sexta-feira, 9 de julho de 2010

Incidente na igreja

Na semana passada uma das médiuns comentou que fora assistir a missa numa igreja católica e percebeu pelas janelas de vitral que do lado de fora do prédio havia uma orda de espíritos de baixa vibração. Estes seres vieram acompanhando os fiéis e estavam apenas esperando que estes saíssem para se juntar a eles. Enquanto esperavam do lado de fora, espiavam para ver se não tinha algum outro que lhe agradasse mais, para então ligar-se a este. Na ocasião não demos muita importância ao fato pois ela havia ido no domingo anterior e não parecia que tínhamos algo a fazer.
Na reunião da semana seguinte ela nos disse que quase não iria vir, pois inclusive não havia ido trabalhar nesse dia por estar com muita dor de cabeça, a vista embaçada e com dor de ouvido. Mas acabou vindo na reunião ao averiguarmos se as dores que ela estava sentindo tinham algum componente espiritual nos deparamos com uma cidade umbralina, com a qual ela estava sintonizada, onde vários seres queriam ser resgatados.
Muitos deles a viram na igreja pq acompanhavam outras entidades e perceberam que poderiam ser auxiliados, passando então a se manter sintonizados com ela. Como ela não estava percebendo a presença e a vontade deles, eles provocaram as dores nela, no ouvido pq não os ouvia, os olhos ardiam pq nesse local havia uma névoa cobrindo tudo. Mas nessa cidade muitos viviam ali por vontade própria e não queriam sair.
Efetuamos então uma 'pescaria', mentalizando uma rede magnética que iria retirar apenas os que tivessem a vontade de serem resgatados. Após termos recolhido um tanto e de outro tanto ter ficado lá, alguns dos que foram resgatados pediram desculpas à médium, dizendo que a dor foi o meio que tiveram de chamar a atenção dela.
O médium deve sempre ter em mente que sua faculdade lhe foi outorgada para o auxílio aos espíritos sofredores e que se ele sente, escuta ou vê algum ser necessitado é pq ele tem a possibilidade e o dever de ajudá-lo.
Abraço.

Gelson Celistre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário