quinta-feira, 18 de março de 2010

O retorno cármico

     Durante uma consulta, o espírito do pai do consulente (nesta encarnação), já falecido, manifestou-se através da psicofonia de uma das médiuns, com certa dificuldade, e disse que solicitou aos responsáveis do local onde se encontra em recuperação (na dimensão astral) para vir falar com o filho ainda encarnado. Foi trazido por dois outros espiritos e, incorporado numa das médiuns, disse algumas coisas ao filho, entre outras, que não pode resolver todos os problemas dele e que tbm não pode dizer a ele o que vai acontecer.


     O consulente relata que os negócios não vão bem, que às vezes parecem melhorar mnas logo pioram, 'que dá um passo pra frente e dois pra trás'. Relata tbm que tem dificuldades no relacionamento com sua esposa e por vezes quer se separar mas não consegue. Verificando a origem dos problemas relatados, descobrimos que em vida passada, na época da 'caça às bruxas', a esposa do consulente (na vida atual) era uma camponesa que lidava com ervas e ele era um 'pastor' que se apaixonou por ela. Como ela não retribuiu seu 'amor' ele, inconformado com a rejeição, convenceu as pessoas da aldeia próxima de onde ela morava que ela era uma 'bruxa' e que ela o tentara seduzir.
     Em função dessas denúncias, uma turba de camponeses supersticiosos a queimou viva em uma fogueira, depois de lhe marcarem na testa uma cruz, com um ferro em brasa. Outra reclamação do consulente era a de que determinada mulher o prejudicava nos negócios, atrapalhando sempre que podia seus empreendimentos ligados a determinada empresa na qual ela trabalha e para a qual a empresa do consulente presta serviços.
     Em vida passada o consulente era sócio de um homem e tinha como amante a esposa deste, sendo que essa mulher assassinou o marido para ficar com o consulente que, uma vez tendo o sócio morto, deu um golpe na amante e a abandonou. Foi percebido que a esposa dele se 'desdobra' e vai a terreiros de macumba encomendar feitiços pra que ele não a deixe e por conta disso havia um ser com ele, um agenciador de 'giras', que descobrimos ter sido mulher em vida passada onde tinha relação com o consulente. Libertamos vários espiritos femininos que este ser mantinha aprisionados e que obrigava a 'trabalhar' para ele em terreiros e similares.
     O retorno cármico dos atos do passado do consulente é evidente. No passado provocou a tortura e morte da mulher que o rejeitou, da qual hoje quer 'se livrar' e não consegue. Provocou a ruína do sócio e da esposa deste por ganância e ambição desmesurada e hoje esta lhe prejudica sempre que pode.  
     Como o consulente apresenta ainda fortes algumas características de suas personalidades de outrora, como orgulho, avareza e cupidez, isso facilita que essas energias de passado gravitem ao seu redor e se materializem na sua vida atual. É a lei de afinidade operando carmicamente. Como muitas pessoas, o consulente acredita que não 'merece' sofrer na vida atual por conta de coisas que fez em uma vida passada e das quais 'nem se lembra', querendo apenas saber como 'resolver' isso.
     A solução para esse tipo de problema é a 'reforma íntima', é a própria criatura se modificar e começar a valorizar menos as coisas materiais e ser menos egoísta e mau caráter. Não existe 'solução rápida' para situações engendradas em várias vidas onde a pessoa comete todo tipo de desatino, visando seu próprio bem-estar e 'passando por cima' de todos os que o cercam. Algumas coisas não são para serem modificadas, apenas aceitas!

Gelson Celistre

Nenhum comentário:

Postar um comentário