sábado, 7 de janeiro de 2012

Contatos imediatos - Parte 1/2

Uma das coisas que facilita nossas atividades espirituais atualmente é o fato de termos sido, durante incontáveis milênios, seres das trevas como estes que agora combatemos. Por conta disso temos ligações kármicas com inúmeras entidades que ainda estão vivendo e atuando nas trevas.


Isto poderia ser uma desvantagem pq karmicamente somos vulneráveis a diversos tipos de ataques relacionados com atividades que já praticamos no passado, envolvendo experiências científicas anti-éticas e magia negra. 

Entretanto, uma vez que escolhemos trilhar o caminho da luz, embora ainda estejamos longe dela (da luz), esta desvantagem se torna um trunfo pq através dela temos ligações com as entidades que pretendemos combater. Mesmo querendo se ocultar essa ligação kármica nos mantém unidos e mais cedo ou mais tarde sintonizamos uma frequência destas e mais um ser das trevas acaba saindo de circulação.

Foi o que aconteceu recentemente quando, por efeito kármico de já termos feito experiências de controle da mente no passado, fomos utilizados, eu e uma das médiuns que trabalham comigo, como cobaias por seres que estavam realizando este tipo de experiência atualmente. Nem sempre estes trabalhos nos isentam de sofrimento aqui no corpo físico, mas comparando a dor que sentimos com o resultado obtido nos resgates, ela é perfeitamente suportável e geralmente é um mal necessário.

Sentimos uma energia densa, como se fosse uma nuvem negra, que nos envolveu e nos desdobrou, ou seja, retirou de nosso corpo físico o corpo astral, que foi transportado para um laboratório de pesquisas na dimensão astral, numa frequência muito próxima à nossa, quase física.

A princípio essa nuvem nos envolveu e nos transportou aqui pela dimensão física e a médium pôde ver que passamos por vários locais aqui da Terra, até chegarmos numa região de altas montanhas da Europa, a partir de onde passamos então para a dimensão astral, como se tivéssemos cruzado um portal dimensional nas tais montanhas.

No astral a paisagem era bem diferente, uma extensa planície encoberta por um céu cinzento. Ao longe ela pode divisar um prédio feito externamente de algo semelhante ao metal. Este prédio estava conectado com um prédio aqui na dimensão física, que se localiza geograficamente na região onde ficam as tais montanhas, na Europa. Neste prédio na dimensão física são realizadas experiências para controle da mente e outras envolvendo o funcionamento do cérebro humano. 

Nossos corpos astrais finalmente chegaram no tal laboratório no astral, onde foram colocados em macas. No local há seres vestindo túnicas claras, meio prateadas, que se posicionaram atrás de nossas cabeças nas macas tentando invadir e bloquear nossa mente.

O interessante é que esta experiência estava sendo compartilhada pelo laboratório do astral com o laboratório do plano físico, onde através de aparelhos os cientistas encarnados observavam os efeitos energéticos que ocorriam em nosso cérebro perispiritual, isto é, cientistas da dimensão astral e da física estavam trabalhando conjuntamente num mesmo projeto.

Existem aparelhos ligados a nossos corpos astrais que são praticamente idênticos, tanto no laboratório do plano físico como no do astral e os cientistas de ambas as dimensões trocam informações e impressões sobre as experiências. É algo muito além das incipientes experiências de transcomunicação instrumental (TCI).

Estávamos na realidade desdobrados em duas frequências, em dois planos diferentes da dimensão astral, sendo um deles muito próximo da dimensão física, para poderem se interligar com o laboratório do plano físico. A experiência em questão tinha a ver com o uso de drogas para controle mental.

Aqui na dimensão física eles já possuem tecnologia para identificar o corpo astral, mas são muito poucos laboratórios ligados a alguns poucos países que atuam em conjunto com a iniciativa privada, mas são conhecimentos fora do alcance da comunidade científica "oficial" e do público em geral.

Já tem mais de uma década que alguns seres da dimensão astral estão trocando informações com um seleto grupo de cientistas aqui na dimensão física. Eles se materializam e se apresentam como seres oriundos de outros planetas que querem auxiliar os terráqueos, que acreditam que estão recebendo tecnologia extraterrestre, quando na realidade tbm são usados por estes seres.

O controle mental é o grande foco das experiências neste laboratório mas tbm estão tentando desenvolver uma forma de armazenar ectoplasma na dimensão física, criar uma espécie de reservatório de energia.

Na dimensão astral havia um renomado cientista terrestre, falecido há cerca de dez anos, e que enquanto vivo realizou muitos estudos e pesquisas na área da psicologia. Ele estava auxiliando as entidades trevosas nas pesquisas de controle mental. Como ocorre com muitas pessoas ligadas às ciências, o desejo de obter o conhecimento a qualquer custo faz com que se aliem a qualquer um que lhes patrocine as experiências, independente do uso que venham a fazer desse conhecimento.
Nossa equipe prendeu os cientistas do local e desativou a base sem destruí-la pois ela estava interligada com mais três bases onde ocorre um intercâmbio semelhante, duas dessas bases se localizam na Ásia e uma outra na América do Norte, esta última ativada mais recentemente.

Alguns dias depois deste trabalho surgiu o momento propício para desativarmos as bases asiáticas, que vamos relatar no próximo post.

Continua... Contatos imediados - Parte 2

Gelson Celistre

Nenhum comentário:

Postar um comentário