quarta-feira, 7 de julho de 2010

O pastor

     Atendimento de uma mulher, cuja reclamação era a 'conversão' de seu marido. Estavam juntos há cerca de cinco anos quando ele foi visitar uma igreja (Assembléia de Deus) a convite de seu sócio. Ela disse que ele foi nessa igreja num dia e no outro já estava de terno e gravata e com a bíblia debaixo do braço. Disse que ele era surfista, gostava de sair, etc e de repente tudo virou pecado, queimou livros espíritas que ela tinha em casa, jogou fora umas imagens de Jesus e de Maria que ela tinha em casa, enfim, adotou um comportamento fanatizado literalmente da noite pro dia. Isso aconteceu há seis anos atrás. Ela estava muito transtornada emocionalmente quando nos contou sua história e logo que terminou uma das médiuns já estava incorporada por um espírito que se manifestou dizendo que ele estava recebendo o que merecia e que ele ia perder tudo, até a mulher, por causa dessa religião.


     Conversando com esse espírito descobrimos que em vida passada ele fora um rico fazendeiro que foi cooptado por um 'pastor' e acabou entrando para uma comunidade cristã onde esse pastor era o líder espiritual. Doou tudo que tinha para essa comunidade e ficou vivendo lá, era um grupo fechado, radical, e esse pastor dominava as mentes de todos. Pelas suas normas, que segundo ele eram a vontade de Deus, ele podia ficar com a esposa de quem ele quizesse e ele acabou se encantando com a esposa desse espírito. Ele disse que quando deu por si não tinha nada, tinha perdido tudo, inclusive a mulher, para esse pastor. Desolado, enforcou-se numa árvore. Isso ocorreu nos Estados Unidos em 1901.
     Uns três anos antes do marido da consulente se 'converter', ele o encontrou através do sócio dele (éram amigos já antes de serem sócios) e começou a ''preparar o terreno'. No dia da conversão ele (esse espírito) estava lá, 'dando uma força' para que o rapaz se convertesse.
Vamos abrir um parêntese aqui para relatar que enquanto eu conversava com esse espírito uma das médiuns sintonizou com uma região umbralina muito densa. Havia um muro alto cercando uma área onde no meio havia uma torre circular de pedra, no pátio formado pelo muro e ao redor dessa torre havia várias casinhas. Nesse pátio havia uma quantidade muito grande de pessoa que se enforcaram.         Tbm tinha ali uma pequena capela, que estava cheia de corpos em estado de putrefação de mulheres que foram queimadas vivas. Do lado de fora do muro havia um lago de lava incandescente. Envolvemos essa cidadela toda em uma bolha e trouxemos para o nosso posto de socorro. Várias entidades trevosas tentavam manter ele preso lá, mas nem conversamos, paralisamos elas e as trouxemos junto. Era nesse local que o espírito que estava conversando comigo vivia, até ser atraído pela vibração do marido da consulente.
     Ainda conversando com esse espírito, perguntei se ele não havia encontrado a esposa depois de morto e ele disse que não, mas que a reconheceu como sendo a consulente. Ele estava muito determinado em acabar com a vida do marido da consulente, pq ele não prestava e tal. Durante a conversa de doutrinação, fiz ele lembrar de uma vida passada dele e pedi que me dissesse como foi.
     Ele disse que 'emprestava dinheiro a juros' e que deixou muitas famílias na miséria, sem falar que muitos ele mandava matar pq não podiam pagar o que lhe deviam. O marido da consulente foi um de seus devedores naquela vida, sendo que ele teve que fugir da cidade para não ser morto, além de ter perdido tudo que tinha.Depois de ter lembrado disso, seu ódio se amenizou um pouco pois sua consciência achou uma brecha para atuar nele mesmo. Com mais algumas palavras o convenci a recomeçar sua vida com o auxílio de nossa equipe espiritual.
     Naquela vida ainda onde ele se enforcou verificamos que a consulente, que havia sido tomada como esposa pelo pastor (hoje seu marido), era mantida meio a contra-gosto com ele, inclusive tendo ficado em cárcere privado por diversas vezes. Ele morreu de cama e ela fugiu daquela comunidade, tendo morrido de velhice. Estes são indícios que apontam para uma direção contrária à atual pois num caso desses tem que haver uma outra força provocando a união desses dois e pedi então às médiuns para sintonizarem uma outra vida passada da consulente com esse seu marido.
     Elas rastrearam uma vida passada da consulente e seu marido no início século XIII, onde a consulente era uma perigosa bruxa, que fez uma 'poção do amor', um feitiço, para que um homem de quem ela gostava e que não gostava dela, ficasse com ela. Ela teve sucesso com sua poção e teve o homem que queria. Esse homem era casado e tinha uma mulher, que foi abandonada por ele, mas que espiritualmente estava perseguindo a consulente. Falou ainda que a consulente matou muita gente e desgraçou a vida de tantos outros com seus feitiços e venenos. Esta aí a explicação do porque de terem se reencontrado.
     Pedi aos médiuns que verificassem o 'astral' da igreja que o marido da consulente frequenta e o que eles viram foi uma orgia dantesca, onde os 'fiéis' desdobrados se encontravam num ambiente sujo de sangue e onde a libertinagem era total, ao estilo 'ninguém é de ninguém'. Enquanto me descreviam cena, notaram uma entidade trevosa no ambiente, encarnada, e que incorporamos numa das médiuns para bater um papo.
     Era o pastor da tal igreja, que já chegou dando sermão, dizendo que não deveríamos interferir no casamento da moça e nem 'colocar idéias na cabeça dela', etc.
Conversei um pouco com o tal pastor, que disse ter uma missão que lhe foi dada por Deus de conduzir as pessoas para Ele... na verdade é um coitado, cego pelo orgulho e a ambição, em sintonia estreita com entidades trevosas. Mostrei a ele o que acontecia no astral da igreja e ele duvidou, disse que eram os demônios que estavam criando essas ilusões, disse a ele para pedir a Deus que mostrasse a ele, ele viu a mesma coisa mas duvidou novamente, disse que eu estava possuído pelo demônio...
     Eu o desafiei então a me exorcizar, ele disse que 'em nome de Jesus" ele expulsava o demônio mas acho que não conseguiu falar com Ele pq não senti nada... rsssss, confesso que fui um pouco cruel com o pastor pois perguntei a ele se já tinha visto o demônio e como ele disse que não tinha visto, criei um na frente dele, aquele modelo clássico, com patas de bode e chifres de carneiro, soltando fumaça pelas ventas... O pastor ficou apavorado e pensava "como Deus podia tê-lo abandonado". Por fim, mandei-o de volta ao seu corpo físico pois ou a criatura é muito ignorante mesmo ou não quer enxergar a realidade.
     O marido da consulente se 'converteu' pq quando esteve na tal igreja vislubrou tudo que já teve na vida passada quando era o líder religioso, o pastor, de todo aquele 'rebanho' e isso aguçou sua cobiça por bens materiais e poder sobre os demais. Nos disseram que agora ele provavelmente vai ter alguma doença menos grave, mas que vai fazê-lo questionar um pouco suas crenças. Talvez seja a oportunidade para que a consulente consiga lhe 'abrir os olhos' e quem sabe ter uma vida mais harmoniosa com ele.


Gelson Celistre.

2 comentários:

  1. Olá Gelson! Acredito que aquelas forças negativas que manipularão o tal pastor fazem parte de um complexo de forças que atuam por traz de muitas "igrejas" com fins inconfessáveis.
    Grato!

    ResponderExcluir
  2. Oi José,

    Temos tido conhecimento de coisas inconfessáveis em outras organizações religiosas e seitas. Somente com a evolução espiritual é que conseguiremos verdadeiramente honrar um templo, seja de que segmento for.
    Abraço.

    ResponderExcluir