sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Gravidez de risco

     Efetuamos uma atendimento onde a consulente teve uma gravidez não programada e o pai da criança, apesar de assumir a paternidade e prestar assistência material à jovem, não vai viver com ela maritalmente. Como esta situação provocou um estado emocional delicado na jovem e ela está com uma gravidez de risco, fomos solicitados a averiguar os componentes espirituais envolvidos.

     Inicialmente provocamos a incorporação do espírito da criança em um dos médiuns para conversarmos. A médium logo que sintonizou com a situação sentiu muitas dores na região abdominal. O espírito que está para nascer se apresentou com a personalidade que tinha em sua última encarnação e perguntou se eu era amigo do pai dele, ao que respondi que sim. Ele então me pediu para avisá-lo de que ele não queria nascer. Conversei com ele sobre os motivos e ele alegou que o pai não o amava e nem queria ficar com a mãe dele.
     Entabulei um diálogo no sentido de fazê-lo aceitar a situação e perguntei-lhe onde estava antes de se ligar à sua futura mãe e ele respondeu que estava num local escuro. Logo que ele disse isso outros médiuns já captaram o local, uma região umbralina densa, um local escuro e lamacento. Falei-lhe a respeito da oportunidade que estava tendo de uma nova vida e questionei qual a ligação dele com a moça que será sua mãe. Ele respondeu nenhuma e os médiuns captaram a última encarnação dele e descobrimos uma ligação afetiva muito forte com a mulher que vai ser sua avó.
     Em sua última encarnação, sendo um dos vários filhos de uma família onde o pai havia morrido, ele foi criado pela irmã mais velha, que será sua avó nesta vida. Naquela existência ele morreu ainda jovem de uma febre e foi parar na região umbralina onde se encontrava até ser ligado a esta moça. Segundo ele um homem foi até ele e disse que iria ligá-lo a uma mulher para "f... com a vida dela." Ele estava num estado de apatia e não se opôs. A presença junto dele do tal espírito e tbm sua própria energia que era muito baixa estavam gerando uma incompatibilidade energética entre ele e a futura mãe, resultando daí os constantes estados de dor da jovem, colocando em risco a gravidez.
     Não bastasse tudo isso, o tal espírito depois de estar acoplado à sua futura mãe, acabou relembrando sua última existência e descobriu sua ligação afetiva com a futura avó, sentiu remorso de querer prejudicar a moça e passou a desejar não nascer, achando que assim não iria "f... " com a vida dela. Além de tudo isso ele tbm sentia medo de nascer deformado, pois os espíritos que providenciaram a ligação dele com a moça lhe incutiam que ele iria nascer com defeitos físicos.
     Este espírito na realidade está sendo usado para uma vingança contra a moça, manipulado em suas emoções e sentimentos. Primeiro o ligaram à moça para prejudicá-la e depois o fizeram lembrar a ligação com a mãe dela, gerando remorsos nele, e tbm o amedrontaram dizendo que iria nascer deformado, idéia que ele já estava assumindo (sua mente inconscientemente estava criando deformações em sua matriz perispiritual). O melhor que pudemos fazer foi fazê-lo esquecer tudo isso, apagando sua mente, e o adormecer.
     O espírito que orquestrou a vingança tbm não tinha condições de ser "doutrinado". Em vida passada ele teve uma ligação com essa moça. Não conseguimos saber a que ponto chegaram nessa relação e nem o que houve exatamente mas o pai dela mandou matá-lo e ele queria se vingar de todos (uma gravidez sem marido atenta contra os princípios do pai, que é evangélico). Ele foi levado pela nossa equipe.
     O local umbralino onde ele estava era dominado por uma entidade com visual diabólico clássico, chifres retorcidos, corpo peludo e com pernas e patas de bode, além de asas como as de um morcego. Demos uma "geral" no bichinho, retirando seus chifres, pelo, patinhas e asas, e ele foi preso. Junto com ele tbm veio um ser feminino com orelhas pontiagudas, esquelético, que reconheceu uma das médiuns de outras épocas onde foram colegas. Foi presa e levada junto com o outro.
     Nesse local havia muitos espíritos de crianças e esse ser de orelhas pontiagudas, que se apresentava como uma caricatura de "fada", era quem efetuava a ligação do espírito ao óvulo no momento da fecundação. É uma modalidade de "reencarnação assistida" pouco estudada pelos espíritas, que crêem que apenas através dos "ministérios da reencarnação" de colônias espirituais é que se promovem reencarnações assistidas, poucos sabem que as entidades trevosas sediadas em cidades e regiões umbralinas tbm promovem reencarnações.


Gelson Celistre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário