no ar e abri um dos olhos sem q ninguém percebesse e dei uma espiada, vi simbolos no ar e queria entender porque o aplicador de reiki ficava roçando na maca para me desconcentrar, mas ele estava distante as vezes nem perto estava, mas a maca balançava como uma rede, e percebi que o processo era mais intenso que eu imaginara, mas por algum motivo eu estava todo exaltado para terminar de pagar os cursos todos, e só tive dinheiro para o nível I mesmo, acho que por eu ser um pé rapado sempre sem dinheiro me esquivou de não concluir todos os cursos, melhor assim, e fui desistindo de tudo isso, mas o curso I de reiki foi feito numa casa famosa aqui perto em frente a aeronaútica de Santana. Terminado esse assunto reiki, me filiei aqueles que fizeram um multirão para Desfiliação do Reiki há um tempo atrás, me senti bem leve graças a equipe do Gelson, até os sonhos melhoraram bastante, realmente ficamos presos no astral por esses fios astrais, e tinha sumido meu diploma de reiki, e eu e esposa jogando fora muitos papéis antigos, achei o diploma e o livrinho do reiki, e rasguei na frente da minha esposa, era isso q faltava para me desligar em 100% do reiki, sai prá lá prisão!

    ResponderExcluir