sábado, 30 de março de 2013

O circo dos horrores

     O consulente relata o seguinte: "... mal consigo sair da cama, eu to numa situação lamentável. Aconteceu uma situação no carnaval em relação a sexo... Eu já to faz umas semanas assim, cada vez pior, eu sinto todos os meus chakras totalmente drenados, eu praticamente não durmo a não sei quanto tempo... Eu tenho sintomas fisicos também (diarreia, rash, emagrecimento,  falta de apetite etc). Eu acredito que não só tenha me passado uma doença fisica, talvez aids, mas também alguma coisa espiritual energética... eu queria saber, eu vou morrer? eu ainda tenho alguma chance de não morrer? Eu também sinto que vou para um lugar ruim, que estou muito negativo, mas muito mesmo. Eu sinto que estou definhando muito rapidamente... Eu tenho certeza absoluta que vou morrer, ja to há varias semanas assim, e essa certeza é absoluta,  eu tenho medo ...".



     Ao sintonizarmos com o consulente começou o espetáculo, surgiu um local escuro, à meia-luz, um picadeiro de circo. No centro do picadeiro há um homem, calça jeans e camisa aberta, parecendo extremamente cansado, esgotado energeticamente. A platéia que o assiste no centro do picadeiro, ocultos nas sombras das arquibancadas, é formada por seres escuros, espíritos das trevas, e irradiam constantemente sobre ele uma energia densa. Eles desejam enfraquecer esse homem tanto física quanto mentalmente, até que ele se num ato de insanidade tire a própria vida. O homem no centro do picadeiro é o consulente.
     Resgatamos o consulente desse circo dos horrores e logo apareceu o mestre de cerimônias. Um homem forte, musculoso, só que com uma cabeça de bode. O cabeça de bode é o homem com o qual o consulente se envolveu sexualmente no carnaval. Apesar de estar encarnado ele é um vampiro sexual e todos que se relacionam com ele acabam aprisionados na dimensão astral, como o consulente, mas sua ação de vampirização energética é tão intensa que pode provocar os sintomas que o consulente descreveu, e pode mesmo levar a pessoa a morte. Esse cabeça de bode procura por escravos sexuais e quando os encontra acabam como o consulente. 
     Prendemos os seres que se ocultavam nas sombras e que eram comparsas desencarnados do cabeça de bode e destruímos o picadeiro. O mestre de cerimônias teve sua mente apagada e foi enviado de volta o corpo. Porém, o circo ainda tinha outras atrações e logo começamos a ver várias jaulas empilhadas umas sobre as outras com pessoas presas nelas e circulando pelo local vários seres com roupas estranhas e o rosto pintado como se fossem palhaços.
     Essas pessoas nas jaulas são os escravos sexuais do cabeça de bode e os palhaços sáo seres que os vigiam. Libertamos esses espíritos, que foram tratados e enviados de volta ao corpo físico, pois sáo pessoas encarnadas que estão lá em desdobramento inconsciente. Os palhaços foram presos e destruímos o resto do circo dos horrores.
     Mas o consulente ainda estava com outra frequência aberta, onde corria nu, parecendo enlouquecido, com os órgãos genitais deformados, como se ele tivesse se auto-mutilado, tentando cortar fora. O consulente está totalmente perturbado, psicótico. Foi recolhido e tratado. 
     O consulente tem sido homossexual em suas últimas encarnações e numa dessas, em 1789, o ano da Revolução Francesa, o encontramos em Paris tendo um tórrido caso de amor com outro jovem. Acontece que este outro jovem está atualmente desencarnado e tendo encontrado o consulente encarnado aqui no físico, o desdobrou para ambos continuarem seu relacionamento sexual no astral. Fechamos essa outra frequência onde o consulente estava desdobrado e prendemos seu amante, que era outro vampiro sexual. Ao ser isolado em uma bolha ele se mostrou com os olhos vermelhos e uma boca enorme cheia de dentes pontiagudos, como a boca de uma piranha.
     Esse local era uma colônia de vampiros e havia vários como esse que estava com o consulente, inclusive o cabeça de bode em outra frequência, tbm com essa boca de piranha e olhos vermelhos. Havia vampiros desses que eram encarnados desdobrados e outros que eram desencarnados. Prendemos os vampiros desencarnados e os encarnados apagamos a mente e mandamos de volta ao corpo, depois de termos feito eles voltarem a ter uma aparência humana.
     Ainda encontramos o consulente preso em outra frequência, amarrado a um tronco e ao seu redor um fauno lhe olhando cobiçosamente, como se estivesse imaginado o que faria com ele. Esse local era uma caverna e nas paredes havia vários buracos onde esse fauno aprisionava espíritos de encarnados desdobrados, de quem ele retirava energia através de relações sexuais. O fauno foi preso e os encarnados resgatados.
     Além disso ainda nos deparamos com um ser que nos levou a um local onde havia uma montanha próxima a uma praia onde vagavam vários espíritos como se estivessem drogados, em transe, e do alto da montanha este ser os controlava. Ele tentou nos atacar pq o consulente era um dos espíritos que ele dominava e ficou revoltado por termos fechado as frequências onde o encontramos. Foi preso e as pessoas, provavelmente usuários de drogas aqui no físico, enviadas de volta ao corpo.
     Na encarnação anterior a atual o consulente tbm foi homossexual e acabou sendo seminarista. Entretanto, não chegou a ser ordenado padre pq foi pego fazendo sexo com outro seminarista e ambos foram expulsos do seminário. Viveram alguns anos muito conturbados, perseguidos pela culpa e vergonha, até que o consulente não resistiu à pressão e se suicidou. Isso foi em 1927. 
     O consulente é um espírito que tem sido escravo da sexualidade há várias existências, provavelmente tendo se iniciado nisso através de cultos pagãos de fertilidade e depois "evoluindo" para rituais sexuais, orgias e sacrifícios humanos em magia negra. Seu maior problema atualmente, karmicamente, é aprender a controlar seus impulsos sexuais. Não se trata de ser ou não homossexual, mas de ter uma vida sexual saudável, sem exageros. Tudo aquilo que nos domina e vira um vício é prejudicial, causa um desequilíbrio em nossa vida e nos traz sofrimento.

Abraço.

Gelson Celistre

      

6 comentários:

  1. Oi tudo bem,meu nome é Rafael,eu estava lendo seu post e reparei uma coisa muito familiar,a descriçãos que vocês fizeram sobre o amante do rapaz obsediado ,é igual aos vampiros que vi em um sonho quando era crianças,e a pouco tempo,quando em viagem astral,vários deles tentavam entrar na minha casa,mas eu tinha um dispositivo no meu braço direito,que emanava uma energia vermelho-dourado que fazia uma espiral energética no meu braço até chegar a mão,que formava uma lâmina energética,que foi oque impediu os seres de entrar,eu não sabia o que eram mas posso ver agora que tenho grandes seres que me protegem.

    ResponderExcluir
  2. Gostaria de saber se a pratica de chi kung Falun Dafa tem alguma ligação com seres trevosos. Ou ao contrario ligados com a luz.

    ResponderExcluir
  3. O Chi Kung ou Falun Gong ou Falun Dafa são apenas exercícios para desenvolver e harmonizar a energia Chi ou Ki.
    Não tem nada a ver com seres das trevas ou da luz pois é uma prática individual.

    ResponderExcluir
  4. Olá já pratiquei falun gong por pouco tempo achei legal, pois procurava uma pratica energética de chi kung, e como é gratuito o ensinamento e fáceis os exercícios, comecei a praticar. Tive resultados muito bons como projeção da consciência, e sensibilidades das energias. Mas parei porque não pode praticar outras coisas. Como gosto de meditação e pranayama e outros tipos de yoga e praticas ocidentais de iluminação, larguei a pratica de falun gong, já que não pode praticar outras coisas além do falun gong.

    Como tu citou o Chi, na realidade no falun gong não trabalha com chi e sim com outra energia denominada "gong", uma energia de luz mais densa. Por isso que achei interessante, já que difere dos outros chi kung que trabalha com chi. E o que destaca o falun dafa de todas as praticas energeticas, é o falun. Isto seria uma miniatura do universo que gira nos sentidos horários e anti-horários. Uma hora absorvendo energia e outra exalando energia e purificando o corpo.

    Fiz a pergunta dos seres de luz ou trevas. Só pelo motivo que este falun, é implantado pelo metre Li Hong Zhi, ou seus Fashen (clones energeticos), dentro dos praticantes sérios de falun dafa. Perguntei também por causa do cara lá do Reiki, que desenvolveu a pratica dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra mim é a mesma coisa com um nome diferente, pro sujeito querer se diferenciar dos outros. Mas pelo que vc relata não há nenhum tipo de iniciação, que no caso do reiki é quando ligam a pessoa ao ser das trevas.
      Pode até haver alguma chave nos exercícios que direcione a energia de quem pratica para o criador mas é apenas uma suposição pois nunca verifiquei nada relativo a isso.

      Excluir
  5. Oi Gelson sempre lei seus post e este tem uma riqueza de detalhes que me impressionaram, mas enfim, vibro favoravelmente para você e sua equipe.
    Abraço,

    ResponderExcluir