domingo, 9 de setembro de 2012

A bruxa virtual


     A consulente se envolveu com vários tipos de grupos de ocultismo, wicca, magia negra, magia oriental (onmyodo) e similares e mesmo depois de encerrar as atividades, após anos, ainda sente os efeitos. A maioria dessas ligações da consulente se deu pela internet, em grupos e comunidades sobre ocultismo, bruxaria, vampirismo, etc. 
     Por conta dessas atividades ela sintonizou com vários grupos das trevas ligados a pessoas encarnadas que praticam essas artes mágicas e abriu frequências de vidas passadas onde foi bruxa, passando a praticar no astral o que fazia no passado. 
     Quando fomos verificar o que ela andava fazendo no astral encontramos o seguinte:



O baile

     Em um grande salão com pouca iluminação encontramos um grupo de pessoas, todas vestidas de preto ao estilo gótico, com cabelos negros, pálidas e com maquiagem escura.      Esse grupo é formado por vários casais e são todas pessoas encarnadas que estão ali em desdobramento. Mas além desses encarnados há tbm outros espíritos, desencarnados, e esses se ocultam sob uma longa capa preta com capuz.
     A atmosfera do salão é densa, sufocante, e vários casais entram e saem constantemente, circulam e conversam como se estivessem numa boate, embora não haja som no local, que é estranhamente silencioso. Uma das mulheres ali, das encarnadas vestidas de preto, percebe a presença de nossa médium entre eles e manifesta uma expressão de desagrado: é a consulente. A médium tem a impressão de que muitos deles tem consciência de estarem ali em desdobramento e que estão ali por vontade própria.
     Enquanto observava a cena, a médium foi abordada por um dos homens que lá estava. Ele vestia uma calça preta muito justa e estava sem camisa. No rosto entretanto ele tinha uma máscara negra que lhe cobria os olhos, como se estivesse num baile de máscaras. A médium recusou o convite do tal homem e este se irritou com ela, perguntado-lhe então o que ela veio fazer ali. Aproveitamos o incidente para iniciar os trabalhos.
   Os encarnados tiveram suas mentes adormecidas e foram reacoplados em seus organismos físicos, inclusive a consulente, enquanto que os desencarnados foram paralisados para posteriormente serem retirados por nossa equipe espiritual, não sem esboçarem alguma resistência, principalmente um espírito feminino, vestindo uma espartilho vermelho e com o corpo bem delineado, que arremessou contra nós algumas adagas.

O sabath 

     É noite na floresta, o céu está escuro e numa clareira várias bruxas vestidas com capuzes pretos se reunem para mais um ritual. Vários homens estão sendo trazidos por outras bruxas da floresta, todos com as mãos amarradas em estado de transe ou semi-conscientes. Eles são colocados em círculo na clareira e cada uma das bruxas se posiciona na frente de um deles.
     Elas olham fixamente para os olhos deles, cara a cara, e dizem alguma coisa em tom sussurrante. Eles abrem a boca e elas tbm, ao que pudemos ver a energia saindo da boca dos homens e sendo absorvida pelas bruxas. Todos os homens ali são encarnados desdobrados mas entre as bruxas existem tanto encarnadas como desencarnadas.
     Depois de absorverem a energia dos homens elas se juntam e dão as mãos em círculo, evocando um ser demoníaco. Ele se materializa no meio delas à medida em que elas abrem suas bocas e liberam para ele sua energia. O demônio parece a princípio uma grande sombra mas aos poucos vai parecendo mais "sólido" e com isso os homens vão desfalecendo, ficando mais fracos. Das 15 bruxas ali apenas 5 são desencarnadas, então o demônio está absorvendo a energia de 10 mulheres e 15 homens encarnados, o que lhe dá muita força.
     Nesse momento do ritual nós interferimos, cortando a ligação das bruxas com o demônio para enfraquecê-lo e retirando dele a energia que ele absorveu dos encarnados. Algumas das bruxas estavam tão ligadas ao demônio que sentiram dor quando cortamos sua ligação com este ser das trevas, dentre estas, a consulente. Todos os encarnados tiveram suas mentes apagadas e foram reacoplados, tanto as bruxas como os homens. O tal demônio foi preso e o local foi destruído no astral.

O bruxo

     Apareceu um bruxo com muita raiva de mim por achar que eu estava "mexendo" com alguém que lhe pertence. O bruxo é velho, gordo e barrigudo e veste uma túnica escura, com um medalhão no pescoço. Na cabeça ele usa uma touca colada na cabeça, como essas de natação. O bruxo era muito forte e fez a médium que o percebeu ficar com o corpo tremendo. 
     Esse bruxo estava ligado a muitas mulheres encarnadas, todas envolvidas com alguma atividade esotérica, ocultista ou de bruxaria aqui no físico e logo que começamos a cortar essas ligações ele atacou a médium, enfiando sua mão dentro do peito dela e apertando seu coração, o que lhe causou uma dor terrível, que quase a fez desmaiar. 
     Nessa hora ativamos uma supraconsciência da médium para ela poder enfrentar o bruxo e após um breve combate entre eles, o bruxo foi preso e a ligação dele com as mulheres encarnadas foi cortada. Uma dessas mulheres era a consulente.

A confraria das bruxas

     Descobrimos tbm uma vida passada da consulente onde ela fazia parte de uma confraria de bruxas que matavam homens em rituais sexuais para manter sua juventude, beleza e vitalidade. A consulente era uma bruxa jovem e muito bonita e de acordo com as normas da confraria todas deviam partilhar os homens entre si e dividir igualmente as energias vampirizadas. 
     A consulente entretanto sentia que precisava de mais energia que as outras e começou a montar um "caixa 2" com os homens que conseguia aprisionar. De cada três um ela reservava exclusivamente para si e os mantinha em uma caverna oculta das demais, apenas de seu conhecimento. Um dos homens que ela aprisionou ali era o seu "predileto"  e eventualmente ela saia com ele da caverna para passear. 
     Como estavam drogados esses homens não esboçavam reação e nem tentavam fugir. Mas uma das bruxas da confraria a viu com esse homem, a seguiu e descobriu seu covil. Ao informar isso para as outras bruxas da confraria, a consulente foi declarada infiel e traidora, e foi queimada viva numa fogueira pelas próprias confrades.
    A bruxa morta, a consulente, jurou vingança contra todas e hoje, após vários séculos, algumas delas se reencontraram nessa vida. O ódio da consulente aumentou ainda mais depois de morta por ver que o prêmio da bruxa que a delatou foi o seu "predileto". Depois de morta ainda ficou por ali perturbando a delatora. 
     A delatora e o "predileto" da consulente naquela vida são hoje seu ex-namorado e a atual namorada dele. Encontramos esses dois presos no astral pela consulente que, logo que percebeu nossa presença, se manifestou com muita raiva e indignação, dizendo:

Acho bom vcs saírem logo daqui antes que eu os prenda aqui tbm! Aconselho vcs a se mandarem daqui rapidinho! Se estou com os dois aqui é pq posso estar e caso continuem pensando em me atrapalhar vãp ver do que sou capaz!!

     Apagamos a mente de todos ali e os reacoplamos. Havia tbm outras bruxas desdobradas ali e algumas desencarnadas, assim como vários homens encarnados que ainda eram vampirizados pelas bruxas. Eram quase 200 homens e 50 bruxas nesse local, que foi destruído.

O demônio

     Em mais uma clareira na floresta encontramos outro bando de bruxas e outro tanto de homens encarnados sendo vampirizados. Dentre as bruxas novamente encontramos a consulente torturando um casal, tbm encarnado, que estavam amarrados em estacas, sobre pentagramas riscados no chão. Novamente o ex-namorado dela e a atual namorada dele.
     Na clareira haviam outros pentagramas riscados no chão onde outras pessoas estavam presas e sendo torturadas ou vampirizadas, a maioria encarnados desdobrados.  Novamente a consulente ficou revoltada com nossa presença ali e tentou nos atacar, mas sem sucesso. 
     Parecia mais uma frequência sem grandes novidades mas eu apareci lá em supraconsciência, sinal de que havia algo mais "pesado". Enquanto prendíamos as bruxas e encaminhávamos os encarnados de volta, uma mancha escura começou a se formar no chão, que começou a se abrir, criando um buraco, e dele saltou um demônio com um corpo humanóide, mas com pernas grandes e curvadas como as de um animal, só que todo formado por um emaranhado de finos fios negros.
     O demônio emitiu um grito como um rugido e bateu com as duas mãos no próprio peito, raspou um dos pés ou patas no chão como se fosse um touro e partiu em disparada sobre mim. De seus olhos avermelhados saíram dois raios em minha direção tbm.
     Criamos um campo de contenção em torno do tal demônio e o neutralizamos, sendo ele levado por nossa equipe espiritual. Este demônio será exilado. Destruímos a tal clareira no astral.

Os vampiros

     Saímos dessa frequência em supraconsciência e fomos para outro local no astral. Era uma enorme caverna com grandes nichos nas paredes com grades onde haviam centenas de pessoas presas em cada nicho. Os seres que aprisionam estes espíritos ali são vampiros.
   A aparência desses vampiros lembra a de um ser humano, mas as orelhas são pontiagudas e a boca é bem grande, com dentes tbm pontiagudos. Nas costas eles possuem asas como as de um morcego. Enfim, muito parecidos com as imagens de vampiros de alguns filmes recentes.
    Vimos inclusive um desses seres, que era uma fêmea pois tinha seios, mordendo um homem ali no pescoço como se fosse uma presa abatendo uma caça. A maioria dos espíritos presos ali são de pessoas encarnadas e tratamos logo de apagar suas mentes e enviá-los de volta ao corpo físico. 
     Paralisamos os vampiros e enquanto retirávamos os encarnados fomos atacados por uma bruxa furiosa. Mais uma vez a consulente desdobrada aprontando no astral. A consulente é que era a líder desses vampiros e mais uma vez não queria abandonar suas práticas no astral, mas teve sua mente apagada e voltou ao corpo físico. os vampiros desencarnados foram presos e o local foi destruído.

     Muitas pessoas se envolvem em grupos e práticas pela internet achando que estão só "estudando", que é apenas "virtual", mas na verdade ao se fazer parte de um grupo, estamos partilhando de uma energia e práticas que podem nos causar sérios problemas. O que desejamos aqui pode se tornar realidade no astral por isso é preciso ter cuidado com o que desejamos e com quem nos associamos, mesmo que virtualmente.

Abraço.

Gelson Celistre

Nenhum comentário:

Postar um comentário