domingo, 17 de fevereiro de 2019

Eu tinha alguém de vidas passadas que não queria me ver com ninguém

Atendemos uma mulher cuja queixa é muito semelhante a de várias outras que já atendemos:
"Eu fui indicada pela ... que faz barras. Em uma sessão de geobiologia ela viu q eu precisava muito de uma apometria com vocês."
"Já busquei Constelacao familiar, barras, reiki, renascimento, cartas, mapa astral, centros espíritas, enfim já busquei muuuito. Já fiz a bastante tempo atrás apometria em um centro espírita q também me disseram isso ... que eu tinha alguém de vidas passadas q não queria me ver com ninguém."
          "Meu problema é que eu estou com quase (40 anos), quero muito me casar, sonho em ter uma família, ter filhos e por mais q eu me esforce este sonho nunca chega. Sou Alegre, comunicativa, me cuido, sei conversar então sei q não é nada físico. Sinto q tem um real bloqueio.  Já tive alguns relacionamentos nos quais todos me trouxeram frustrações  em diferentes aspectos. Já sofri muito. Há 3 anos estou solteira ... Meu relógio biológico não espera. Me sinto mtas vezes sozinha. Triste.  Frustrada. Choro. Parece q todo meu esforço é sempre em vão. Chega de psiquiatras e antidepressivos... Não sei mais a quem buscar. Estou cansada "


          Essa situação é muito comum, uma mulher bonita e bem sucedida e que não é feliz no amor. E mais comum ainda é ela procurar tudo quanto é tipo de terapia, ir em centro espírita, e acabar procurando apometria sem saber do que se trata, apenas porque o(a) terapeuta que já não tem mais nenhuma terapia maravilhosa para lhe oferecer a encaminha para apometria
       Já atendemos inúmeros terapeutas e todos eles viram no atendimento que as terapias que eles vendem como maravilhosas não produzem nenhum efeito benéfico e muitas delas ainda causam mal aos seus clientes, mas todos eles continuam oferecendo seus trabalhos e prometendo coisas que não podem cumprir, atuando claramente sem nenhuma ética. Alguns desses terapeutas ainda passam a agir como se meu grupo fosse uma extenção de seu consultório, e encaminham seus clientes para apometria. É por isso que em nossa página de atendimento está escrito expressamente que não atendemos ninguém por indicação de terceiros. 
        Eu não gosto de atender essas pessoas pelo simples motivo de que elas não conhecem o nosso trabalho, não sabem o que é apometria ou têm a visão equivocada pelo que outros lhe disseram, não sabem com o que lidamos e nem o que pode aparecer em seu atendimento. Na grande maioria dos casos essas pessoas saem decepcionadas da consulta, pois apesar de aconselharmos que leiam vários relatos de casos similares aos seus no blog, antes de solicitar o atendimento, essas pessoas não lêem nada. Geralmente se vêem como vítimas de algum espírito vingativo e se acham merecedoras de que seja posto um fim nessa situação.
        Não estou dizendo que nenhuma terapia funciona, mas sim que existem muitos terapeutas antiéticos e desqualificados que só estão interessados no dinheiro do cliente e não em seu bem-estar, e anunciam um serviço que não são capazes de prestar. Não existe nenhuma terapia mágica que resolva qualquer problema, nem a apometria, mas se você ler o anúncio dos terapeutas em geral, aquilo que ele faz, seja reiki, barras, constelação, mesa, o que for, resolve qualquer problema. Eu analiso todas as solicitações de atendimento e recuso vários pedidos justamente porque não são casos para serem tratados com apometria.
         Outra situação comum é centros espíritas oferecerem apometria sem estarem qualificados para tal. Se aproveitam da fama da apometria para atrair frequentadores ao centro, criam critérios que não tem nada a ver com o trabalho de apometria em si, como frequentar não sei quantas palestras e fazer outros tratamentos tradicionais do centro antes da apometria, para depois fazerem um atendimento meia-boca que nem pode ser chamado de apometria e não resolverem nada. Não foi uma nem duas pessoas que nos procuraram que afirmaram ter ouvido na apometria do centro espírita esse tipo de coisa, que tem um espírito de outra vida que o impede de ser feliz, que o persegue, etc.
         Espíritos de nossas vidas passadas querendo nosso mal todos temos, são os famosos obsessores, mas nem sempre conseguem influenciar nossa vida. Na grande maioria das vezes as coisas não vão bem por culpa nossa mesmo, nossa maneira de agir, nosso caráter, nossos critérios e escolhas. A grande maioria desses problemas exigem de nós profundas mudanças interiores e muita paciência, coisas que essa grande maioria não está disposta a fazer. Não querem esperar mais, acham que já passou da hora de serem felizes, querem apenas que algum terapeuta ou a apometria resolva seu problema.
         No caso da consulente em questão ela está resgatando um karma relativo a uma vida passada onde ela era uma mulher muito inlfuente numa comunidade e que prestava um tipo de serviço muito peculiar, ela arranjava casamentos. Se uma família queria que a filha casasse com um determinado jovem, ela dava um jeito. Ela sempre arrumava um bom partido para quem pagasse bem. Se o jovem fosse noivo ou casado ele ia encontrar a mulher com um amante, se não gostasse da moça ela criava uma situação onde pudesse chantageá-lo, das formas mais vis. Nessa vida em questão ela juntou dezenas de casais e destruiu outras dezenas, mandou assassinar inúmeras pessoas, criou intrigas e situações que destruíram lares e arrasaram famílias, tudo em troca de dinheiro.
          Vários dos espíritos que foram vítimas dela estavam ao seu redor querendo vingança sim, mas não era esse o motivo dela não se dar bem no amor. A consulente, em desdobramento, procurava esse tipo de espírito, antigos inimigos seus de vidas passadas, e reforçava a ligação para que ela os encontrasse aqui no físico. Assim ela acaba namorando apenas homens com os quais tinha pesados débitos kármicos e cuja relação não teria como dar certo mesmo. Ela praticava uma auto sabotagem intencionalmente. 
            É uma situação paradoxal, sua consciência aqui no físico quer muito casar, ter uma família e filhos, mas sua consciência no astral não quer nada disso, a ponto de promover o encontro dela com antigos inimigos justamente para que isso jamais aconteça aqui no físico. O motivo disso é que em desdobramento ela trabalhava num laboratório de pesquisas na dimensão astral junto com seu pai biológico da vida atual, que na vida passada foi um cientista nazista e continuava a trabalhar para os nazi no astral. Isso jamais seria visto em qualquer uma das inúmeras terapias que ela procurou, pelo simples fato de que eles nem sabem que esse tipo de situação existe. 
            Efetuamos os procedimentos necessários para resolver a situação, o que vai abrir uma "janela kármica" para a consulente e se ela souber aproveitar pode mudar a sua vida.  Ao alterarmos a equação do karma que ela está resgatando se abre uma possibilidade dela atrair outro tipo de energia kármica. Essa energia dificilmente vai ser muito diferente da atual mas dependendo do merecimento e esforço dela pode ser mais adequada a realização de seus sonhos e ela pode até encontrar o que procura, entretanto, isso exige muita mudança e quem chega a nós sem ter nos encontrado por pesquisa própria, geralmente não está "maduro" para este tipo de mudança.
        
          Gelson Celistre

2 comentários:

  1. Oi Gelson, boa noite!
    Consegue explicar um pouco mais sobre a abertura de uma janela cármica como citou e como se dá a alteração de uma equação cármica?
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  2. Sempre que efetuamos um atendimento trabalhamos as energias circundantes do consulente, ou seja, trabalhamos no karma que ele está resgatando. Após isso ele vai atrair outras energias armazenadas em seu karma que ele vai passar a resgatar. Esse tempo entre o atendimento e o "download" dessas energias é a janela kármica e vai depender da frequência em que o consulente estiver vibrando que tipo de energia ele vai baixar. Claro que existem condicionantes e a capacidade de atuação nessa janela depende do grau evolutivo de cada um.

    ResponderExcluir