terça-feira, 4 de setembro de 2012

Desconexão reiki (+1)


     “Iniciei-me no Reiki em 2003, atingi o Reiki Master. .... Vi colegas saírem da iniciação tontos c/ ânsia de vômitos. ... Eu não durmo bem, ... quase sempre acordo pelas 4 da manhã. Tenho muitas coceiras pelo corpo ... Meu pescoço fica vermelho e empolado... Videntes dizem que vêem um egípicio do meu lado. Será meu guia, ou um aproveitador? Estou c/ muitas dúvidas!!!
      Este é mais um relato de uma desconexão de reiki, de uma pessoa que leu nossos posts sobre o reiki e nos solicitou o desligamento. Coloquei resumidamente o que o consulente nos relatou para poder tecer alguns comentários no final do post.

                O mago egípcio

     Ao sintonizar com o consulente foi visto um grande deserto de areia e uma enorme pirâmide reluzente. Na vastidão desse deserto, ao redor da pirâmide, havia pequenos buracos circulares no chão, não muito fundos, com a profundidade de apenas alguns centímetros, e em cada um deles havia uma pessoa em pé. Esses buracos são "células" de uma enorme bateria humana. Da parte de baixo dos pés dessas pessoas saíam fios por baixo da areia e estes fios se ligavam todos na tal pirâmide. Era através desses fios que a energia vital (ectoplasma) dessas pessoas, que eram todas encarnadas desdobradas, era canalizada para a pirâmide. 
     No pescoço as pessoas tinham um colar com um pingente, que era o que as mantinha ligadas à sua "célula". Elas não ficam o tempo todo desdobradas ali, somente o tempo necessário para retirar suas energias sem que se sintam muito esgotadas, depois disso voltam ao corpo físico, para se reabastecer novamente de energia, e depois novamente são alocadas em sua célula.
     Um mago egípcio era quem as mantinha ali. Careca e nu da cintura para cima, pele avermelhada e um contorno preto ao redor dos olhos. No pescoço ele tem um colar igual ao das pessoas que formam sua bateria humana. No interior da pirâmide havia vários hieroglifos nas paredes e mais algumas pessoas em estado de transe. Esse egípcio está há cerca de 800 anos no astral desde sua última reencarnação, no Egito.
     O plano desse mago egípcio era acumular energia suficiente nessa pirâmide para plasmar uma cidade mística, para atrair pessoas, tanto encarnadas como desencarnadas para que fossem seus súditos. Cortamos a ligação das células humanas, os mandamos de volta ao corpo físico, e comandamos o retorno da energia acumulada na pirâmide de volta a eles. O mago egípcio tentou evitar e nos atacou, mas foi neutralizado. Com a perda da energia dos encarnados ele começou a se transfigurar, ficando com a pela toda enrugada. A pirâmide que era reluzente ficou enegrecida e depois nós a destruímos.
     O consulente estava entre as pessoas aprisionadas dentro da pirâmide pq teve um "despertar" da consciência em desdobramento (após ler nossos relatos sobre o reiki no blog) e tentou tirar o tal colar. Foi libertado junto com os demais que estavam na pirâmide.
     Essas pessoas todas que estavam ali eram reikianos e foram ligados a esses mago egípcio no momento da iniciação.


     O mago (quase) negro

     Além dessa frequência o consulente estava desdobrado em outra, simultaneamente, onde um mago (quase) negro o hipnotizava, juntamente com várias outras pessoas, todas encarnadas. Este mago vestia uma túnica escura com um capuz grande, como aqueles usados por membros da Ku Klux Klan, que lhe ocultava o rosto.
     No capuz do mago negro havia o símbolo do reiki cho ku rei, aquele em forma de espiral. As pessoas estavam todas em pé e o tal mago parava em frente de uma a uma e fazia no ar o tal símbolo, em frente aos olhos da pessoa, enquanto repetia alguma ladainha. Interessante que o símbolo no capuz dele tbm se move, girando, para hipnotizar as pessoas tbm.
     Quando o mago faz esses movimentos do cho ku rei na frente dos olhos da pessoa, ele fica gravado na testa dessa pessoa, como se fosse uma tatuagem. Isto é o que mantém as pessoas ligadas a ele no astral e é assim que ele pode acessá-las quando necessita de energia.
     Após ele ter gravado sua marca em todas as pessoas, como se fossem gado, ele sentou-se num trono com espaldar alto e ficou brincando com a energia que estava retirando dessas pessoas, fazendo símbolos no ar com um tipo e fumaça negra.
     Efetuamos o procedimento padrão nesses casos, que consiste em desligar o ser dos encarnados que o alimentam, apagamos a mente desses encarnados e os enviamos de volta ao corpo, assim como prendemos o tal mago e apagamos sua mente tb. Quando apagamos a mente dele os sinais sumiram da testa dos encarnados que estavam ali em desdobramento. Digo que o tal mago "quase" negro pq era uma entidade sem muito poder, apesar de ser das trevas, comparado a outros que já encontramos explorando a energia de reikianos.

      Comentários

     As coceiras e principalmente o problema no pescoço eram por conta da frequência do mago egípcio, onde o consulente em desdobramento tentava tirar o colar que o ligava ao mago egípcio.
     Interessante notar que alguns videntes viram o tal egípcio ao lado dele, mas como geralmente acontece, não sabem o que fazer ou acreditam que seja algum "mentor".
     Como o consulente estava ligado a dois seres das trevas é provável que ambos tivessem um acordo por trabalharem com o mesmo "mestre". Essas pessoas geralmente fazem mais de um tipo de iniciação em reiki e com isso acabam se ligando a mais de um ser das trevas.
     Para quem não leu meus posts anteriores sobre o reiki sugiro que pesquisem o termo "reiki" na caixa de pesquisas aqui no blog e leiam os posts.
     Para os mais desavisados ainda, lembramos que não questionamos a capacidade curativa de terapias energéticas, apenas alertamos para o fato de que o reiki foi criado por entidades das trevas para vampirizar as energias de quem for iniciado nele.
     Quando alguém "aplica reiki" na verdade está doando sua própria energia. Como é comum pessoas com mediunidade se envolverem com terapias alternativas, eventualmente a pessoa que aplica tem mediunidade de cura (excesso de ectoplasma) e pode fazer bem a quem recebe, exatamente como ocorre num passe magnético que a pessoa pode receber num centro espírita, sem que pra isso ela tenha que ser iniciada em alguma coisa.
     O problema é que as pessoas que foram iniciadas em reiki foram ligadas a entidades das trevas e quando "aplicam" o reiki acabam se conectando mais fortemente com essas entidades e geralmente tbm conectanto a pessoa que esta recebendo o reiki.


Gelson Celistre




9 comentários:

  1. Pelo Amor de Deus se eu estiver presa seja lá onde for,Odiaria isso.quase sempre me sinto estranha como se metade minha estivesse aqui alheia a tudo como se fosse zumbi.e outra metade sei lá onde...tem dias que me esforço bastante para prestar atenção nas coisas.acordo cansada e todos os meus ossos doi.sempre que tento postar comentário aqui da erro.tento mandar e-mail da erro.acho essas mensagens meio fantasiosa,e no entanto de outras eu tenho plena certeza como o relato do vampiro.que é igualzinho ao que vi.acho que estou ficando maluca...Pode me explicar isso por favor?Obrigada pela atenção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc deve ter mediunidade, procure estudar e trabalhar isso para poder resgatar teus karmas.
      Abraço.

      Excluir
  2. No meu caso, após duas iniciações eu saí disso e as dores no fígado e no lado oposto sumiram! Levei uma forte pancada na cabeça (acidental?) e perdi um emprego público (cheguei a ser nomeado sem saber) por que estava ocupado em fazer o Reiki! Isso tudo em apenas dois meses... A história tem mais detalhes, mas o principal é isso. Tenham cuidado...

    ResponderExcluir
  3. Conheço um senhor que trabalha com reiki nas prisões femininas e ensina as detentas. Seu filho faleceu com vinte e poucos anos e era um jovem problemático. Até hj a familia sofre com o desencarne do rapaz. Moram em são bernardo do campo. Mandei um link do seu blog pra ele ler. Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Voce acredita, que isso aconteça com todo o tipo de reiki? e com todo o reikiano!? independentemente, do nivel de consiencia do estre?

    ResponderExcluir
  5. Se a pessoa tivesse um algo grau de consciência dificilmente se sentiria atraída pelo reiki. Mas se a pessoa tiver merecimento kármico pode ter sido iniciada mas podem não conseguir mantê-la presa em desdobramento,

    ResponderExcluir
  6. Gelson, não existe nenhum tipo de reiki do bem? sem essa questão de ligação com mal?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Betolina, desculpe a intromissão já q não perguntou a mim. A questão do mal está naqueles símbolos e na intenção de quem os criou, o Usui (mago trevoso), onde criou símbolos para ligar fios energéticos que ligam as energias dos encarnados aos desencarnados, e assim por diante, uma teia de roubos de energias alheias, e quem disse q o mal não tem nada de bom, tem até "boas idéias". Não falo das pessoas, mas de mim, pois cada 1 tem 1 carma por aqui, mas quando iniciei reiki, minha intenção, acredite, era das mais sinceras possíveis e eu nem visava lucros nem benefícios disso encima de ninguém, tanto é q eu era ex-espírita e trabalhava dando passes em pessoas por onde passei em dois Hospitais espirituais, qdo eu era médium atuante e amava isso, e quando veio uma proposta prá mim trabalhar num hospital enorme da região como voluntário de reiki sem receber remuneração alguma, me interessei em me juntar ao grupo, pois estava desempregado na época e queria ir gastar todo meu tempo em algo útil, q era trabalhar no hospital com reiki (zona norte de São Paulo, capital) e lá exigia apenas o curso de reiki nível 1 e 2, e q fiz o 1. Em minha iniciação a mestra reiki sempre falava das pessoas q recebiam reiki como cliente, e isso se chocou com meus valores pessoais onde ainda em minha cabeça os chamava de paciente, mesmo estando em ambiente hospitalar. Fiz o nível 1 e confesso que ao sentar em frente a vários quadros das imagens dos "mestres ascensos" e todo aqueles do raio da "luz" e imagens angelicais, até gostei, o ambiente parecia muito calmo transmitia paz, incenso, música relaxante ao fundo, fiquei sentado numa sala grande da mestra, o qual ela passou várias guias e colares espirituais de umbanda, candomblé, na minha cabeça, costas, no corpo todo, e após a iniciação fiquei exatamente 4 dias com dores na coluna em casa quase sem poder fazer nada, de repouso, me arrastando como se tivesse tido uma cirurgia ou tivesse tido um atropelamento de 1 caminhão e dando graças a deus por ter sobrevivido, segundo eles lá, uma reação normal. Resumindo, minha iniciação, não deu certo trabalhar no hospital como reikiano fazendo caridade, como eu queria, não consegui arrumar o dinheiro para fazer o nível 2, e depois de ler todos os posts do assunto, pedi descredenciamento dessa iniciação com Gelson naquele grupo de afastamento do reiki que ele criou. Sai fora disso tudo, perdi a vontade, e não procuro mais nada dessas práticas nem em youtube nem internet buscando o famoso despertar e esclarecimento da vida espiritual, pois vi q youtube também abre freqüências e ficamos é mais presos em outros grupos similares, e ferrados mais do que já estamos com nossos carmas ruins de outras vidas...

      Excluir
  7. Gelson, há alguns anos atrás eu recebi reiki, inclusive te mandei um e-mail, como faço pra me desconectar? Por que nunca tive interesse no reiki, e até duvido de sua eficácia, pois quando me aplicaram o reiki não senti diferença nenhuma (fui mais pra acompanhar minha prima). Não me sinto atraída pelas práticas orientais nem de xamanismo, mas me sinto muito atraída pelas práticas e histórias egípcias, tudo que é egípcio me fascina de uma tal forma que não sei como explicar. Posso ter alguma conexão com um desses faraós? E tudo que é egípcio é das trevas? Obrigada.
    Danielli

    ResponderExcluir