terça-feira, 5 de novembro de 2019

Eu não sou daqui

     É muito comum encontrarmos pessoas com um sentimento de não pertencimento a este mundo, a este tempo e costumes. A pessoa se sente deslocada nesta vida e sente-se sempre insatisfeita e incompleta por conta disso. 

     Muitos espíritos que estão aqui na Terra vieram de outros planetas e/ou de outras dimensões, e já relatamos vários casos aqui no blog. Vamos relatar mais um onde nosso consulente carregava esse sentimento de não pertencimento e de fato ele não era daqui.

     O consulente sentia muita dificuldade nos relacionamentos amorosos e descobrimos que ele tinha um obsessor que estava interferindo na vida amorosa dele. Em vida passada eles tiveram um relacionamento homossexual durante muito tempo, mas o consulente abandonou esse parceiro por uma mulher. O parceiro abandonado ficou muito depressivo e cometeu suicídio. Ele estava desencarnado e encontrou o consulente nessa vida e passou a obsidiá-lo, atrapalhando seus relacionamentos com as mulheres. Ele foi auxiliado e retirado de perto do consulente.
     Porém, esse era apenas um dos fatores que atrapalhavam os relacionamentos do consulente. No astral o próprio consulente rejeitava as mulheres que aqui no físico ele queria. Por ser portador desse sentimento de não pertencimento a este mundo, o consulente no astral dispendia muita energia tentando "voltar pra casa", embora ele não soubesse onde nem como era essa casa. Nessa busca em desdobramento ele acabou se metendo em várias enrascadas, inclusive foi preso em laboratórios de seres das trevas e de alienígenas para servir de cobaia, entre outras coisas. 
    Desdobrado no astral o consulente se sentia superior ás outras pessoas e não achava que nenhuma das mulheres que ele conhecia estava à sua altura. Numa tentativa de tratar essa situação, resolvi verificar se de fato ela havia vindo de outro planeta. Usando a 9ª Lei da Apometria, deslocamento de um espírito no espaço e no tempo, transportei ele para uma outra época e local, e verificamos de de fato ele veio de um outro planeta.
   Nesse planeta, que é muito superior ao nosso, não só em tecnologia, mas em todos os aspectos do convívio social, inclusive nas leis, o consulente fazia parte de uma espécie de conselho de sábios, uma função de alta importância, que tinham por função manter e direcionar sua civilização, com seus costumes e tradições.
    O consulente começou a ter ideias incompatíveis com o que era esperado de quem ocupava esse cargo. Ele queria indicar familiares dele para outros cargos (nepotismo) e queria que seu cargo fosse tansmitido a seus filhos (hereditariedade), queria transformar as leis consuetudinárias daquele povo de modo a beneficiar minorias escolhidas por ele. Mas naquele planeta tudo era feito visando o bem comum e coletivo, sem privilégios ou discriminações. 
     Ele foi advertido que deveria mudar suas ideias, mas não aceitou. Passou a divulgar essas ideias e a aliciar outras pessoas, que passaram a defender seus pontos de vista, criaram-se grupos de apoio a ele. Quando chegou nesse ponto, os demais conselheiros se reuníram e avaliaram a situação. O sistema judiciário deles lembra o filme Minority Report, onde videntes previam crimes e os policiais agiam antes do crime acontecer.
     O conselho analisou a situação e projetou o que aconteceria no futuro se eles permitissem que o consulente continuasse com suas ideias. Concluíram que ele estava pondo em risco toda a sociedade, pois se permitissem que suas ideias continuassem a ser divugladas e se fossem implementadas, eles retrocederiam centenas de milhares de anos em sua estrutura social.
     O consulente, como já havia sido advertido sem sucesso, e como não podiam permitir que ele continuasse a atentar contra a estabilidade social, desta vez foi retirado do convívio com seus pares e foi enviado a um planeta primitivo, exilado num mundo primitivo muito semelhante ao que ele sonhava com suas ideias. Foi enviado para a Terra.
     Um fato curioso desse planeta é que os seres são andróginos. Fisicamente são humanoides, mas comparados conosco são mais altos e magros, feições meio achatadas com nariz e boca pequenos e olhos um pouco maiores. O sexo lá não tem a mesma importância que tem para os terráqueos, e essas preocuapações quando à orientação sexual de cada um já foram superadas há muitos milênios. 
     Se um ser não está numa relação com outro não se sabe visivelmente qual seria seu sexo, se macho ou fêmea, porque nessa situação sua aparência exterior não está direcionada para nenhum nem outro sexo. Porém, quando dois seres lá se interessam um pelo outro e começam a se relacionar, a sexualidade deles desabrocha e dependendo da energia individual de cada um nesse processo, um deles assume o sexo masculino e o outro feminino. Mas se por acaso essa relação terminar e esse mesmo par se relacionar ou outros seres, o que era o macho pode ser a fêmea e vice-versa.
     O consulente no astral tinha um desejo tão forte de "voltar pra casa", que estava sintonizado com essa energia andrógina, por isso se sentia superior as outras pessoas e não conseguia se encaixar bem no sistema de relacionamento homem/mulher. Em sua vida anterior ele era bissexual e na atual é hétero, sendo que no astral tinha uma energia andrógina. Uma situação bastante complicada. 
    Mas após fazê-lo rever seu planeta de origem e fazer ele ver que veio para cá exilado, por não ter um comportamento à altura da sociedade em que vivia, e que suas ideias iriam transformar o mundo perfeito onde ele vivia em algo parecido com o nosso mundo imperfeito, tratamos a mente dele para não sofre tanto por estar aqui. Duas semanas depois recebemos um feedback do consulente onde ele dizia: "... estou me sentindo bem melhor, é como se eu fosse outra pessoa agora. muito obrigado."
    Não adianta nos revoltarmos por estarmos aqui na Terra, se aqui estamos é porque esse é o lugar que merecemos. Precisamos trabalhar nosso espírito para que no futuro possamos renascer num lugar melhor.

Gelson Celistre
     

2 comentários:

  1. Celistre, quando acontece esse deslocamento no espaço e no tempo, citado nesse relato, geralmente a equipe de médiuns tmb consegue visualizar o local e a situação em que o espirito se situa? Acaso seria algo tridimensional, no qual é sentido o cheiro e cores além de sons? Essa técnica é realmente curiosa e se parece como visto em alguns filmes de ficção cientifica. Mas então enquanto a humanidade (nós) estamos aqui preocupados com o simples avistamento de discos voadores (físicos), o que ja causa uma comoção, os extraterrestres nos visitam e ate circulam por nós sem sequer desconfiarmos? No referido caso, ele entrou na roda cármica das reencarnações com o intuito de aprender para evoluir. Provavelmente não teve apenas uma ou duas reencarnações e deve permanecer por aqui o tempo necessário. Segundo alguns sites espiritualistas, asteroide apophis está em rota de colisão com nosso planeta e deve se chocar no ano de 2036, ou seja, daqui a 16 anos praticamente. Se de fato ocorrer, toda a geografia mundial vai se transformar. E o mais importante: bilhões de seres arraigados no mal, migrarão para planetas inferiores e aqui so ficarão os "eleitos", ou seja, os que atingirem um nivel espiritual para ser aceito qd a frequência mudar com a verticalização do eixo da terra devido ao impacto do asteroide. A NASA ja sabe a a Roscosmos tmb mas nada falam para não causar um panico mundial na população. Provavelmente esse extraterrestre citado no relato (bem como vários outros) terão o seu prazo final para tmb migrarem para orbes inferiores de acordo com a vibração energética de cada um. A humanidade precisa urgente de um reinicio. Tempos bem piores virão por aí ate que o principio de paz aconteça para todos nós.

    ResponderExcluir
  2. Os médiuns nesses casos enxergam tudo que o espírito vê.

    ResponderExcluir