sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Fascinação e vampirização

No atendimento de uma consulente que pertencia a um grupo mediúnico nos deparamos com um grupo de entidades se fazendo passar por pretos-velhos, caboclos e exús. Esse grupo mediúnico faz parte de uma casa espirita da capital e 'alguns' eram selecionados pelas 'entidades' para participarem dessa atividade num sítio na serra, onde realizavam rituais ao redor de uma fogueira. Em sua ingenuidade acreditavam estar trabalhando para a 'renovação da Terra', 'doando energia para o planeta', etc. Todos do grupo estavam sofrendo um processo de fascinação e vampirização por parte de uma organização trevosa de alcance mundial.
Os médiuns da tal casa espírita selecionados foram todos feiticeiros em uma vida passada, em sua maioria mulheres, onde a entidade que os estava fascinando fora seu líder . Essa entidade tinha uma ligação mais forte com uma dessas pessoas, que fora seu filho em uma vida passada. Esses seres tinham um plano de armazenar a energia que estavam retirando desse e de outros grupos mediúnicos espalhados pelo planeta, que se deixam levar por 'contatos' com supostos ET's e 'comandantes de frota estelar' (um dos médiuns desse grupo inclusive 'incorporava' um ET nesses rituais), e a transportar através de portais dimensionais (supostamente no local onde faziam os tais rituais existe um desses portais) para o planeta onde serão exilados. Recuperamos uma parte dessa energia que ele estavam acumulando e a direcionamos para espíritos que estivessem necessitando (solicitamos a equipe espiritual que se fosse possível direcionasse essa energia para o auxílio às vítimas do recente terremoto no Haiti). Foram encontrados ainda outros dois pontos onde armazenavam essa energia, uma inclusive parecia um silo desses de armazenagem de grãos, de forma cilindríca, que foram explodidos.
Dentre os 'técnicos' dessa organização trevosa que estão tentando desenvolver um veículo capaz de transportar essa energia para o novo planeta, estão muitos cientistas da antiga União Soviética (encarnados). Entabulamos um breve diálogo com uma das entidades, quando dissemos a ela que eles não conseguiriam utilizar essa energia lá pq ela era feita com o fluído da Terra e que o do outro planeta seria diferente, e foi quando ele argumentou que estavam desenvolvendo essa tecnologia, uma das médiuns inclusive chegou a ver o 'protótipo' do veículo que estavam desenvolvendo para o transporte dessa energia, semelhante ao 'bondinho' do Rio de Janeiro, segundo ela.
A idéia deles era a de que ao colocarem uma grande quantidade dessa energia no novo habitat, ela lhes daria condições melhores que os demais, permitindo que eles continuem em seus postos de 'comando' e imunes à atração gravitacional do novo planeta, que os obrigaria a envergarem corpos físicos.
Não é o primeiro e nem será o último grupo que encontramos dessa forma, fascinados e vampirizados, em virtude de se deixarem levar pela vaidade e falta de conhecimento da realidade espiritual. São pessoas com mediunidade e que não estudam o básico sobre o assunto, que é Kardec e Ramatis, e se deixam levar por outros que 'canalizam' seus delírios com nomes e títulos pomposos, lhes acariciando o ego imaturo e vaidoso.
E tbm serve de alerta pq este grupo de entidades trevosas esta atuando dentro de uma casa espírita 'antiga' onde incluse se utiliza a apometria.
Abraço.

Gelson Celistre

Nenhum comentário:

Postar um comentário