sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Atendimentos à distância

Muitas pessoas nos solicitam atendimento à distância mas só atendemos esses pedidos em casos especiais. Nosso grupo é pequeno, atualmente somos em seis membros, e nos reunimos uma vez por semana, atendendo dois ou três consulentes em cada reunião, além de outros atendimentos programados pela equipe espiritual. Não pertencemos a nenhum centro espírita, todos temos nossos trabalhos normais durante o dia. Digo isso aos amigos para esclarecer que não é por má vontade que deixamos de atender essas solicitações, mas por total falta de tempo e de trabalhadores disponíveis. Existem alguns centros espíritas que possuem grupos com a finalidade exclusiva de atendimento à distância e uma pesquisa na internet vai revelar pelo menos uns dois desses locais e é o que sugerimos às pessoas que nos solicitam atendimentos à distância, a não ser nesses casos 'especiais', quando eu sinto que devo tentar fazer alguma coisa.





O caso que relato aqui é o de uma mulher que reside no exterior, nos Estados Unidos, e só foi possível de atender devido à boa vontade de uma das médiuns do grupo, que mesmo tendo sofrido um acidente doméstico e tendo que manter repouso por mais de um mês, se dispôs a colaborar. Como estou de férias pude me deslocar atá a residência dela para efetuarmos o atendimento. Vou colocar abaixo alguns trechos dos problemas citados pela consulente:


Meu nome eh XXXXX, eu participo do grupo desde janeiro de 2009. Sou espirita mas atualmente nao frequento nenhum centro. Ja fiz algumas sessoes de apometria ha uns onze ou doze anos atras, mas me mudei pros Estados Unidos em 2000 e desde entao apenas leio sobre o assunto e acompanho os casos relatados no grupo. ... Meu problema eh o seguinte: Muitas pessoas jah me disseram que tenho mediunidade e que precisa ser desenvolvida, trabalhada. Eu sei e sinto que minha mediunidade tem algo a ver com minhas maos (psicografia talvez, ou imposicao). Jah psicografei algumas mensagens muitos anos atras mas nunca tive coragem de entregar a pessoa que elas eram destinadas, talvez por inseguranca ou medo de ser ridicularizada. Tenho tido alguns problemas de saude, que venho tratando ha muito tempo, mas eles sempre voltam. Dores de cabeca muito fortes, dores nas costas que irradiam para as pernas, como ciatica. Em uma sessao de apometria ha muito tempo atras, o medium (que tambem fez terapia de vidas passadas) me disse que estava admirado que eu ainda era magra apesar dos obsessores que me acompanhavam. Tinha algo a ver com bordeis no astral, orgulho e mediunidade nao trabalhada. Bem, eu era magra "naquela epoca", porque engordei bastante desde entao e apesar de todos os meus esforcos para emagrecer tornou-se impossivel, mesmo com tratamento medico e uso de medicamentos fortes. Ultimamente as dores de cabeca aumentaram e as dores nas costas tambem. Nao tenho energia para fazer exercicios e parece que todos os projetos que comeco nao consigo terminar. Adoro fazer artesanato, mas comeco muitas coisas, fico super empolgada mas dificilmente consigo termina-los. Sempre tem uma dor de cabeca para estragar qualquer programa, ou dor nas costas e nas pernas que me deixam "de molho" por alguns dias. As dores vem e vao e eu me recuso na maioria das vezes a tomar remedios. Ha dois anos fui diagnosticada como portadora de myotonia, uma doenca que afeta os musculos, que enrijecem quando faco algum movimento brusco como levantar e tentar andar ou subir escadas. Eles paralizam por alguns segundos e depois relaxam e funcionam normalmente. Tenho isso desde crianca, mas soh descobri o que era depois de me mudar pra cah e fazer alguns exames bem sofisticados porque os medicos do Brasil nao sabiam o que era. Quando tenho estas dores na parte inferior das costas, quase acima do coccix, parece que tem um cordao puxando desde o tornozelo, passando pela parte de tras das coxas e terminando na regiao lombar. Eh uma dor bastante incomoda e que parece causar dores de cabeca instantaneamente. A medica me diz que isso nao tem nada a ver com a Myotonia. Jah fiz varios exames e nao sei o que estah causando o problema. Ao mesmo tempo continuo ganhando peso compulsivamente. Sempre fui muito magra e alta, e ganhei vinte quilos desde que me mudei pra cah. Jah perdi um pouco no ano passado, mas a custa de praticamente nao me alimentar. depois engordei tudo de novo e mais. O peso ganho se concentra todo na regiao abdominal e superior, minhas pernas sao bem finas, de acordo com o meu biotipo.


Este ano tentei fazer um esforco para adquirir habitos mais saudaveis. Desde que vim morar aqui eu tenho trabalhado muito, neste meu ultimo emprego chegava a trabalhar ate 14 horas por dia. "workaholic" no mais puro sentido da palavra. Mas em marco, decidi parar de trabalhar e me dedicar mais a minha familia, sou casada e tenho dois filhos. ...Parei de comer carne vermelha, reduzi bastante o consumo de bebidas alcoolicas (antes tomava cerveja ou vinho todos os dias), e passei a tomar bastante agua (era viciada em coca diet). Achei que com isso iria resolver o meu problema de ganho de peso, mas para minha surpresa ele soh aumentou.


Mas em meio a tudo isso, parece que minha mediunidade resolveu aflorar. Tenho tido uns sonhos muito nitidos, quase reais. Ha uns dois meses atras sonhei com meu primeiro marido, que faleceu em 1998 e no sonho ele me dizia pra dar um recado pra minha irma que mora no Brasil: pra ela parar de fazer as coisas que causam ataque do coracao... Achei a mensagem estranha mas ele nao me explicou mais nada. Fiquei com aquilo na cabeca por muito tempo, mas como nao tinha mais falado com minha irma e nao queria mandar isso por e-mail, esperei ateh encontra-la um dia conectada para dizer isso a ela. Soh o fiz na semana passada e ela. ficou muito impressionada. Enquanto isso, tive toda sorte de dores de cabeca, caimbras e dores nas costas. Quando contei a minha irma ela insistiu para que eu procurasse um centro espirita ou me comunicasse com alguem porque ela se lembra muito bem de minhas sessoes de apometria ha anos atras (ela acompanhou tudo) e disse que talvez os obssessores tivessem voltado...


Tive tambem um sonho muito real, em que dois homens faziam uma operacao em mim, a qual parecia que iriam fazer algo para que eu eu engravidasse (apesar de eu jah ter feito laqueadura quando tive meu segundo filho) e no fim eles acabaram colocando uma mangueira como se estivesse fazendo uma limpeza intestinal. No sonho eu parecia conhecer os dois, apesar de nao ter intimidade com eles eu parecia confiar neles. Depois que acordei me lembro de um deles nitidamente, era alguem que frequentou a mesma escola primaria que eu, apesar de ele ser mais velho e eu apenas o conhecer de vista. O outro nao consigo me lembrar quem era. No fim do procedimento eles fizeram um corte enorme (ateh entao nao tinham feito nenhum corte) e parecia que costuravam a regiao anal. Acordei muito impressionada porque foi muito real. Eles fizeram tudo com o meu consentimento e parecia que estavam fazendo isto para o bem? Nao sei bem ao certo, foi muito estranho..


A mediunidade é o fator principal dos problemas que ela apresenta hoje e é decorrente das más ações dela em vidas passadas, mais especificamente na vida anterior a essa.
A consulente era um militar russo na época da Revolução de 1917 e uma de suas funções, que executava com prazer, era a tortura. As dores que ela sente são as mesmas que ela inflilngia às suas vítimas. As dores de cabeça, nas costas e nas pernas são decorrência dos golpes, socos, chutes e porretadas, que eram desferidos nas vítimas, os problemas neurológicos e musculares são em função dos choques elétricos que ela aplicava nos prisioneiros.


O inchaço que ela relata estar sentindo na parte superior do tórax é devido aos afogamentos que eram utilizados como técnica de tortura, onde a pessoa era amarrada pelos pés e mergulhada dentro de um tonal cheio de água repetidas vezes, sendo que muitos morriam afogados duranta a tortura.


Essa situação, não bastasse o retono cármico inevitável, estava sendo agravada pelo fato dela estar em desdobramento inconsciente executando suas funções de torturadora. Situações que geram mortes violentas, como essa revolução, ficam com uma energia emocional negativa muito forte agregada e os locais onde ocorreram esses fatos, mesmo sendo destruídos fisicamente, ficam plasmados na dimensão astral, devido à fixação mental dos envolvidos.


Enquanto a médium estava retirando da casa da consulente os espíritos que lá se encontravam, ela estava desdobrada em seu antigo quartel torturando outros espíritos, inclusive dos que estavam na casa uns quatro tinham sido vítimas de suas torturas. A quantidade de espíritos ligados energeticamente à consulente era muito grande, na casa dos milhares, pois além das vítimas da tortura em si, haviam os que morreram na revolução, outros soldados daquele quartel, etc. Todos foram recolhidos por nossa equipe espiritual. Havia oito torturadores nesse local, que parecia um galpão enorme, sendo que quadro deles eram encarnados desdobrados; estes tiveram sua 'memória inconsciente ativa' apagada, para esquecerem daquela vida, e foram reacoplados em seus corpos físicos.


O sonho que ela diz ter tido com o ex-marido na realidade nem era ele, era apenas um espírito querendo ganhar a confiança dela para 'estreitar' os laços que já os unem e assim poder influenciar mais diretamente a vontade dela.


A 'cirurgia' que ela sofreu em sonho tbm não tinha nada de positivo, foi feita por duas das suas vítimas de tortura, e o que fizeram foi introduzir um chip no estômago com a finalidade de fazê-la engordar mais ainda. A médium viu inclusive que enquanto faziam a tal operação um deles tinha tanto ódio que queria arrancar os órgãos internos do corpo astral da consulente. A aparência de 'conhecidos' dela era apenas para ela se sentir segura e achar estavam fazendo alguma coisa 'boa' com ela, como uma cirurgia espiritual para que parasse de engordar.


Creio que dificilmente a consulente vai sentir uma melhora em suas condições físicas a curto prazo pois devido ao longo tempo que sofre essas dores já houve comprometimento dos órgãos do corpo físico, além de serem ocasionadas pelo retorno cármico de seus próprios atos, agravados pelas ações dela em desdobramento incosnciente. Muitos consulentes quando tomam conhecimento de seus atos fora do corpo nesses desdobramento inconsciente alegam que não tem controle sobre o que fazem desdobrados.


Isso é verdade apenas em parte, pois não fazemos nada desdobrados que, em certas condições, não faríamos no estado de vigília. Sem as limitações impostas pela carne, nossos sentimentos, desejos, opiniões, etc., mais íntimos são extravasados. Geralmente criamos máscaras que escondem de nós mesmos nossa parte 'sombria'. É preciso que paremos de nos ocultar atrás de rótulos e nos enxerguemos como realmente somos. Além disso, se a consulente estivesse desenvolvendo sua mediunidade angariaria méritos para ser auxiliada pela espiritualidade e muitas dessas situações seriam amenizadas.

Abraço.


Gelson Celistre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário