terça-feira, 31 de julho de 2018

Despersonalização

     Conforme a Wikipédia: "Nas áreas da psiquiatria e da psicologia, a despersonalização é entendida como uma desordem dissociativa, caracterizada por experiências de sentimentos de irrealidade, de ruptura com a personalidade, processos amnésicos e apatia. Pode ser um sintoma de outras desordens como transtorno bipolartranstorno de personalidade borderlinedepressãoesquizofrenia, estresse pós-traumático e ataques de pânico. A despersonalização pode ainda surgir com o consumo de drogas, como Cannabis ou Ecstasy; mas há outras causas: esta pode desenvolver-se devido a uma exposição prolongada a estresse, mudanças repentinas no contexto pessoal, laboral ou social, entre outros factores. A despersonalização encontra-se intimamente relacionada com a ansiedade. Enquanto desordem isolada, é desencadeada pela vivência de uma situação traumática, como maus tratos (de natureza física ou psicológica), acidentes e desastres. Esta pode ainda despoletar-se no indivíduo se este atravessar um conflito interno insuportável: a mente passa por um processo inconsciente de dissociação - separa (dissocia) conhecimento, informações ou sentimentos incompatíveis ou inaceitáveis oriundos do pensamento (realidade) consciente. Foi descrita pela primeira vez pelo psiquiatra francês Ludovic Dugas."




     Recentemente atendemos um rapaz portador dessa doença e vimos em síntese que em vidas passadas ele foi muito egoísta e não respeitava as outas pessoas. Em uma dessas vidas ela foi um médico e trabalhava em um hospício. Entretanto, ao invés de tentar curar os pacientes ele os usava como cobaias para drogas que ele mesmo desenvolvia. A frequência estava aberta, ou seja, o hospício continuava a existir na dimensão astral com uma grande quantidade de espíritos ainda vivenciando aquela situação, inclusive o consulente, que estava desdobrado lá como médico. Ele era completamente indiferente a dor e ao estado de saúde dos pacientes, sua única preocupação era observar o efeito que as drogas produziam.
     Nesse tipo de situação, onde existe um bolsão de espíritos ao qual o consulente está ligado karmicamente, ele passa a sentir o que esses espíritos sentem. Imaginem então um hospício com centenas de pessoas com desordens mentais, todas essas mentes ligadas à mente do consulente. Acaba ocorrendo um conflito e a mente da pessoa, que não consegue se distinguir claramente das demais mentes, acaba perdendo sua própria identidade.
     Já atendemos uma outra pessoa com despersonalização e o que observamos em comum em quem tem esse tipo de desordem é um extremo egoísmo e psicopatia, são pessoas que aparentemente são incapazes de criar laços afetivos, de sentir amor ou qualquer outro sentimento positivo pelos demais, são antissociais e não sentem arrependimento ou remorso.
     Recolhemos os espíritos que estavam no hospício e destruímos o lugar, mas essa foi apenas uma das vidas onde o consulente agiu dessa forma, usando as pessoas a seu bel prazer sem nenhuma preocupação ética e ainda existem muitos espíritos aos quais ele está ligado, pois ele mesmo abre frequências de vidas passadas onde pode agir dessa forma, pois na vida atual ele não tem condições nem poder para fazer isso, mas como no seu íntimo ele sente necessidade ele procura no astral realizar o que aqui não pode fazer.
     Além dessa frequência havia outro que fechamos onde o consulente era um mago negro, um agente das trevas, e inclusive a atendimento dele foi oportuno pois ele estava participando no astral de um concílio de magos das trevas. No dia do atendimento havia 27 magos reunidos num local do astral para o concílio e ainda faltava a presença de três, que eram os "maiorais", os líderes, e levou ainda uma semana para que eles chegassem. Nossa equipe no astral aguardou a chegada deles e prendeu os 30 magos das trevas, além de seus asseclas.
     Já havíamos atendido uma moça com despersonalização e o tipo de personalidade era bastante semelhante ao desse rapaz, embora ela fosse bem mais "poderosa" nas trevas do que ele.

A bruxa Sarah
     Esse tipo de desordem mental costuma ocorrer em pessoas que em vidas passadas tiveram muito poder e foram muito más, tratando seus semelhantes com total desprezo e de forma desumana. Na vida atual são obsidiados por centenas de espíritos e a situação se agrava porque em desdobramento ainda continuam a fazer mal a outros espíritos, o que gera um efeito de espelhamento e o que fazem no astral repercute em seu corpo físico, além de já terem nascido com alguma anomalia em função do karma que geraram no passado. 
      Fizemos o que foi possível mas em razão do consulente se desdobrar constantemente e abrir outras frequências dificilmente vai haver alguma melhora significativa. Ninguém consegue fugir de seu karma, quando uma energia kármica está sendo resgatada a melhora só ocorre quando a totalidade dessa energia é esgotada.

Gelson Celistre
     
      

Nenhum comentário:

Postar um comentário