terça-feira, 28 de abril de 2020

Trabalhos de magia

   Em nosso trabalho com apometria nos deparamos com muitos casos que envolvem trabalhos de magia. As pessoas procuraram por esses trabalhos junto a pais/mães-de-santo, feiticeiros e bruxas, para as mais diversas finalidades como: abrir os caminhos, amarração ou separação de casais, contra rivais amorosos, para saúde, para arrumar emprego, para proteção, para causas judiciais, etc. Os trabalhos podem ser de magia negra ou magia branca e o que difere um do outro a grosso modo é a intenção, o modo como é feito e o tipo de oferenda utilizada. 
    Em trabalhos amorosos é comum usarem mel, flores, perfumes, roupas íntimas, champanhe, etc. Dependendo da intenção, se para unir ou separar, esses materiais podem ser arranjados de diferentes formas. Em trabalhos onde se deseja obter alguma coisa como um emprego ou ganhar uma causa na justiça, é comum a oferenda de animais como galinhas, bodes ou bois, dependendo do que se deseja obter, pois quanto mais difícil o objetivo maior é a oferenda. Em trabalhos de magia negra onde se deseja a morte de alguém é comum usarem terra de cemitério e até cinzas ou pedaços de cadáveres.
     Independente da finalidade do trabalho, ou se é de magia negra ou branca, existe um componente comum a todos, mas que a pessoa que manda fazer o trabalho não sabe. Em praticamente todos os trabalhos existe um espírito que vai ficar de guardião do trabalho ou que vai fazer executar o trabalho na prática, e ao mandar fazer um trabalho de magia, seja branca ou negra, o mandante está criando uma ligação kármica com esse e outros espíritos que trabalharão no processo.
    Vou usar como exemplo um trabalho de amarração amoroso, por ser um dos mais comuns. Uma pessoa quer ser correspondida no amor por outra, ou houve uma separação do casal, e manda fazer um trabalho de amarração, tipo esses anúncios que diz que traz a pessoa de volta em alguns dias. 
     Embora a pessoa que mande fazer a amarração acredite que esse trabalho é para o bem, para o amor, pois é para a união do casal, e mesmo que a oferenda seja mel e flores, ele é classificado como trabalho de magia negra, pois a intenção é obrigar outra pessoa a fazer o que você quer e não a vontade dela própria, ou seja, ela te abandonou e você a quer de volta a qualquer preço.
   A pessoa-do-santo que está fazendo o trabalho costuma dizer que fizeram um trabalho para separar vocês, geralmente uma terceira pessoa envolvida no romance, e que você tem que fazer um trabalho para desfazer, e que por isso você não está fazendo nada de errado, está apenas desfazendo o que foi feito pela terceira pessoa, está apenas se defendendo. Na maioria dos casos é mentira, não tem trabalho feito nenhum, a outra pessoa se afastou por desgaste no relacionamento, por ter se interessado por outra ou simplesmente por não querer mais.
   Mas como funciona o trabalho? Como o trabalho vai "amarrar" o casal ou trazer a pessoa amada de volta? Na prática funciona assim, a pessoa-do-santo, feiticeiro ou bruxa que fez o trabalho vai colocar um espírito junto da pessoa amada que vai ficar induzindo ela a voltar caso tenha saído da relação, dizendo na mente dela que não pode viver sem a outra, que é o amor da vida dela, que não pode deixar escapar, vai fazer a pessoa amada sentir desejo sexual, etc., isso 24 horas por dia. A pessoa alvo do trabalho de amarração acredita que ela é quem está pensando isso, que são seus próprios sentimentos aflorando e acaba voltando para a outra. 
    E quanto tempo dura esse trabalho? Vai durar até a pessoa voltar, começarem a conviver e as desavenças surgirem novamente, aí começam as brigas e lá vai um deles novamente reforçar o trabalho para que a pessoa amada não vá embora. Vivem juntos, mas brigando. E se por acaso não brigarem, o mesmo espírito que obsidiou um deles para voltar vai agir no sentindo contrário, para que ele vá embora, para que a pessoa volte a fazer outro trabalho.
     Qualquer trabalho de magia, seja para o bem ou para o mal, é um contrato entre quem mandou fazer o trabalho e os espíritos que vão trabalhar nele, no estilo Meu Trabalho Minha Vida, pois é com ela que o mandante do trabalho vai pagar. Os espíritos envolvidos no trabalho já começam a lhe cobrar em vida, pois passam a sugar a energia do mandante e da pessoa amada, usam o casal para satisfação sexual e outras necessidades que tenham esses espíritos, que não tem nenhuma luz, são espíritos de baixa vibração, e muitas vezes espíritos das trevas.
      Já pegamos um caso onde uma pessoa pagou uma fortuna por um trabalho de saúde, de nada adiantou, ela morreu e depois de morta foi escravizada pelos espíritos que atuaram no trabalho. Essa é outra coisa que não te dizem, surtindo ou não efeito o trabalho, você vai pagar o mesmo preço para esses espíritos.
      Há alguns anos um empresário nos procurou por estar em dificuldades financeiras, disse que tinha 50 funcionários, famílias que dependiam dele, e que não tinha nem dinheiro para pagar a conta de luz da empresa, e queria uma solução. Eu disse que poderíamos verificar as energias kármicas que ele estava resgatando e tentar amenizar, tirando obsessores, resgatando espíritos, fechando frequências, etc. mas que não podíamos evitar que ele resgatasse seu karma, apenas amenizar o que fosse possível.
   Ele não gostou e disse que queria resultados, achava que tinha que ser auxiliado pela espiritualidade porque famílias dependiam dele. Saiu revoltado e não quis ser atendido porque não lhe garanti que as coisas iriam melhorar para ele financeiramente.
    Passados cerca de uns seis meses o mesmo empresário me contactou e solicitou um atendimento, agendamos, e quando ele apareceu estava usando muletas. Ele sofreu um acidente de carro e se feriu muito, tendo quebrado as duas pernas. Ainda reclamava da má sorte nas finanças, mas disse que agora queria o atendimento.
    Quando iniciamos a consulta logo se manifestou um exú dizendo que quebrou as duas pernas dele para ele aprender, para ter palavra, pois ele estava lhe devendo. Questionei o empresário e aí ele revelou que depois de ter se recusado a ser atendido por nós meses antes, ele foi a um terreiro e mandou fazer um trabalho para prosperidade, para abrir seus caminhos e suas finanças, e que nesse trabalho, que ele pagou muito caro em dinheiro, a entidade pediu um bode como oferenda e outro depois do trabalho feito. O empresário não pagou o segundo bode para o exu e este fez ele se acidentar de carro, onde quebrou as duas pernas.
     Às vezes vemos que a pessoa que estamos atendendo mandou fazer um trabalho e ela diz que foi há dez ou vinte anos, como se o trabalho tivesse prazo de validade, ou diz que o trabalho não era para o mal de ninguém, era apenas para desmanchar o que fizeram pra ele ou que era um trabalho para o bem. A parte que o mandante do trabalho tem que pagar não expira nem após sua morte. 
     O tempo na dimensão astral é diferente e pouco importa se o trabalho foi a cinquenta anos atrás, pois os espíritos estão te vampirizando e usando esse tempo todo e quando você morrer vão te recepcionar no outro lado e te escravizar, te colocando para trabalhar para outras pessoas desavisadas no futuro.
     Se realmente fizeram um trabalho contra uma pessoa e ela manda fazer outro para desfazer ou desmanchar, ela se conecta com pelo menos dois espíritos, o do trabalho que fizeram contra ela e o do trabalho que ela mandou fazer, pois eles não brigam entre si, um dá um tempo para o outro fazer de conta que resolveu, para mais tarde voltar a agir.
    Uma coisa que ouvimos muito é a pessoa dizer que depois de ter feito o trabalho melhorou por um tempo, mas depois voltou ao que era. Essa é uma estratégia manjada dessas entidades, elas promovem uma sensação de bem estar logo depois do trabalho, se esforçam para promover uma melhora, para a pessoa acreditar no trabalho, mas logo eles mesmos fazem a coisa voltar ao que era ou piorar, para a pessoa voltar lá e fazer outro trabalho, e em muitos casos onde a pessoa não volta esses espíritos transformam sua vida num inferno. E ainda tem os casos onde a pessoa vai atrás de fazer um trabalho e um antigo espírito inimigo usa isso para se aproximar dele atuando como entidade guardião ou executora do trabalho.
   Outra coisa que deve ser observada é que se a pessoa manda fazer trabalho de magia contra outra, seja para o que for, ela esta criando uma brecha kármica para também sofrer esse tipo de coisa, se torna vulnerável a ser atingida por um trabalho de magia também.
    Mas enfim, não se desfaz um trabalho de magia com outro, isso é trocar seis por meia dúzia e ainda ficar com doze. Trabalhos de magia tem que ser desmanchados por uma energia de alta frequência, que transmute as energias utilizadas e desfaça todas as ligações energéticas entre o mandante e os espíritos. Além disso é preciso prender, retirar e impedir que os espíritos envolvidos no trabalho retornem. 
   Na apometria nós desmanchamos trabalhos de magia usando a energia mental e as energias da natureza, como o fogo, e eventualmente usamos seres elementais e outros, destruindo a imantação do mandante e da pessoa magiada com o trabalho e os espíritos envolvidos, que são retirados e presos, sendo posteriormente encaminhados para a reencarnação em sua maioria.


Gelson Celistre


  


     

Um comentário:

  1. Nossa, ótimo trabalho e excelente explanações e informações diversas. Já estive do lado da magia também, mas hoje dei um tempo prá mim mesmo, mas quem de fato não precisou usar um trabalhinho de magia no passado, seja em outras vidas ou mesmo agora nessa, eu particularmente precisei de emprego e tava realmente difícil de arrumar, então recorri as "entidades-da-luz", mas hoje sabendo de mais conhecimento a cerca das coisas, eu jamais voltaria a pedir auxílio para nenhuma casa espiritual, muito menos a pai-mãe de santo, muito menos a nenhum espírito, e se é Carma, agora temos q passar por todas as conseqüências e agüentar caladinho seja a dor que for ou que estejamos passando, Carma é Carma, e temos que passar por isso, não que não seja ruim, dói bastante, mas estamos lá na frente sendo aliviados e melhorando nossa balança rumo a evolução. Agora o duro é você estar leigo de tudo sem entender nada de espiritualidade, precisando da maior força num momento delicado da sua vida, onde passa por dificuldades diversas, e tem pai de santo mentindo que tem trabalho feito para você se lascar com eles e afundar mais ainda, e acredito que esse abuso de "autoridade em afundar os irmãos", até esses pais de santo também irão pagar caro por isto! Como já vi pessoalmente uns 2 por aqui pagarem.

    ResponderExcluir