quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Desdobramento durante o sono

Uma das médiuns andou sonhando que estava num terreiro e lá lhe ofereciam várias coisas que ela poderia desejar para que ela trabalhasse com eles, entre outras coisas disseram que iriam 'adoçar' o marido dela, que iriam lhe dar um filho (ela está querendo ser mãe), lhe arrumariam um trabalho bom, etc. Depois desses sonhos ela acordava com fortes dores de cabeça.


Os sonhos na verdade eram lembranças do estado de desdobramento durante o sono, quando ela estava sendo levada acorrentada para um terreiro no astral e participando de trabalhos de magia negra. Durante a reunião eu me desdobrei e fui até o tal terreiro e repreendi as entidades que estavam perturbando a médium, libertamos ela das correntes mas... ela voltou a sentir dor de cabeça nessa hora, se desdobrou e voltou para o tal terreiro, onde percebemos que havia um espírito jogado no chão, parecendo estar em péssimo estado, e que esse ser era irmão da médium (é encarnado e estava em desdobramento inconsciente); mas tbm as médiuns perceberam que era uma espécie de armação dele para atraí-la atá ali e a deixar preocupada. Recolhemos ele e o enviamos ao hospital no astral.
Nisso a médium voltou do desdobramento no terreiro e viu um ser caminhando ao redor do grupo, com uma faca na mão, de onde escorria sangue. As médiuns já haviam visto este ser no terreiro logo que sintonizaram com a frequência do tal sonho. Observem que a princípio que o espírito estava com muito ódio da médium mas no decorrer da conversa percebe-se que esse sentimento dele e sua ação obsessiva era incentivada por outras entidades, que ameaçavam os familiares dele caso não trabalhasse direito. Quando certas entidades querem nos fazer algum mal e não conseguem entrar em nossa frequência diretamente, é comum eles localizarem algum ser com o qual temos débito cármico e o colocarem perto de nós, aí arrumam outro que tem ligação com aquele, e assim por diante, até formarem uma rede que chegue até essas entidades.
Esse terreiro no astral é ligado a um terreiro aqui no plano físico tbm e parece que foi feito um trabalho de magia para a médium, provavelmente por este seu irmão que estava lá desdobrado. Claro que não podemos dizer que esse espírito com o qual conversamos está nos seus melhores dias em termos de evolução espiritual, mas ele é mais ignorante e bruto do que mau propriamente dito, e ainda tinha condições de reabilitação. Incorporamos ele numa outra médium e passamos a dialogar.
Ouçam abaixo a conversa que tivemos com esse ser, onde essas entidades vendem seus serviços a troco do sangue dos animais mortos nos sacrifícios e trabalhos de magia:



Gelson Celistre.

Um comentário:

  1. Da´a importância de se desmanchar os trabalhos feitos aqui e lá no astral, pois lá sabemos que têm terreiras também.

    ResponderExcluir