quinta-feira, 10 de outubro de 2019

O profeta

     As vezes os problemas com os quais as pessoas se deparam na sua existência tem uma origem tão peculiar que dificilmente alguma terapia mais tradicional conseguiria identificar. Num atendimento a distância de uma mulher onde estávamos tratando a questão sexual, nos deparamos com ela desdobrada no astral procurando desesperadamente pelo seu príncipe encantado.


     Na ânsia de encontrar esse príncipe ela vaga pelo umbral procurando por seu par perfeito. Acaba encontrando todo tipo de espíritos, as vezes se assusta, foge, tropeça e cai, se machuca e isso repercute em seu corpo físico, pois ela acorda com hematomas e as energias com as quais ela tem contato nesses locais do astral também lhe provocam alergias. A constante ansiedade em esperar por esse príncipe lhe desgasta as energias e afeta seu sono. 
     Fiz ela incorporar numa das médiuns para conversar um pouco. Perguntei porque ela se desgastava tanto procurando por um homem que ele nem sabe como é, nem sabe se existe, pois ela literalmente esperava encontrar um príncipe.  Disse a ela porque não se contentava com um homem "normal", que trabalhe, uma pessoa comum, e ela ficou extremamente indignada, ficou com raiva, achou isso um insulto, e disse que ela foi prometida, que disseram que ela casaria com um príncipe porque ela era uma princesa, e engraçado que dizia isso com um ar meio infantil, tipo criança birrenta.
     Senti que havia algo de anormal nisso, apesar de ser comum as mães dizerem isso para as filhas, então dei um comando para ela me mostrar quem disse isso a ela. Nesse momento a medium foi parar numa região umbralina onde nos deparamos com um homem santo, um profeta, vestindo uma túnica longa e com ar de sabedoria.
     Esse "profeta" disse a nossa consulente antes dela nascer, num periodo onde estava no astral, que quando ela nascesse a vida dela seria um conto de fadas, que ela era uma princesa e que ela casaria com um príncipe. Fiz ele incorporar e puxei conversa. Perguntei de onde ele tirou que podia profetizar como seria a vida das pessoas quando reencarnassem, e disse a ele que por culpa dessas baboseiras que ele disse a essa mulher ela vivia esperando um homem que nunca iria aparecer na vida dela.
     Ele retrucou dizendo que se ele acreditasse e a pessoa também que aconteceria, e que se não aconteceu era culpa dela e não dele, pois ele era um profeta, um enviado de deus. Se ele estivesse há menos tempo no umbral ia pensar que ele andou lendo "O Segredo", pois esse papinho de "se desejar vai conseguir" se fosse real não existiria ninguém pobre ou feio. A tal lei da atração também está sujeita à lei do karma. Fiz ele ver como seria o futuro dele e ele disse que seria enganado eternamente.
     Havia uma pequena colina nessa região do astral e ele ficava no alto, esperando os "peregrinos" que iam atrás dele em busca de consolo e orientação. O cara era uma espécie de INRI Cristo do astral e possuía uma legião de devotos que andavam pelo umbral arrecadando seguidores para ele, que deviam orar pelo profeta, criando um laço de subimissão doação de energia, que era de onde ele tirava força para se manter ali bancando o Jesus Cristo.
     A consulente num período entre uma vida e outra do físico, estava vagando no astral e foi aliciada pelos devotos do profeta, foi levada até ele que lhe profetizou como seria sua próxima vida, e que enquanto não renacesse deveria ficar ali orando por ele, para que tudo se concretizasse como ele profetizou.
     Em sua última encarnação ele foi o lider religioso de uma seita fundamentalista cristã que profetizou um fim dos tempos, que não aconteceu, e ele aplicou nos seguidores que se não ocorreu pra todos é porque deus queria que fossem só eles e conseguiu convencer seus 47 seguidores de que deveriam cometer um suicídio coletivo.
     Esse povo chegou tudo junto no umbral e já ser organizaram para continuar seus devaneios por lá, vagando atrás de discípulos e endeusando o seu profeta. Evidente que se trata de mais um perturbado com ideias messiânicas megalomaníacas que foi preso.  Seus devotos e seguidores vão ser esclarecidos e terão oportunidade de recomeçar sua jornada, já o profeta vai ter um tratamento mais rigoroso.
     Quanto a nossa consulente, apagamos essa frequência da mente dela, a fim de que ela desista de procurar o príncipe encantado e quem sabe se contente com um cara comum.

Gelson Celistre

3 comentários:

  1. Fico aqui pensando.... ao se apagar uma determinada frequência de alguém, pelo que ja li, ela volta a seguir uma vida normal, mas esse alguém ainda poderia "reviver" alguma outra situação em que participou em alguma de suas vidas passadas e reabrir uma outra frequência? Pq se for assim, então tudo vira um grande labirinto espiritual interminável acontecendo, não apenas com uma, mas com milhares de pessoas por ai.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nada impede mesmo que se abra outra frequência e isso é normal,faz parte do processo evolutivo. Se a frequência que se abrir não tiver nada a ser tratado ela volta a se fechar sem gerar problemas paraa pessoa.

      Excluir
  2. Henri Christo, essa foi boa. Por onde andas Henri??? Deves estar com meuuuu ppppaai!!! rsrsrs...

    ResponderExcluir