quarta-feira, 18 de novembro de 2009

O Pacto

No atendimento de um consulente, uma das médiuns percebeu uma entidade de 'terreiro'. Incorporado, o ser nos revelou que há três vidas atrás, o consulente fez um pacto com ele, a fim de obter fortuna e riqueza. Teria sido 'ajudado' por este ser e ficou muito rico, porém, não honrou seu compromisso e o ser estava ali 'cobrando'. O que o consulente prometera em troca da riqueza era ceder seu corpo para aquele ser.
Essa entidade acreditava que quando o consulente morresse ele conseguiria 'entrar' no corpo dele 'antes do coração parar de bater', e então seguiria vivendo com o corpo do consulente, sem perder a memória como acontece na reencarnação. Isso segundo ele pq eles tinham feito o tal 'pacto'.
Fizemos ele lembrar de alguns episódios de suas vidas passadas, tanto vidas onde ele fez os outros sofrerem quanto outras que ele sofreu muito, visões que ele não gostou de ver, e demonstramos a ele, na prática, o porque de esquecermos nosso passado.
Enquanto conversávamos com essa criatura, que percebemos não ter conhecimento 'técnico' para efetuar um tal procedimento como esse (independente de ser possível ou não), outro ser incorporou em outra médium e revelou que ele envolveu muitos outros espíritos nesse seu delírio, convencendo-os de que sabia fazer e que os ensinaria, se o ajudassem a 'matar' o consulente.
Esclarecidos todos do delírio em que se encontravam em acreditar que o outro fosse capaz de fazer o que lhes prometera, todos foram encaminhados à nossa equipe espiritual para continuar a conversa com eles.
Descobrimos que o consulente encontrou esse seu antigo companheiro quando esteve num terreiro, onde eventualmente comparece.
Este seu antigo credor vivia percorrendo vários terreiros para ver se 'arruma' trabalho e nesse onde o consulente frequenta não encontrou guarida, pq é um local onde se faz o bem, mesmo assim, 'de passagem' viu o consulente lá e o reconheceu, tratando então de ficar próximo dele.
Abraço.

Gelson Celistre

Nenhum comentário:

Postar um comentário