quarta-feira, 8 de janeiro de 2020

Propósito de vida

     Um dos serviços que nosso grupo oferece é descobrir qual é o karma que a pessoa está resgatando, que seria seu propósito de vida. Na verdade é uma provocação pois muitas pessoas acreditam que tem uma missão de vida, um propósito específico determinado por Deus ou por algum ser de luz, quando na verdade a quase totalidade da humanidade reencarna por ligações emocionais uns com os outros, que podem ser tanto de amor quanto de ódio, sem nenhum planejamento.
      Num atendimento recente a distância, ao abrir a frequência do consulente, inicialmente se manifestou um espirito feminino dizendo que não deveríamos nos meter pois o consulente estava bem onde estava. O consulente trabalha num estabelecimento bancário, mas as vezes se sente preso nesse ambiente de escritório. O espirito que se manifestou era a esposa dele em desdobramento, que quer que ele cotinue ali.
      Depois um dos médiuns viu um urso muito feroz, mas que na verdade era o consulente numa vida passada onde era caçador de peles e que se cobria com uma pele de urso. Ele teve raiva de algo que aconteceu no trabalho e isso abriu essa frequência de vida passada.
     Conversei com ele incorporado num médium e ele disse que queria matar todo mundo para ficar em paz. Essa vida do consulente foi no mesmo perido da história norte-americana retratado no filme O Regresso, com o Leonardo DiCaprio.
     O consulente naquela vida era um homem bruto, como tinha que ser mesmo para sobreviver, e chegou a matar mais de 100 índios nativos americanos durante sua vida. Matou também um homem que era intermediário na venda de suas peles por este ter lhe enganado. Na vida atual aquele homem que ele matou é sua esposa. Resgatamos mais de mil índios, os que ele matou e outros que estavam nessa frequência, antes de fechá-la.
      Depois disso vimos uma vida do consulente também nos EUA onde ele era um pequeno fazendeiro, vivia com muita dificuldade, na época da guerra civil, a Guerra de Secessão, onde os yankes (ele foi um) enfrentaram os confederados, o norte contra o sul escravista. 
     O consulente vivia bem num estado central dos EUA e se alistou voluntariamente para a guerra. Já era um homem adulto e tinha esposa e filhos. Nessa vida ele teve uma primeira esposa que morreu no parto. Casou novamente e teve outros filhos. Morreu na guerra em função de ferimentos. 
     A primeira esposa daquela vida é filha dele na vida atual e a segunda esposa que ele teve é sua esposa na vida atual.
      Na vida passada mais recente do consulente ele nasceu numa fazenda ainda nos EUA. Havia uma escola na fazendo dos pais dele que atendiam as crianças da região. Quando ficou mais velho foi estudar na cidade. Ele gostava da fazenda, mas seu irmão mais velho era que ajudava mais o pai a gerenciar a fazenda, tanto que o pai já havia dado uma parte das terras para ele.
     Quando o pai morreu ele convenceu a mãe de que o irmão deveria vender a parte dele para que ele ficasse com tudo e assim pudesse administrar melhor. O irmão menor, que era o consulente, não queria mas não tinha idade nem condições de questionar.
     Depois de ter estudado e se formado na cidade, o consulente voltou para aquela região e abriu um negócio na cidadezinha próxima da fazenda de seus pais. Ele abriu um banco. Em poucos anos o negócio ia bem e ele emprestava dinheiro para todos os fazendeiros da região, inclusive para seu irmão.
     Mas o consulente acalentava secretamente o desejo de retomar para si a fazenda de seus pais e quando houve uma seca prolongada onde vários fazendeiros perderam suas terras para o seu banco por não poder pagar os empréstimos, seu irmão foi um deles.
     No final daquele ano, num jantar provavelmente de Ação de Graças, ele aproveitou para tripudiar sobre o irmão e propos um brinde exaltando como aquele ano foi bom pra ele nos negócios, o irmão que estava presente não gostou, seguiu-se uma discussão, e o consulente morreu baleado pelo irmão.  O consulente tinha 57 anos quando foi morto. Como ninguém gostava do banqueiro na região por ter tomado as terras de muitos, e por ele já estar morto mesmo, o irmão foi absolvido por legítima defesa.
     No astral o consulente encontrou vários espíritos lhe cobrando as terras perdidas para o banco, pois muitos perderam tudo e morreram na miséria ou se mataram, e passou muitos anos fugindo desses espíritos, até encontrar seus pais daquela vida reencarnados aqui no Brasil e acabar nascendo como filho deles novamente, foi filho dos mesmos pais em duas vidas seguidas.
     O curioso é que os pais do consulente na vida passada vieram parar no Brasil porque pessoas da congregação cristã ao qual os pais deles pertenciam (avós do consulente naquela vida passada) vieram para o Brasil, tipo numa missão da igreja, e se estabeleceram aqui. Os que ficaram lá oravam muito pelos que vieram para o Brasil, e quando morreram acabaram vindo para cá também, devido a essa preocupação com os amigos. Uns seguiram os outros e a família acabou renascendo aqui.
Muitas pessoas acreditam que possuem uma missão na vida, que foram predestinados a alguma coisa e que precisam descobrir o que é para se realizar. Isso não existe. O propósito de vida de todos nós é viver e evoluir, mas o que impulsiona quase a totalidade da humanidade a uma nova existência não é um plano elaborado do que fazer na vida, uma missão. Somos atraídos para a reencarnação por laços emocionais com outros espíritos, laços que podem ser bons ou ruins.
Tu podes ser atraído para nascer filho tanto de pessoas que tu amas quanto por pessoas que tu odeias, pois é a força da ligação emocional que determina a atração e não sua polaridade, se é positiva ou negativa. Por isso é comum obsessores nascerem filhos daqueles a quem perseguem.
No caso específico do consulente ele vinha reencarnando nos Estados Unidos, conforme essas três vidas que relatei acima, e nasceu no Brasil pela ligação emocional com os espíritos que são pais dele na vida atual e que eram os pais na anterior, que por sua vez também nasceram aqui por conta da afinidade deles com espíritos de antepassados. 
Algumas vezes os papéis que intrepretamos se repetem, mas comumente são trocados, a esposa do consulente já foi um homem que ele matou e também sua esposa em outra vida, e a filha já tinha sido filha.
Ter vivido três vidas num ambiente rural faz com que ele não goste muito de trabalhar confinado num escritório, ter sido banqueiro e ferrado com a vida de muita gente, fez com que nessa vida ele seja bancário. 
Em resumo não existe nenhum propósito específico na existência do consulente, assim como na vida de 99% da humanidade. Assim age o karma, somos guiados pelas energias que manipulamos em vidas passadas, sendo atraídos para a reencarnação por espíritos com os quais temos afinidade, sem nenhum planejamento ou missão pré-estabelecida. 

Gelson Celistre


6 comentários:

  1. Assim como a grande maioria, imaginei que tds nos tivesemos realmente algum proposito de vida. Pelo seu relato, observo que esse é um jargão bem aceito mas sem sentido. Qd crianças aprendemos certos conceitos como esse e o levamos adiante crendo firmemente nele. Foi bom para refletir. Faz sentido que estejamos tds unidos por diferentes graus de afinidade....ou até odio. Sendo assim, acho que o o mais logico é que se estivermos em falta para com alguem, mais cedo ou mais tarde a reencontrarems para corrigir as pendencias que ficaram em alguma de nossas existencias.

    ResponderExcluir
  2. Ola Gelson, olha so, li esta materia abaixo (publicada hj no site BBC Brasil, que alias tmb acompanho e é onde contem as melhores reportagens sobre td). Mas acaso vc ja presenciou algo a respeito, me refiro ao que acontece no mundo astral? Soube que aí no RS é onde estão situadas as maiores charqueadas ou abatedouros do país. Se vc souber ou tiver publicado algo sobre isso, deixe um link? Não precisa publicar no blog ja que se trata apenas de uma pergunta que nada tem haver com seu relato acima. Grato...

    https://www.bbc.com/portuguese/geral-51012159

    ResponderExcluir
  3. Olha, achei interessante o relato. Será mesmo que não temos uma missão aqui na Terra? que só viemos para evoluir? cada pessoa espiritualista diz uma coisa diferente, em quem iremos acreditar? acompanho há mais de 10 anos relatos de regressões em outro site onde diz justamente o contrário: que todos nós temos um mentor, que todos nós temos uma missão aqui na Terra, etc... Isso é corroborado por pessoas que fazem projeção astral, como Saulo Calderon, do Youtube. Ai ficamos com aquela pulga atrás da orelha e vamos tentando entender o que cada um diz.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Olá Anônimo, antes de trabalhar diretamente com o mundo espiritual através da apometria eu também li em vários livros essas coisas, que todos tem um mentor, uma missão de vida, etc. Mas eu sou uma pessoa muito racional e para mim contra os fatos não cabem argumentos. Eu já resgato espíritos há mais de 15 anos e já conversei individualmente com milhares de espíritos, desse e de outros planetas, e te digo que essas coisas são mitos. Quem quer angariar seguidores diz o que eles querem ouvir, mas o meu propósito é mostrar a realidade. Em outros relatos eu explico melhor sobre essa questão dos mentores, leia https://apometriauniversalista.blogspot.com/2015/02/desenvolvimento-da-mediunidade.html ou https://apometriauniversalista.blogspot.com/2019/10/mentor-o-lobo-em-pele-de-cordeiro.html.

    ResponderExcluir
  6. Não duvido que todos tenham um mentor ou seres que o acompanham de longe. Espíritos devem ser de fato atraídos por suas relações emocionais, amor e ódio como relatado muito bem no seu site. Parece que já é automático, como uma lei básica. Mas isso não excluí que exista um espírito superior que coordene tudo e que não esteja diretamente acessível. Se vc não tem maturidade emocional para quê uma missão? A sua "missão" seria mais com vc mesmo. Aprender a respeitar os outros, diminuir o orgulho, ter paciência, fé, resiliência, etc. É como uma criança que vai para a escola. Um adulto decide por vc e ponto.
    Certamente a maioria estamos ainda precisando mais ser ajudados do que em condições de ajudar os outros e muito menos em uma verdadeira missão, que no caso são para pouquíssimos seres já evoluídos.
    Encontrar um mentor (o mentor poderia ser responsável por um ou acompanhar vários) em terapias de reencarnação acho normal, tanto pode ser um espírito que de fato te acompanha, mesmo que seja de longe e sem a sua anuência, ou um oportunista. Deve depender de onde foi realizado e de seus méritos.
    Em livros espíritas há relatos de que mesmo os seres que estão nos abismos são acompanhados e retirados quando possuem méritos. Portanto deve existir um acompanhamento geral, talvez ainda não um particular que possivelmente poderia ser inútil.
    Ou talvez se vc não cativou nenhum espírito melhorzinho nas suas vidas vc ficará dependente de um mentor genérico (que te acompanha de muito longe) e não um particular. :)

    ResponderExcluir