domingo, 27 de maio de 2012

Ectoplasma

     Existem várias dimensões e o nosso mundo material, que chamamos de físico, plano físico ou dimensão física, é um dos mais baixos na escala cósmica, em termos de densidade da matéria. A graduação espiritual dos seres que habitam este mundo tbm não é das mais elevadas por conta da lei da afinidade. Se reencarnamos aqui é pq ainda somos pouco evoluídos espiritualmente. 



Ectoplasma saindo do corpo de um médium.
     Quando conseguirmos superar essa etapa evolutiva renasceremos em mundos mais diáfanos, onde a matéria é mais etérea e chega a se assemelhar à do nosso plano astral, a dimensão superior à nossa aqui, onde vivem os espíritos incorpóreos, "desencarnados", ou seja, que não possuem um corpo de carne como o nosso, mas que necessitam periodicamente reencarnar aqui no plano físico. É o local para onde nós iremos quando morrermos, a dimensão astral.
     O motivo de precisarmos reencarnar, todos nós, é a necessidade de produção de ectoplasma, uma energia que somente o espírito em contato com a matéria física orgânica gera, estando encarnado, ou seja, nascendo num corpo de carne. Após a morte do nosso corpo físico se ficarmos muito tempo na dimensão astral sem reencarnar vamos ficando fracos e somos atraídos para algum óvulo em fecundação, renascendo novamente aqui no plano físico. Espíritos que querem evitar a reencarnação então roubam o ectoplasma de pessoas encarnadas, através de diversos processos de vampirização, para assim adiarem seu retorno à carne.
      Existem várias organizações criminosas na dimensão astral que fazem coisas mirabolantes para conseguir nosso ectoplasma. Os meios utilizados vão desde se "enconstar" em pessoas encarnadas até a criação de equipamentos complexos para extração dessa energia, dependendo do conhecimento e acesso à tecnologia da organização ou do espírito que esteja vampirizando.
    Recentemente desmantelamos mais uma dessas organizações, que fazia experimentos para obtenção de ectoplasma. Nesse tipo de experiências pessoas encarnadas são desdobras e levadas para laboratórios na dimensão astral onde são submetidas a diversos tipos de testes e procedimentos.
     Esta organização estava fazendo experiências no sentido de ligar um corpo artificial criado por eles em laboratório ao corpo físico de pessoas encarnadas através do próprio "cordão de prata" delas. O cordão de prata é um fio, uma espécie de condutor, que liga o corpo físico ao astral enquanto estamos encarnados e é por ele que nosso ectoplasma é transmitido ao corpo astral quando estamos desdobrados.
     Através de complexos procedimentos eles estavam tentando ligar o cordão de prata de pessoas encarnadas nesses corpos artificiais, ao mesmo tempo que atacavam o corpo astral dessas pessoas encarnadas com larvas astrais que provocariam o seu colapso, ou seja, debilitariam a tal ponto o corpo astral da pessoa que ela não teria forças de retornar ao corpo físico e nem controlá-lo, passando então involuntariamente o controle do seu corpo físico para o artificial criado por eles.
     Com o uso desses artificiais eles teriam não só a possibilidade de controlar o corpo dessa pessoa aqui no plano físico com tbm obter o ectoplasma desse corpo para se manterem no astral sem reencarnar. A intenção deles era efetuar esse procedimento em todos quantos pudessem ter acesso e no laboratório que encontramos já havia milhares de pessoas desdobradas sendo preparadas para o acoplamento dos artificiais e tendo seus corpos astrais atacados pelas larvas astrais.
     Este grupo criminoso era formado por um cientista desencarnado, mas humano como nós, que trabalhava para um grupo de seres semelhante ao gollum, o smeagol, da trilogia do Senhor dos Anéis, só que do tamanho de um ser humano adulto, e com a pele escura e brilhosa. Esses seres é que controlavam as larvas astrais que sugavam a energia dos corpos astrais dos encarnados desdobrados ali e depois se grudavam nesses seres e transferiam para eles a energia que extraíam. Estes seres de aparência monstruosa estavam há cerca de 5.000 anos sem reencarnar aqui na Terra, se mantendo à custa da vampirização de pessoas encarnadas.
     O plano deles agora era de atuar aqui na Terra através desses corpos físicos ligados aos artificiais, pois assim teriam a energia e a facilidade de transitar na nossa dimensão sem precisar reencarnar e poderiam atuar nas duas dimensões simultaneamente. Havia mais de 10.000 pessoas desdobradas ali sendo submetidas a esse processo de desvitalização astral e acoplamento de artificiais. Se não tivessem sido impedidos, em cerca de 5 anos já teríamos aqui corpos humanos sendo manipulados por esses seres.
     O grupo todo foi neutralizado por nossa equipe espiritual, que efetuou os procedimentos necessários à realocação dos encarnados em seus corpos físicos. Os seres esquisitos, os smeagols, foram aprisionados e em seguida exilados. Foi criado um portal interdimensional que os transportou para um planeta bastante primitivo, onde ainda não existem formas orgânicas racionais e lá irão recomeçar sua escala evolutiva, que vai levar alguns milhões de anos até chegar novamente ao estágio hominal, isto é, para serem humanos novamente.
     O planeta para onde foram exilados é chamado de Liborn pela alta espiritualidade, os arcanjos, que controlam a evolução na galáxia onde se localiza, que fica muito distante astronomicamente da Terra e que não é conhecida pela nossa ciência.


Gelson Celistre

6 comentários:

  1. Peço desculpas por ter inserido o endereço do meu site outro dia; entusiasmo de iniciante. A minha dúvida acerca do relato de hoje:se esses seres irão recomeçar sua escala evolutiva pode-se dizer que regrediram, ou que irão regredir?
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Oi Morel,

    Creio que isto depende de interpretação. Os capelinos que foram exilados aqui, onde muitos se recusaram a reencarnar por considerarem os corpos físicos daqui como sendo de animais, teriam regredido ao serem exilados aqui?
    Tecnicamente eu vejo como uma regressão esses espíritos serem exilados em corpos inferiores onde não poderão manifestar a racionalidade por milhões de anos, mas mesmo assim, eles não irão perder o conhecimento que adquiriram até agora. O que eles já aprenderam vai ficar adormecido em sua mente e no futuro, quando conquistarem esse direito segundo as leis do universo, eles terão acesso ao seu passado e suas conquistas.
    Entretanto, no momento eles estão em discordância com as leis cósmicas e estão colhendo as consequências de seus atos.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, visto por esse ângulo, tem lógica. Em escala menor, vemos todos os dias pessoas com doenças ou deficiências graves que os impedem de manifestar seu conhecimento milenar adquirido. No entanto, sabemos que não está perdido. É que não estamos acostumados a pensar em "milhões de anos".
      Obrigado, Gelson.

      Excluir
  3. Oi Gelson, queria saber se é permitido os espíritos perversos dominarem o corpo astral a ponto de controlar encarnados como foi relatado. A divina providência não interfere nesses casos? Já ouvi dizer também que eles tentam cortar nossos cordões de prata mas sem sucesso, pois a nossa morte não lhes cabe definir. Obrigada, grande abraço

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Existem leis que regulam tudo no universo e aqueles que fazem o mal se colocam na condição de receber o mal. Ninguém sofre sem merecer. A providência divina não interfere nunca, ela apenas age no momento certo para fazer cumprir as leis, como ocorreu nesse caso, onde nos foi permitido atuar.
      Sobre a questão do cordão de prata, temos conhecimento de casos onde eles conseguiram provocar a morte da pessoa. Cada caso é um caso.
      Abraço.

      Excluir