quarta-feira, 14 de junho de 2017

O ceifador de vidas

     Circula pela internet a história de um homem vietnamita que recolhe bebês abortados para os sepultar e até criou um cemitério, há mais de 15 anos, que já conta com mais de 10.000 túmulos de bebês. Ele também criou um abrigo e acolhe mais de 100 crianças sem lar ou que seriam abortadas. É uma pessoa muito simples e sem posses e praticamente dedica sua vida a isso. 


Cemitério de bebês abortados
     Em uma vida anterior esse homem já havia tido contato com muitos bebês, pois ele adorava um demônio que se alimentava de bebês mortos. Esse homem sacrificou milhares de bebês para o que ele acreditava ser um deus, mas que era um ser demoníaco, num ritual macabro onde ele matava o bebê e bebia seu sangue. Ele tinha uma parteira que lhe "fornecia" bebês, pois fazia muitos partos e dizia que muitos bebês nasciam mortos, o que até era meio comum naquela localidade, em outros casos a mãe não queria o filho e ela dizia que iria arrumar alguém para adotar a criança. Quando não conseguia bebês por esses meios ele os sequestrava.
     Naquela vida ele alcançou um tal estado de loucura que passou a achar que ele próprio era um deus e passou a ofertar os bebês mortos a ele mesmo. Como nada é por acaso, ele foi descoberto porque essa parteira foi denunciada pela própria filha quando descobriu o que ela fazia, e através dela chegaram a ele, que acabou sendo sentenciado a morte.
     Pelo processo natural de reencarnação esquecemos o que fizemos em vidas passadas mas em nosso inconsciente as lembranças ficam armazenadas e alguma coisa pode servir de gatilho para que essas lembranças despertem sentimentos e desejos em nossa vida atual. Foi o que aconteceu com esse homem ao ir a um hospital com sua mulher grávida; o contato com o ambiente onde havia muitos bebês despertou em seu inconsciente as lembranças da vida passada onde ele sacrificava os bebês e ele como estava arrependido resolveu sepultá-las como uma forma de se redimir.
     Porém, ao mesmo tempo que essa lembrança a nível inconsciente despertou nele a vontade de fazer alguma coisa para ajudar, ela tbm mostrou ao "deus" (demônio) ao qual ele servia naquela vida onde ele estava encarnado agora. O homem de fato se sensibilizou com a situação e queria fazer algo para ajudar bebês, mas o demônio também gostou dessa ideia pois queria que o homem trabalhasse para ele nessa vida novamente lhe ofertando bebês. 
     No astral o homem viu qual era a intenção do demônio e que ele ia aprisionar a alma desses bebês e vampirizá-los mas o demônio o escravizou e ameaçou acabar com a família dele aqui no físico. Vimos também que um espírito socorrista empenhado em ajudar o tal homem a resgatar seu carma, o incentivou a continuar com esse projeto também e o inspirou a criar o abrigo para crianças sem lar, pois assim muitos dos espíritos que ele sacrificou na outra vida acabariam vindo morar sob a tutela dele, o que de fato aconteceu.
     Então de fato apesar de a nível consciente aqui ele querer fazer alguma coisa para ajudar os bebês, na realidade ele os estava recolhendo para este ser demoníaco, a quem passou a servir novamente.
      Quando chegamos no cemitério de bebês encontramos aprisionados mais de 10.000 bebês. O homem estava lá desdobrado também, e chorava por não ter condições de libertar aquelas almas. Ele realmente havia se arrependido do que fez na outra vida.
      Prendemos o demônio, que era do tipo exótico com chifres e cara de mau, que será exilado, ou seja, vai para um outro planeta primitivo, mais afim com suas energias densas. Quanto ao homem que recolhe os bebês, fechamos aquela frequência de vida passada e libertamos as almas dos bebês abortados. 
     Por uma dessas coincidências do destino (será??), uma das médiuns do meu grupo de apometria foi a filha da parteira que a denunciou naquela vida passada e levou à prisão do assassino dos bebês, o que facilitou nossa sintonia com essa situação nessa vida e a prisão do ser que estava se alimentando dos bebês.
     No passado esse homem foi um ceifador de vidas e nessa vida, arrependido, procura se redimir de seus crimes. Mas por mais de 15 anos, apesar de aqui na dimensão física acreditar estar fazendo um "bem" para esses bebês abortados, no astral continuava a servir ao "deus" que adorava outrora, mesmo a contragosto. A partir de agora os bebês que forem sepultados por ele serão resgatados e encaminhados a uma nova existência, sem servir de alimento para nenhum demônio.

Gelson Celistre

Nenhum comentário:

Postar um comentário