sábado, 8 de janeiro de 2011

O prior

Muitas pessoas se sentem perdidas na vida, com aquela sensação de "não pertenço a este mundo, nunca se sentiram como se pertencessem a algum 'grupo', seja o grupo familiar, os colegas de escola, trabalho, etc. As relações amorosas seguem o mesmo padrão, não costumam "dar certo"com ninguém, e por aí vai.

Esta era a situação do consulente, que tem mais de 40 anos e é solteiro, e além disso tbm tem dificuldades de aceitação da sua condição sexual, pois possui desejos homossexuais mas não consegue lidar bem com isso. Tbm tem problemas de saúde, notadamente na coluna cervical.
Vive com os pais, sendo que seu genitor faleceu há cerca de dois anos, depois de ter padecido por muitos anos com câncer.

Quando se lida com atendimentos espirituais há algum tempo, logo que a pessoa nos contacta e relata seu problema percebemos do que se trata e que tipo de situações estão envolvidas em seu resgate kármico, bem como o tipo de seres que a acompanham. Entretanto, o que o motivou a nos procurar foi algo que lhe disseram em um atendimento espiritual. O consulente parece ter uma curiosidade sobre o mundo espiritual e já andou atrás de respostas em cartomantes, terreiros, videntes, etc.

Foi num desses locais, um centro espírita, onde ele foi em busca de uma consulta, que lhe disseram algo que o deixou muito perturbado. No tal atendimento disseram a ele que numa vida passada ele fora um soldado que matava as pessoas com um lança-chamas, e que seu "karma" nessa vida era sofrer um acidente com graves queimaduras, mas que ele não morreria em função disso, viveria com o corpo todo deformado pelo corpo por muito tempo ainda.

O consulente acreditou piamente na veracidade dessa informação ele passou a se preocupar muito com esse seu "karma", pois preferiria morrer a viver deformado. Foi aí que ele entrou na internet e começou a pesquisar sobre karma, achou um texto meu sobre os tipos de karma no meu blog de TVP e resolveu me ligar para marcar uma consulta de regressão comigo. Entre ler meu texto e me ligar ele demorou em torno de um ano, e por telefone não conseguiu exprimir esse seu drama. Conversamos e pedi a ele que viesse na semana seguinte em nossa reunião de apometria. O que encontramos é o que está abaixo:

     O consulente em determinada vida passada era o líder de uma seita que realizava sacrifícios humanos. Eram muito sanguinários, abriam as vítimas com adagas e comiam os órgáos internos das vítimas e bebiam seu sangue. Nessa frequência havia uma enorme nuvem de seres ligada ao consulente, antigas vítimas de seus rituais mortais, dentre eles, seu pai falecido (que era membro da seita naquela existência) e sua mãe em desdobramento inconsciente (foi uma das vítimas da seita). 

   Essa nuvem negra de seres estava ligada ao consulente através de vários tubos que saíam dessa
nuvem e se ligavam no pescoço do consulente. Tubos retirados e todos os seres resgatados.
Ingenuamente o consulente acreditava que seu falecido pai estava "bem"pq conversou com ele antes de morrer sobre reencarnação, espiritismo, etc., entretanto, logo que ele morreu foi sugado para a nuvem de energia densa formada pelas antigas vítimas da seita de que ambos, pai e filho, faziam parte, e ficou tbm vampirizando o filho. Interessante notar que o pai do consulente teve cancer na boca, o que estava ligado diretamente com essa vida passada de canibalismo dos dois.

     Em outra frequência do consulente havia um ser, antigo colega dele de experiências macabras, que vampirizava pessoas que se encontravam em tratamento em um hospital do plano físico onde eles trabalharam em vida passada recente. Esse ser se aproveitava do desdobramento induzido aos pacientes pelos remédios ministrados para sugar suas energias. No umbral ele tinha uma rede de laboratórios e uma pequena cidadela com o de sempre, vários espíritos presos, cobaias, tanto de pessoas "mortas" quanto de encarnados desdobrados. Esse ser era muito "trevoso" e tentou "negociar"conosco, nos oferecendo "sociedade", mas foi adormecido para náo dar trabalho e levado pela equipe espiritual.

      Os médiuns perceberam que havia partes faltando no corpo perispiritual do consulente e verificando descobrimos um ser que estava retirando partes dos órgãos vitais do perispírito do consulente para criar um corpo astral para ele próprio. Essa retirada era feita através da coluna cervical do consulente. Esta situação foi interessante pois esse ser era um alquimista mago negro na Idade Média que buscava a vida eterna e para isso fazia experiências mortais com os presos da masmorra do castelo onde vivia.

     Ele foi captado pelos médiuns em corpo mental. Efetuamos uma "puxada" do seu corpo astral e ele, em farrapos, foi encontrado escondido dentro de uma parede de seu castelo no astral inferior. Este ser era bem poderoso e ao redor de seu castelo havia uma cidade com uma grande quantidade de espíritos que ele dominava e mantinha aprisionados.

     Quando esses seres perceberam a movimentação "de luz" no castelo tentaram fugir da cidade para se libertar, mas ficaram presos no campo de força que o mago havia criado. Eram tantos espíritos se chocando contra essa barreira e tentando sair por todos os lados que se formou uma espécie de muro de espíritos ao redor da tal cidade. Resolvemos envolver toda a cidade num campo de força (bolha) e transportar para outra regiáo do astral onde nossa equipe pudesse trabalhar melhor no resgate desses seres. O mago foi aprisionado no farrapo de corpo astral que ainda tinha e levado preso.

     Captamos outra frequência de passado que tem ligação direta com a homossexualidade do consulente. Ele era o "prior" numa organização religiosa que recebia garotos candidatos à vida monástica. Era muito severo e não admitia o sexo, tendo castrado muitos dos garotos. Ele próprio tinha algumas tendências homossexuais já naquela vida mas se auto-flagelava pois náo admitia a prática sexual no priorado. Nessa frequência havia muitos dos espíritos que ele castrou naquela existência e que por conta disso tiveram uma disfunção hormonal que os levou ao homossexualismo. A presença desses espíritos influenciava fortemente a situação sexual do consulente. Todos foram resgatados.

     Para finalizar, ainda retiramos da casa do consulente, na dimensáo astral, uma parede coberta de sangue e pedaços de seres que ele consumia em desdobramento, numa espécie de canibalismo astral. Analisando as energias que circundavam o consulente pode-se perceber claramente a relação cármica envolvida entre suas ações pretéritas e as situações que ele enfrenta na vida atual.

     A sensação de deslocamento sentida advém do fato da mente inconsciente da pessoa estar fixada em situações muito diversas das que ele vivencia na vida atual, geralmente tendo a pessoa quase nenhum poder na "vida real", que lhe parece monótona e sem graça, pois náo pode extravasar seus vícios e perversões, nesse caso específico.

     Muitas pessoas se iludem achando que sáo de outros planetas e que náo se sentem "em casa" por conta disso, mas na realidade a sensação é proveniente da náo aceitação do próprio karma, pois nutrem no fundo de suas almas uma idéia de que sáo injustiçados, que "não podem ter feito tanta coisa errada" em vidas passadas para merecerem o que estáo passando no presente mas, como está escrito na Bíblia, a cada um é dado segundo suas obras.


     Outra coisa a se considerar é a questão de acreditar piamente naquilo que qualquer médium diz. É preciso o médium analisar com critério aquilo que ele diz ao consulente pois neste caso a pessoa sofreu muito por acreditar em algo que nem era verdadeiro, que provavelmente foi "inspirado"ao médium por um dos tantos seres que acompanhavam o consulente na ocasiáo.
A maioria das pessoas náo estuda a fundo a questáo da reencarnação, karma e espiritismo. Lêem superficialmente um ou dois livros e acham que sabem de tudo. No caso em tela, podemos assegurar com certeza que nenhum espírito "bom" revelaria a um médium que o consulente iria sofrer queimaduras horriveis e que viveria deformado, mesmo que fosse verdade, o que náo era.

     Se cartomantes, videntes e similares pudessem ver o futuro náo estariam ali se vendendo por uns trocados. A tática comum utilizada por esse pessoal é falar coisas sobre o passado do consulente, que lhes é ditado pelo espírito que os inspira (alguns nem sabem que sáo médiuns de seres trevosos). Como "acertam tudo"sem o consulente falar nada, este se fascina com as revelações e credita às previsões um caráter de certeza absoluta. Espíritos sérios não revelam o futuro para ninguém, muito menos através de expedientes duvidosos. Deus não manda recado, se for pra te salvar ou te livrar de alguma coisa, na hora vc vai ser livrado ou salvo. Náo vai ser através de algum vidente que vc vai ser alertado ou vai conseguir se livrar daquilo que vc tem que passar.


Gelson Celistre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário