quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Mecanismos da reencarnação

A consulente, mulher de aproximadamente 40 anos, estava tentando há quase um ano engravidar novamente, tendo conseguido e finalmente, há cerca de umas três semanas, já com 4 meses de gravidez, foi fazer um exame de rotina, uma ultrassonografia, para veriricar se estava tudo bem com o bebê.
Acontece que a consulente desde que soube que estava grávida sentia que estava gerando uma menina, inclusive já tinha até comprado todo o enxoval na cor rosa. Para sua surpresa, a médica lhe informou, sem ela perguntar inclusive, que ela estava esperando um menino. Ela a princípio não acreditou pq tinha certeza de que era uma menina. Quando a médica repetiu que era um menino e que ela tinha certeza, o estado de ânimo da consulente mudou instantaneamente, sentiu-se mal e começou a chorar. Ela nos disse inclusive que na hora sentiu como se tivesse 'perdido' uma filha, tendo ficado muito abalada por vários dias.
Recentemente, um de seus filhos, uma menina de 11 anos, que possui medinidade, estava vendo perto de si um espírito com a aparência de um homem negro, com o rosto deformado. Na reunião este ser estava junto com a consulente e investigando descobrimos se tratar de uma antiga vítima de ambas, a consulente e sua filha, que no passado eram 'bruxas', e fizeram algumas experiências macabras com este ser antes de o matarem. Este ser foi recolhido e auxiliado, mas informaram a uma das médiuns que esta situação tem a ver com o filho que a consulente está esperando, que é um 'inimigo' da sua futura irmã, essa outra filha da consulente, e que a nível inconsciente, ela já 'percebeu' que o futuro irmão é um antigo desafeto. Nos pediram para 'tratarmos' ele antes do nascimento para que a situação entre ambos seja amenizada e tbm sugeriram que seria bom a menina, acompanhada da mãe, fazer sessões de regressão, pois os problemas entre eles está relacionado a várias vidas.
Efetuamos o desdobramento desse espírito em gestação e, atavés da psicofonia de uma das médiuns, conversamos com ele. O espírito já se manifestou chorando, por se sentir rejeitado pela futura mãe. Conversamos com ele, que se lamentava por estar passando por isso novamente, e disse que é muito ruim a sensação de ser rejeitado por quem deveria lhe amar. Ele a princípio estava feliz com a oportunidade de nascimento, mas quando ocorreu o 'incidente' e sua futura mãe descobriu que não era uma menina que ela esperava, ele se sentiu rejeitado e aflorou então a antiga desavença que havia entre eles, e desde então ele estava disposto a nascer para destuir, ambas, sua futura mãe e a irmã.
Decobrimos que numa vida passada ele fora casado com a consulente, vida em que ela e a filha eram bruxas e o drogavam sem ele saber, ocasionando sua morte por demência. Ele era muito rico e elas queriam sua riqueza. Houve ainda outra vida em que a consulente foi mãe de um casal de gêmeos e como não queria ter filhos homens, trocou o menino com outra mulher por uma menina. Este menino era este mesmo espírito que agora ela recebe novamente como filho.
Como este espírito ainda estava muito 'revoltado' com a situação, e num estado de 'vitimismo' muito forte, fiz ele lembrar de uma vida anterior a essas, para ele entender o motivo de ter passado por essas situações de rejeição. Em vida anterior a essas ele fora casado com a consulente e a filha dela atual, sua inimiga,era sua filha. Naquela vida ela as maltratava muito, as mantinha presas em casa, e violentava sua própria filha. Tendo recordado estes fatos e com as colocações que lhe eram feitas por nós, ele aceitou esquecer o passado e tentar ser feliz nessa nova oportunidade de renascimento que está tendo. Apagamos sua memória desses fatos todos e o pusemos para dormir, tendo ele já assumido um posição 'fetal' e se aproximado novamente à consulente.
É uma situação bastante complexa pq a repulsa da sua futura mãe é tamanha que se ele tivesse sido ligado ao óvulo no momento da concepção, ela o teria rejeitado e teria um aborto espontâneo. Entretando, determinou a Lei que este grupo de espíritos precisa se reconciliar e que a maternidade é o meio mais eficaz de apaziguar esses corações endurecidos. Através dos mecanismos da reencarnação, que ainda são pouco conhecidos por nós, foi feita uma 'substituição' de espíritos durante a gestação.
No momento da concepção o espírito que foi ligado à consulente foi o mesmo que já fora sua flha em outra encarnação, a que fora irmã gêmea desse que vai nascer, motivo pelo qual a consulente sabia que esperava uma menina, pq de fato era um espírito feminino que estava ligado a ela. Entretanto, passada a fase crítica da gestação, foi feita uma substituição desse espírito pelo que agora está acoplado à consulente, seu antigo desafeto.
Esperemos que esse grupo de espíritos consiga superar suas antigas desavenças e se perdoar mutuamente, evitando assim sofrimentos futuros para eles mesmos. Para nós fica a lição de que existem muitas maneiras da Lei se fazer cumprir e que os mecanismos da reencarnação ainda são pouco conhecidos por nós, que muitas vezes 'fantasiamos' os acontecimentos e imaginamos que tudo na natureza ocorre de forma mágica e miraculosa, olvidando que o Criador se utliza de todos os meios de que dispõe, inclusive da tecnologia adquirida pelos espíritos que colaboraram na sua Obra, para que seus desígnios se cumpram.
Abraço.

3 comentários:

  1. Hey, espera aí
    Quando o espermatozoide Y funde com o X dará origem a um menino. Se o espermatozoide for X, a uma menina. Portanto, se ela estava gravida de um embriao feminino, seria impossivel mudar para masculino, pois, uma vez o espermatozoide ter feito a concepção, ja era, será menino ou menina

    ResponderExcluir
  2. Encontrei uma coisa estranha ao meu conhecimento. Não vejo como desconectar um espírito que esteja em processo de reencarnação e colocar outro ligado ao corpo do primeiro para continuar o processo a patir daquele ponto. Desde a formação do DNA o espírito fica preso ao corpo que está construindo. Então vejo isso como possessão e, se pode ser feito durante o processo reencarnatório, também poderia ser feito no processo obssessivo, coisa que foi enfatizada como impossível pelos livros que chegaram ao meu conhecimento a ponto de mudarem o termo.

    ResponderExcluir
  3. Ainda não sabemos tudo sobre como se processam esses acontecimentos. O conhecimento 'espiritualista', assim como a própria ciência, a cada dia nos revela novos fatos. Temos visto sequestro de perispírito, de corpo etérico, obsessão eletrônica (chips), etc., apenas para citar algumas coisas que até pouco tempo nem se cogitaria em imaginar.
    Abraço.

    ResponderExcluir