segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Experiências genéticas

     Já perdi a conta de quantos hospitais e laboratórios que fazem experiências genéticas já destruímos no astral, mas assim como bases nazistas, sempre encontramos outros. Este último com o qual nos deparamos era um prédio de sete andares, onde havia centenas de espíritos, sendo que em cada andar apresentavam um tipo de deformidade diferente. Havia 687 espíritos  em sofrimento no local.




     Quem comandava o local era um cientista desencarnado e outro encarnado, esse último com um ajudante também encarnado. Eles pegavam espíritos sem deformidades e, com a implantação de um adesivo com um chip eletrônico em suas cabeças , conseguiam provocar alterações no DNA dos espíritos cobaias e com isso  gerar deformidades em seus corpos astrais, que posteriormente fariam com que eles nascessem com essas deformidades em seus corpos físicos quando reencarnassem.
     O cientista encarnado que trabalhava lá em desdobramento é a consulente que estávamos atendendo e seu ajudante é sua mãe na vida atual. Esse cientista, agora reencarnado como uma mulher, está começando a sentir as consequências kármicas de seus atos desumanos. Trata-se de uma moça que sofreu bullying quando criança, foi estudar em outro país onde foi estuprada e agora, de volta ao Brasil, precisou se submeter a um procedimento cirúrgico para redução de mama. Houve uma complicação nas auréolas de seus seios durante o procedimento e ela teve um surto psicótico e síndrome do pânico. Corre o risco de perder um dos seios.
     Em sua vida passada mais recente essa moça foi uma enfermeira nazista e auxiliava um médico que fazia experimentos em mulheres. Ela como enfermeira costumava cortar os mamilos das mulheres. Estava desdobrada lá ainda em atividade. Quando fez a cirurgia nos seios abriu a frequência e ela se conectou com o bolsão de espírito que ela havia mutilado, passando a sentir o que eles sentiam e daí a síndrome do pânico.
     Após sua morte na vida passada ela continuou trabalhando com o mesmo medico nazista no astral, no prédio de sete andares que relatamos no início, só que no astral ela foi "promovida" e atuava com o cientista desencarnado fazendo experimentos também, não como ajudante. Efetuamos o resgate dos espíritos envolvidos nessas duas frequências e as fechamos.
     Em uma outra vida ainda ela também era cientista e estava trabalhando em uma nova droga, queria ser reconhecida e ficar famosa. Como não tinha em quem testar ela inoculou a doença no próprio filho e o usou como cobaia. Ela injetava a droga nele várias vezes ao dia e ele ficou com o corpo totalmente deformado e após um longo tempo nesse sofrimento ele morreu. O espírito passou a acompanhá-la. Também foi resgatado.
     Ela vai ter alguma melhora mas devido às energias kármicas que ela está resgatando vai apenas amenizar um pouco sua situação.

Gelson Celistre

Nenhum comentário:

Postar um comentário