terça-feira, 24 de novembro de 2020

O pistoleiro

     A dimensão astral é muito parecida com o mundo virtual que temos na internet, pois devido a plasticidade da matéria astral é possível criar coisas que aqui só conseguimos criar num ambiente virtual.

    A pessoa que atendemos e que estava se consultando conosco, nosso consulente, relatou ter "... sonhos muito estranhos e sensação de perseguição, ao acordar sempre estou com o coração disparado, me recordo de um sonho em que um cara armado me perseguia, ele atirava e matava pessoas que estavam próximas de mim ..."

    Assim que sintonizei um médium com a situação ele relatou estar vendo um pistoleiro no astral, com uma roupa toda preta que parecia a do Neo no filme Matrix, mas esvoaçante e com uma névoa escura ao redor.



    Incorporei ele no médium e conversamos um pouco. O sujeito disse ser um matador de aluguel, e que foi contratado para matar nosso consulente, disse que é muito bom no que faz, tinha acessos de riso e raiva, um psicopata dos infernos. Ele está de fato perseguindo o consulente sempre que este sai do corpo, como durante o sono, e tenta mesmo acertar ele com tiros de pistolas que ele tem no astral.    

      O pistoleiro onde chega é dando tiros para todos os lados e tocando o terror, pois ele se alimenta com esse medo e pavor que gera nas pessoas. Disse que foi contratado e que está focado em matar o consulente, que vai provocar a morte dele lhe provocando tanto medo que seu coração aqui vai parar de bater.

    Esse matador de aluguel viveu nos tempos do velho oeste americano e nessa vida realmente ele matou muita gente. A névoa que havia ao redor dele eram as almas das pessoas que ele matou naquela vida, pois além de matá-las ele ainda as aprisionou no astral. Esse pistoleiro carregava as almas das 1.226 pessoas que ele matou naquela vida, entre índios e brancos.

    Ele teve uma encarnação recente nos EUA, nos anos 1940, mas nasceu numa família envolvida com criminosos e que foram todos mortos a tiros, ele inclusive estava com 10 anos e morreu com um tiro na cabeça, mas ele conseguiu manter as almas que matou presas no astral e depois de morto nessa última vida ele voltou para junto delas e reativou essa frequência de matador de aluguel.

    No astral ele vive botando terror por onde passa, assustando os outros espíritos e dando tiro para todo lado. Numa dessas ele deu de cara com um inimigo do nosso consulente, que o contratou e disse que ele poderia acrescentar mais uma alma à coleção matando o consulente, o que o pistoleiro achou ótimo pois ele tinha uma ânsia de matar muito grande.

    O contratante numa vida passada há cerca de 300 anos foi irmão do consulente, que pegou o contratante flertando com a esposa dele e aproveitou a situação para o matar, pois ficaria para ele as terras desse irmão, pois este era solteiro. De fato houve um flerte do contratante com a esposa do consulente, mas não passou de olhares. A motivação maior foi que o consulente queria as terras do irmão.

    O consulente com um bando de capangas invadiu a casa do irmão para matá-lo sob pretexto de lavar a honra. O contratante fugiu para uma floresta próxima e o consulente então empreendeu uma caçada a ele, juntou um bando de homens e cães e o caçaram por 8 dias na floresta, até que o contratante não conseguiu mais fugir, foi encontrado pelo grupo, e o próprio consulente o matou com uma flechada.

    A esposa o consulente vivia apavorada e com medo do marido, até que ele encontrou outra mulher por quem se interessou, e matou a esposa simulando um acidente. Inclusive a esposa do consulente na vida atual é a mesma que ele matou naquela vida, o que provavelmente foi o que atraiu o contratante para perto do consulente.

    O contratante do pistoleiro queria que o consulente sentisse o que ele sentiu nos 8 dias que foi caçado, apavorado sem conseguir dormir, sem poder parar, com fome e sede, até ser morto como um animal.

    Apagamos a mente do contratante e do pistoleiro, ambos foram recolhidos, e as almas das pessoas mortas pelo pistoleiro foram resgatadas. 

Gelson Celistre
    

Um comentário:

  1. Eu que sempre gostei de western e quando criança Bang-Bang à italiana adorei a parte "tiro prá todo lado", mas falando seriamente, acredito também que as pessoas de tanto jogarem video-game e todo tipo de jogo que matam e atiram nas pessoas, e digo isso porque vejo pessoas jogando por horas e dias, acredito também que ao dormirem saem no astral plasmando tudo que é coisa por causa dos jogos, e o mal que vejo é que podem estar nesse exato momento no astral plasmando não só personagens como esse atirador, mas criando ilusões para si mesmos no astral, e isso podem lhe prejudicar muito por não saberem no astral o que é real para eles e o que não é, vale ficarem espertos e se desligar um pouco dos maus hábitos, astral é coisa séria, eu que o diga.

    ResponderExcluir